Astrónomos revelam passado violento do “mensageiro” interestelar

ESA / M. Kornmesser / European Southern Observatory

Impressão de artista do primeiro asteróide interestelar: Oumuamua.

O asteroide Oumuamua – “mensageiro de muito longe que chega primeiro”, em havaiano – está a girar caoticamente pelo espaço e pode continuar assim por mais de um milhar de milhões de anos.

Esta é a conclusão de uma pesquisa publicada na revista Nature Astronomy na sexta-feira que analisou em detalhes o brilho gerado pelo objeto interestelar, que tem formato de charuto. O Oumuamua foi descoberto a 19 de outubro, e a velocidade e trajetória sugerem que se originou num sistema planetário que orbita ao redor de outra estrela que não o Sol.

Em algum momento, houve uma colisão“, diz Wes Fraser, da Queen’s University, em Belfast, na Irlanda do Norte, segundo a BBC.

Inicialmente, pensava-se que o objeto podia ser um cometa, mas não apresenta características típicas desse tipo de corpo celeste, como cauda de partículas de gelo.

Por outro lado, o Oumuamua apresenta todos os aspetos de um asteroide, com exceção do formato fora do comum, provocado, ao que tudo indica, por um passado “turbulento”, com pelo menos uma grande colisão.

Os astrónomos têm se empenhado em observar essa rocha espacial única antes que desapareça do nosso campo de visão.

Para identificar a exata cadência da rotação do objeto espacial, os cientistas da Queen’s University analisaram a variação na sua luminosidade ao longo do tempo.

Quase de imediato, Fraser e os seus colegas de pesquisa perceberam que o Oumuamua não estava a girar periodicamente, como acontece com muitos pequenos asteroides, mas sim caoticamente, praticamente fazendo acrobacias.

A explicação mais plausível para o formato e comportamento do asteroide é que foi atingido por outro objeto. Os cientistas explicam que as colisões costumam ocorrer quando planetas se estão a formar e a crescer, mas não é possível saber o momento exato em que o Oumuamua adquiriu o formato de charuto e começou a rodar.

O que sabem é que o asteroide pode continuar a fazer as “acrobacias” durante, pelo menos, um milhar de milhões de anos.

Embora o Oumuamua se tenha formado ao redor de outra estrela, os cientistas acreditam que vagou pela Via Láctea, sem estar atrelado a qualquer Sistema Solar, por milhões de anos antes de entrar no nosso.

A “caça” agora é por mais objetos semelhantes a esse asteroide. Acredita-se que existam cerca de 10 mil outros de passagem pelo Sistema Solar. O problema é que são pequenos e escuros, o que os torna difíceis de localizar.

Um novo observatório em construção, que se irá chamar Telescópio de Grande Observação Sinóptica, pode vir a facilitar esse tipo de descoberta. Com uma lente de 8,4 metros e uma câmara digital muito potente, vai permitir a visualização de toda a extensão do céu do local onde será posicionado, no Chile.

Se algo se mover ou cruzar o céu, dificilmente passará despercebido das lentes do novo telescópio. “É o equipamento perfeito para encontrar outros objetos como o Oumuamua”, diz Fraser.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Justiça impede Isabel dos Santos de receber dividendo da NOS. Mas não é a única afetada

A Sonaecom anunciou este sábado que o tribunal decidiu proceder ao arresto preventivo de 26,075% do capital social da NOS, na sequência da publicação de notícias sobre esquemas alegadamente fraudulentos que envolvem a empresária angolana …

Há animais marinhos capazes de matar vírus na água

Há animais marinhos que conseguem absorver partículas virais ao filtrar a água do mar em busca de oxigénio e alimentos. As esponjas do mar e os caranguejos são particularmente eficientes. Apesar de a humanidade já ter …

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …