Objetos interestelares podem estar a levar vida da Terra para o Espaço profundo

ESA / M. Kornmesser / European Southern Observatory

Astrónomos de Harvard sugeriram que os objetos interestelares que entraram no nosso Sistema Solar terão recolhido micróbios da atmosfera da Terra para levá-los para o Espaço profundo.

O estudo, que está disponível online no arXiv, foi escrito por Amir Siraj e Abraham Loeb, que teorizaram a possibilidade de o objeto interestelar Oumuamua ser os restos de uma nave espacial não-terrestre abandonada.

Há várias versões da teoria da panspermia – hipótese de que a vida existe em todo o Universo, distribuída por meteoros, asteróides e planetóides. Existe a litopanspermia, a ideia de que as rochas expulsas por impactos são responsáveis pela propagação de micróbios de um planeta para o outro. Depois há a maior variante, onde asteróides e cometas interestelares são responsáveis por distribuir a vida entre sistemas estelares e galáxias.

“As teorias tradicionais da panspermia postulam que os impactos planetários podem acelerar os detritos do campo gravitacional de um planeta, e potencialmente mesmo fora do campo gravitacional da estrela hospedeira. Entre outros problemas, esses resíduos geralmente são muito pequenos, fornecendo pouca proteção contra radiação prejudicial para qualquer micróbio potencialmente fechado durante a viagem de detritos pelo espaço”, explicou Siraj ao Universe Today.

O foco tradicional da panspermia requer um processo que incorpora os micróbios nas rochas, mas também fornece energia suficiente para expulsá-los da Terra e do Sistema Solar. Segundo o EuropaPress, um objeto deve viajar a uma velocidade de 11,2 quilómetros por segundo para escapar da gravidade da Terra e 42,1 quilómetros por segundo para escapar do Sistema Solar.

Pelo contrário, Siraj e Loeb examinaram se seria possível cometas ou objetos interestelares (como o Oumuamua e o Borisov) propagar vida. Isto consistiria na entrada desses objetos na atmosfera da Terra, na recolha de micróbios detetados até 77 quilómetros acima da superfície e na obtenção de uma onda gravitacional que poderia enviá-los para fora do Sistema Solar.

Em comparação com os objetos que impactam a superfície, este mecanismo traz uma série de vantagens. “Uma vantagem de um cometa ou objeto interestelar que recolhe micróbios do topo da atmosfera da Terra é que podem ser grandes e garantir a expulsão do Sistema Solar à medida que passa tão perto da Terra. Isso permite que os micróbios fiquem presos nos cantos do objeto e obtenham proteção substancial contra a radiação prejudicial para que possam estar vivos quando encontrarem outro sistema planetário“.

Para avaliar essa possibilidade, Siraj e Loeb avaliaram o impacto que a atmosfera da Terra teria sobre um objeto interestelar, bem como o efeito da onda gravitacional. Isso permitiu restringir os tamanhos e energias de objetos que poderiam exportar micróbios da atmosfera da Terra para outros planetas e sistemas planetários.

“Usámos as taxas observadas de cometas e objetos interestelares para medir o número de vezes que esperamos que esse processo ocorra durante o período em que a vida existe na Terra”, disse Siraj.

A partir disso, descobriram que, ao longo da vida da Terra (4,540 milhões de anos), aproximadamente 1 a 10 cometas e 1 a 50 objetos interestelares teriam seguido um caminho adequado para exportar a vida microbiana da atmosfera da Terra.

Além disso, estimaram que, se a vida microbiana existisse acima de uma altitude de 100 quilómetros na nossa atmosfera, o número de eventos de exportação aumentaria dramaticamente para aproximadamente 100 mil ao longo da vida do planeta.

O Oumuamua, ou “Mensageiro das Estrelas”, está rodeado de mistérios desde o dia em que foi descoberto por astrónomos da Universidade do Hawai, em outubro de 2017.

Depois de constatar mudanças na velocidade do seu movimento, o Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian sugeriu que o asteróide poderia ser uma “sonda” enviada à Terra intencionalmente por uma “civilização alienígena”.

No último ano, o mundo da astronomia debruçou-se no estudo do corpo celeste e as mais várias teorias já foram apresentadas em artigos científicos: desde o seu passado violento, passando pela possibilidade de ser um sistema binário, e até o provável local de onde veio o Oumuamua.

