Número de mortos em Itália atinge novo máximo: 627 nas últimas 24 horas

Fabio Frustaci / EPA

A Itália anunciou, esta sexta-feira, o maior número de mortes diárias devido ao novo coronavírus: 627 em 24 horas. A pandemia já fez 4032 mortos no país mais afetado do mundo.

Nas últimas 24 horas, foram registadas 627 novas vítimas mortais em Itália. O número de pessoas que já faleceram na sequência desta pandemia aumenta, assim, para as 4.032, de acordo com o anúncio da Proteção Civil italiana, citada pelo La Stampa.

A Itália já ultrapassou a China no que diz respeito ao número de mortos, sendo responsável por 36,7% de todas as mortes por Covid-19 no mundo. A região norte de Lombardia continua a ser aquela que regista o maior número de vítimas mortais: desta quinta-feira para hoje foram mais 381, totalizando já 2.549 casos mortais, adianta o ECO.

Até ao momento, 47.021 pessoas já foram infetadas. Os números desta sexta-feira dão conta de 15.757 pessoas hospitalizadas com sintomas, das quais 2.498 estão nos cuidados intensivos.

A taxa de mortalidade continua a aumentar no país, estando agora nos 8,6%. Isto significa que nove em cada 100 pessoas que foram infetadas acabaram por falecer.

Segundo os dados avançados esta sexta-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS), há mais de 256.000 pessoas infetadas em 182 países do mundo, contando-se mais de 11.000 mortos. Em Portugal, os números mais recentes dão conta de 1.020 casos confirmados e seis vítimas mortais.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Taxa de mortalidade nos 8,6%. No entanto ainda aparecem certos comentadores a dizer que isto não passa de uma gripe. Pergunto-me qual será a motivação dessas pessoas para fazerem esse tipo de coisas.

  2. Revolta-me ler comentários de gente a desvalorizar esta pandemia! Que desrespeito por quem sofre com isto, os que estão enfermos, os que estão a morrer, os que já morreram, os que estão na frente da batalha, os, como eu, que estão em isolamento profilático, sós, em casa, a cumprir o seu dever fazendo o que lhes compete e aqueles que nem uma casa têm onde estar. Os que vão para o desemprego, enfim! Gente que não se dá, sequer, ao trabalho de pesquisar um pouco acerca da história das pandemias para poderem ter uma noção do quão grave isto é e do quão mais grave ainda pode vir a ser. Há 100 anos, por exemplo, para não recuar mais no tempo, o número de vítimas excedeu os cinquenta milhões! As consequências sociais e económicas foram devastadoras. Apenas alguns locais isolados conseguiram passar incólomes, precisamente, devido a esse isolamento. Nem vale a pena estender-me mais no assunto. Apenas isto: é pena que o estado de emergência tenha poupado a liberdade de expressão porque para os que exprimem opiniões que são perigosas para todos nós, como comparar a covid-19 a uma mera gripe ou chamar viruzinho ao coronavírus, essa liberdade também deveria ser restringida. Aliás, se for para esse efeito, não me importo de ver o meu direito de expressão temporariamente suspenso. Já vivi anos sem ele e foi num tempo em que não havia uma justificação válida como a que agora se coloca. Votos de boa saúde para todos e, por favor, protejam-se!

  3. Outra flausina tonta a pedir a ditadura e com saudade do seu ditador!…
    Esta com tiques de sado masoquismo, a precisar de fraldas, morre de medo da bicharada!…
    Até da vida ela tem medo mas tem solução fácil, agora existe a eutanásia para os medrosos!!..
    Se os antepassados morressem de medo como essa berlaitina, a raça já tinha desaparecido da face da Terra!…
    Dos medrosos e dos fracos não reza a história, ela pertence aos vencedores!!..

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …