Levantar restrições antes do tempo? “É a última coisa de que qualquer país precisa”

Jean-Christophe Bott / EPA

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou, esta quarta-feira, contra o levantamento das restrições antes do tempo, salientando que o contágio com a Covid-19 pode regressar se não se tomarem outras medidas ao mesmo tempo.

Em conferência de imprensa, o diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, reconheceu que em muitos se países se tomaram “medidas sem precedentes com custos económicos e sociais significativos”, o que dá pelo menos tempo para conter a expansão da pandemia.

A última coisa de que qualquer país precisa agora é reabrir escolas e negócios e ser forçado a fechá-los novamente por causa de um ressurgimento do vírus”, considerou, salientando que “medidas agressivas para encontrar, isolar, testar e tratar casos são a maneira melhor e mais rápida de sair das restrições sociais e económicas e de as evitar”.

“Esta é uma segunda oportunidade que não devemos desperdiçar”, afirmou Ghebreyesus, salientando os “cerca de 150 países com menos de 100 casos” que podem ainda evitar o contágio comunitário.

Contudo, são necessárias “medidas mais precisas”, sobretudo encontrar casos suspeitos, isolá-los e ter uma força de profissionais de saúde e saúde pública capaz de os tratar, “a melhor maneira de conter e evitar a transmissão, para que quando as restrições forem levantadas o vírus não regresse”.

A OMS recomenda o aumento da força de trabalho em saúde e saúde pública e a criação de “um sistema que permita encontrar todos os casos suspeitos”, bem como a preparação de instalações capazes de acolher doentes e conter o contágio de forma eficaz.

Tedros Ghebreyesus apelou ainda para o aumento da produção e realização de testes à doença e para a criação de “um plano claro e um processo para colocar em quarentena” pessoas que tenham tido contacto com o novo coronavírus.

Os Governos devem ser completamente reorientados para se concentrarem na supressão e contenção da pandemia de Covid-19, referiu ainda. Sem isso, corre-se o risco de entrar num círculo vicioso de aplicar restrições, levantá-las, o vírus ressurgir e serem necessárias restrições novamente, alertou.

As declarações do diretor-geral da OMS surgem numa altura em que vários chefes de Estado pedem que as restrições comecem a ser levantadas. É o caso de Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos, que disse que gostaria de ver o país voltar à normalidade, com igrejas “cheias a transbordar”, até 12 de abril, domingo de Páscoa.

No Brasil, Jair Bolsonaro também foi contra todas as recomendações do seu Governo, tendo pedido às autoridades estaduais e municipais que reabram escolas e o comércio e que ponham fim ao “confinamento em massa”. “A vida tem de continuar”, disse mesmo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Entrevista: "Demorei 2 anos a aperfeiçoar o meu passe; os miúdos de Timor já jogam lindamente!"

Sara Moreira Silva é a líder da primeira escola de voleibol em Timor-Leste, que vai arrancar em janeiro de 2021. Fica aqui a perspetiva de uma portuguesa que vê muito talento entre os timorenses...que não …

O edifício mais antigo do mundo ainda em funcionamento "mora" em Roma

O Panteão de Roma, o edifício mais antigo desta cidade italiana, continua a ser utilizado nos dias de hoje, cerca de 2.000 anos depois da sua construção. Edificado em meados de 125 a.C sob a …

Da cabeça de javali à perdiz. Historiadores e chefs ensinam a cozinhar pratos medievais

Uma equipa de historiadores e grandes chefs reuniu-se para oferecer um curso online para ensinar os alunos a criar banquetes medievais. Professores da Universidade de Durham e chefs do restaurante Blackfriars criaram o Eat Medieval, que …

The Climate Store. Os preços desta loja sueca variam conforme a pegada ecológica

Os rótulos dos alimentos já indicam o quão bom ou mau um produto é para a nossa saúde, mas e o planeta? Um número crescente de marcas está agora a rotular os seus produtos para …

A cidade-irmã mais famosa de Petra abre finalmente ao público. "Esconde" túmulos amaldiçoados

A cidade de Hegra, localizada nos desertos a norte de Al Ula, no noroeste da Arábia Saudita, vai pela primeira vez abrir ao público, podendo os visitantes explorar agora este local antigo sem quaisquer restrições. …

Falha no Microsoft Excel pode ter levado a mais de 1.500 mortes no Reino Unido

Um erro no Microsoft Excel que eliminou quase 16 mil casos de covid-19 das estatísticas do Reino Unido pode ter levado a mais de 1.500 mortes evitáveis, de acordo com um artigo da Warwick University. Os …

Pessoas com bons hábitos de sono têm menor risco de insuficiência cardíaca

Os padrões de sono saudáveis ​​incluem acordar de manhã cedo, dormir 7 a 8 horas por noite e não ter insónias ou sonolência diurna excessiva. Esta pode ser a receita secreta para evitar insuficiência cardíaca, …

Marcelo quer regras do Natal na próxima semana. E lembra que não há lugar para uma crise política

O Presidente da República defendeu, esta sexta-feira, que as medidas para o fim-de-semana do Natal devem ser conhecidas já na próxima semana. E congratulou-se com o facto de já haver um Orçamento aprovado. Em resposta às questões …

Jogos de guerra ajudaram exércitos a vencer guerras. É uma tradição secular

Alguns jogos de guerra foram utilizados por vários exércitos internacionais para simular conflitos e treinar militares para guerras reais, contou à revista Vice Antoine Bourguilleau, que escreveu recentemente um livro sobre o fenómeno. Estes jogos …

Código da Estrada alterado. Uso do telemóvel ao volante com multas mais pesadas

O uso do telemóvel durante a condução vai passar a ter uma coima entre os 250 e os 1250 euros, segundo as alterações ao Código da Estrada aprovadas, esta sexta-feira, em Conselho de Ministros. "O Conselho …