Olimpíadas de Tóquio serão canceladas caso não se realizem em 2021

Kimimasa Mayama / EPA

Tóquio 2020, medalhas dos Jogos Olímpicos no Japão

Os Jogos Olímpicos de Tóquio serão cancelados caso não possam ser realizados no próximo verão por causa da pandemia de coronavírus, disse o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

Em declarações à BBC na quinta-feira, citadas pelo Washington Post, Bach disse que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou que 2021 é “a última opção”. “Eu entendo, não se pode empregar para sempre três mil ou cinco mil pessoas num comité organizador”, indicou o presidente do COI.

“Não se pode mudar todos os anos o calendário desportivo mundial de todas as principais federações. Não se pode manter os atletas na incerteza”, referiu, acrescentando: “Eu entendo a abordagem dos nossos parceiros japoneses”.

Em abril, o primeiro-ministro japonês referiu que seria “difícil” realizar os Jogos em julho e agosto do próximo ano caso o vírus não seja contido até lá, sublinhando a vontade de organizar o evento “de forma completa”, ou seja, com os espetadores.

Contudo, vários especialistas, incluindo o chefe da Associação Médica do Japão, acreditam que será difícil, a menos que vacinas eficazes contra a covid-19 fiquem disponíveis.

O presidente do comité organizador japonês, Yoshiro Mori, disse ao Nikkan Sports no final do mês passado que os Jogos teriam que ser cancelados se a pandemia não estiver sob controle no próximo verão, expressando preocupação sobre a decisão de Abe de optar por um adiamento de um ano ao invés de um adiamento de dois anos.

Ao Asahi Shimbun, o responsável indicou que o primeiro-ministro japonês insistiu num atraso de um ano e previu que uma vacina estaria disponível até então. O mandato de três anos de Abe como presidente do Partido Democrata Liberal no poder termina em setembro de 2021 e o próximo ano pode ser a sua última hipótese de presidir os Jogos.

Bach, contudo, recusou-se a afirmar se uma vacina era essencial para os Jogos avançarem. “Sobre essa questão, contamos com os conselhos da Organização Mundial da Saúde”, disse. “Estabelecemos um princípio: organizar os Jogos num ambiente seguro para todos os participantes. Ninguém sabe como estará o mundo dentro de um ano, em dois meses”.

“Portanto, temos que confiar nos especialistas e, depois, tomar a decisão apropriada no momento apropriado, com base nesse conselho”, frisou, não descartando a opção de realizar os Jogos num ambiente controlado. “Temos que estar preparados para diferentes cenários. Existe o compromisso de realizar os Jogos em julho do próximo ano”, sublinhou.

Mas acrescentou: “Ao mesmo tempo, olhando para os cenários, esses podem exigir medidas de segurança, que podem passar pela quarentena dos atletas, ou parte dos atletas, e de outros participantes”.

Questionado se isso pode significar impedir a entrada de espetadores, Bach respondeu: “Não é isso que queremos. Como o espírito olímpico também envolve a união dos fãs, é isso que torna os Jogos tão únicos, que eles estejam num Estádio Olímpico”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …

Vai nascer uma praia fluvial nas margens do Alqueva em 2021

Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, devendo começar a funcionar no verão do próximo ano. Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, junto à aldeia …

Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

As famílias mais vulneráveis do concelho de Bragança vão poder contar com um apoio financeiro até 100 euros mensais para pagar a renda. A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável …

Parlamento chumba lay-off para sócios-gerentes, mas acaba com teto de faturação ao apoio

A Comissão de Economia chumbou, esta terça-feira, o alargamento do lay-off simplificado aos sócios-gerentes. Por outro lado, aprovou o fim do teto de faturação para aceder ao apoio a estes portugueses. A proposta do PSD, BE …

Comissão Europeia admite que Portugal fica "em desvantagem" nas ajudas estatais

Margrethe Vestager, vice-presidente executiva da Comissão Europeia, admite que países como Portugal, com menor capacidade orçamental do que Estados-membros como Alemanha ou França, fiquem “em desvantagem” nas ajudas estatais em altura de crise gerada pela …

Comissão aprova levantamento da imunidade parlamentar a José Silvano

Fontes parlamentares dizem que o também secretário-geral do PSD é arguido no processo das falsas presenças no Parlamento. Silvano afirmou ter sido informado da decisão de levantamento da imunidade e que “nada tinha a opor”. A …

FC Porto está de olho em Santos Borré para o ataque

Rafael Santos Borré tem brilhado ao serviço do River Plate esta temporada. O FC Porto quer o avançado internacional colombiano para a próxima época. O FC Porto está interessado na contratação de Rafael Santos Borré para …

A bóia de salvação da Suíça é a economia forte e diversificada

A economia suíça, forte e diversificada, deverá resistir à crise que se avizinha. Com a fronteira com o norte de Itália, o país agiu cedo e prepara-se agora para revitalizar a economia. A tempestade ainda não …