O novo visitante interestelar já tem nome

Gemini Observatory

Foi encontrado no Sistema Solar um novo objeto, vindo do espaço interestelar, apenas a segunda descoberta deste tipo.

Os astrónomos estão a voltar os seus telescópios para o visitante, o que fornece um vislumbre tentador do espaço exterior ao Sistema Solar e levanta algumas questões intrigantes. O objeto recebeu o nome 2I/Borisov pela UAI (União Astronómica Internacional).

No dia 30 de agosto de 2019 o astrónomo amador Gennady Borisov, do Observatório MARGO, na Crimeia, descobriu um objeto com uma aparência tipo cometa. O objeto tem uma cabeleira densa e, mais recentemente, foi observada uma cauda curta. Borisov fez esta descoberta com um telescópio de 0,65 metros que ele próprio construiu.

Após uma semana de observações por astrónomos amadores e profissionais de todo o mundo, o Centro de Planetas Menores da UAI conseguiu calcular uma órbita preliminar, que sugeria que este objeto era interestelar – apenas o segundo objeto conhecido a ter passado pelo Sistema Solar.

A órbita é agora suficientemente bem conhecida e o objeto é de origem inequivocamente interestelar; recebeu a sua designação final como o segundo objeto interestelar, 2I. Neste caso, a UAI decidiu seguir a tradição de nomear objetos cometários em honra aos seus descobridores, de modo que o objeto recebeu o nome 2I/Borisov.

Dos milhares de cometas descobertos até agora, nenhum deles tem uma órbita tão hiperbólica quando a de 2I/Borisov. Esta conclusão é suportada de forma independente pelo Grupo SSD (Solar System Dynamics) do JPL da NASA.

Apenas dois anos após a descoberta do primeiro objeto interestelar, 1I/’Oumuamua, o novo achado sugere que estes objetos podem ser suficientemente numerosos para fornecer uma nova maneira de investigar processos em sistemas planetários para lá do nosso.

2I/Borisov fará a sua maior aproximação ao Sol (periélio) no dia 7 de dezembro de 2019, quando estiver a 2 UA (Unidades Astronómicas) do Sol e também a 2 UA da Terra. Em dezembro e janeiro, espera-se que esteja mais brilhante no céu do hemisfério sul. Começará então a sua viagem de saída, deixando o Sistema Solar para sempre.

Os astrónomos estão a observar ansiosamente este objeto e assim farão durante muitos meses, um período mais longo do que o seu antecessor, 1I/’Oumuamua. Os astrónomos estão otimistas sobre as suas chances de estudar em grande detalhe este raro hóspede.

As estimativas dos tamanhos dos cometas são difíceis de fazer porque o pequeno núcleo cometário está incorporado na cabeleira, mas, a partir do brilho observado, 2I/Borisov parece ter cerca de alguns quilómetros de diâmetro. Um dos maiores telescópios do mundo, o GTC (Gran Telescopio Canarias) de 10,4 metros nas Ilhas Canárias, já obteve um espectro de 2I/Borisov e descobriu que se assemelha aos típicos núcleos cometários.

Este novo visitante interestelar levanta questões interessantes: porque é que os objetos interestelares não foram descobertos antes? Qual é a percentagem esperada destes objetos no Sistema Solar interior? Como é que estes objetos se comparam a corpos parecidos no Sistema Solar?

Os grandes levantamentos telescópicos capazes de varrer regularmente grandes frações do céu podem ajudar a responder a estas perguntas, e outras, no futuro próximo.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

ESA declara guerra ao lixo espacial com um robô de quatro braços

https://vimeo.com/379011028 A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de assinar um contrato com a startup suíça ClearSpace para levar a cabo tarefas de limpeza de lixo orbital. Em comunicado, a agência espacial aponta que a empresa vai …

O "Asteróide do Apocalipse" está a cuspir rochas para o Espaço

A sonda OSIRIS-REx da NASA chegou ao Bennu, o "Asteróide do Apocalipse", em dezembro de 2018 e, apenas uma semana depois, descobriu algo incomum: o asteróide estava a lançar partículas para o Espaço. A câmara de …

Projeções dão vitória esmagadora de Boris Johnson

O partido Conservador venceu as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 deputados, segundo uma sondagem comum divulgada hoje pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky, segundo a qual …

Encontrada a obra de arte mais antiga da Humanidade

Um grupo de arqueólogos da universidade australiana de Griffith descobriu numa caverna na Indonésia a pintura rupestre de caça mais antiga do mundo, com cerca de 44 mil anos. A investigação, publicada na revista Nature, descreve …

Há uma petição para tornar o "Baby Yoda" num emoji

Mais de 18.500 pessoas assinaram uma petição online, na qual pedem à Apple que transforme o "Baby Yoda", uma das personagens da série The Mandalorian da plataforma de streaming Disney +, num emoji. A petição, …

Milagres e crucificação. Novo videojogo permite encarnar a pele de Jesus Cristo

Um novo videojogo permite aos jogadores viverem a vida de Jesus Cristo. Neste polémico jogo, poderá realizar alguns dos milagres mais célebres da bíblia e até combater contra Satanás. "I Am Jesus Christ" é um novo …

Porto 3-2 Feyenord | Dragão treme mas vence grupo

Foi chegar, ver, marcar, sofrer e, no final, festejar. Num duelo impróprio para cardíacos, o FC Porto venceu esta quinta-feira o Feyenoord por 3-2 e carimbou, pela quinta vez no seu historial, acesso à próxima …

Slovan 2-4 Braga | Minhotos vencem grupo em grande estilo

O Sporting de Braga somou a quarta vitória no Grupo K da Liga Europa e terminou no primeiro lugar, à frente do Wolverhampton. Os minhotos foram a Bratislava bater o Slovan por 4-2, depois de …

Culdesac Tempe. Vai nascer no Arizona o primeiro bairro sem carros dos EUA

Tempe, no Arizona, vai ser palco da primeira tentativa de criar uma sociedade "pós-automóvel" nos Estados Unidos. Em 2020, a Culdesac irá inaugurar um bairro em que ser-se dono de um veículo é contra as …

Chris recebeu um transplante (e o ADN do doador instalou-se em partes inesperadas do seu corpo)

Chris Long recebeu um transplante de medula óssea como tratamento para o seu diagnóstico recente de leucemia mielóide aguda e síndromes mielodisplásicas - duas condições raras que prejudicam a produção de células sanguíneas saudáveis. Quatro anos …