Investigadores também sugeriram que milhares de objetos semelhantes ao Oumuamua podem estar presos no Sistema Solar.

Recentemente, o astrónomo amador Guennadi Borísov, residente na Crimeia, detetou o cometa em 30 de agosto usando um telescópio de 0,65 metros de diâmetro fabricado por ele próprio. Este cometa é o segundo objeto interestelar descoberto na história.

ZAP //

 

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. E quem garante q esse “oumuamua” não foi mesmo uma nave, criada por nós mesmos, ha milahres snão milhões de anos?! num espaço-tempo diferente do q vivemos aparentemente nos dias de hoje?!

    pode ter sido o nosso futuro a ter enviado essa nave e s´s ha pouco ter chegado a nós por buracos inter-estelares ou algum portal.

    isto significa que, caso seja verdade, vivemos num espaço tempo bem grande pois a tecnologia deles será brutal comparadamente ha nossa se o q o ser humano actual pensa ser que a aumuamua é uma nave “extra-terrestre” ou nao.

  2. Concordo com meu amigo, noid, estamos bem perto de conhecermos nosso futuro, nossos antecessores desde os tempos longínquos os egípcios já mostravamos a estrelas como pode ser possível como Jesus foi gerado e hoje vc ver a inseminação x pode ser estamos perto mas ainda ignorante nos humanos para eles somos nandertal.

  3. Eu sonhei que os dois objetos são na verdade navegantes e ainda vão mostrar pra que veio ao planeta Terra….. vão exibir suas habilidades através do mar.

RESPONDER

Plantas também "gritam" quando estão sob stress

À semelhança do que acontece com o Homem, algumas plantas também podem "gritar" quando enfrentam situações de stress, como a falta de água ou o corte do seu caule, concluíram cientistas da Universidade de Tel …

ESA declara guerra ao lixo espacial com um robô de quatro braços

https://vimeo.com/379011028 A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de assinar um contrato com a startup suíça ClearSpace para levar a cabo tarefas de limpeza de lixo orbital. Em comunicado, a agência espacial aponta que a empresa vai …

O "Asteróide do Apocalipse" está a cuspir rochas para o Espaço

A sonda OSIRIS-REx da NASA chegou ao Bennu, o "Asteróide do Apocalipse", em dezembro de 2018 e, apenas uma semana depois, descobriu algo incomum: o asteróide estava a lançar partículas para o Espaço. A câmara de …

Projeções dão vitória esmagadora de Boris Johnson

O partido Conservador venceu as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 deputados, segundo uma sondagem comum divulgada hoje pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky, segundo a qual …

Encontrada a obra de arte mais antiga da Humanidade

Um grupo de arqueólogos da universidade australiana de Griffith descobriu numa caverna na Indonésia a pintura rupestre de caça mais antiga do mundo, com cerca de 44 mil anos. A investigação, publicada na revista Nature, descreve …

Há uma petição para tornar o "Baby Yoda" num emoji

Mais de 18.500 pessoas assinaram uma petição online, na qual pedem à Apple que transforme o "Baby Yoda", uma das personagens da série The Mandalorian da plataforma de streaming Disney +, num emoji. A petição, …

Milagres e crucificação. Novo videojogo permite encarnar a pele de Jesus Cristo

Um novo videojogo permite aos jogadores viverem a vida de Jesus Cristo. Neste polémico jogo, poderá realizar alguns dos milagres mais célebres da bíblia e até combater contra Satanás. "I Am Jesus Christ" é um novo …

Porto 3-2 Feyenord | Dragão treme mas vence grupo

Foi chegar, ver, marcar, sofrer e, no final, festejar. Num duelo impróprio para cardíacos, o FC Porto venceu esta quinta-feira o Feyenoord por 3-2 e carimbou, pela quinta vez no seu historial, acesso à próxima …

Slovan 2-4 Braga | Minhotos vencem grupo em grande estilo

O Sporting de Braga somou a quarta vitória no Grupo K da Liga Europa e terminou no primeiro lugar, à frente do Wolverhampton. Os minhotos foram a Bratislava bater o Slovan por 4-2, depois de …

Culdesac Tempe. Vai nascer no Arizona o primeiro bairro sem carros dos EUA

Tempe, no Arizona, vai ser palco da primeira tentativa de criar uma sociedade "pós-automóvel" nos Estados Unidos. Em 2020, a Culdesac irá inaugurar um bairro em que ser-se dono de um veículo é contra as …