Nostradamus profetizou para 2016 uma grande guerra e a morte dos ricos

Tenha sido um profeta, vidente, adivinho ou charlatão, há quem diga que ao fim de quase 500 anos as profecias do médico e astrólogo francês de origem judia Michel de Nostredame são válidas – e que muitas delas até já se cumpriram.

Mais conhecido como Nostradamus, o boticário nascido em 1505 em Provence deixou ao mundo em 1555 uma série de profecias envoltas em metáforas, cifradas de forma difusa e geralmente pouco específicas.

Certo é que ao longo dos anos, muitas das profecias do vidente foram sendo interpretadas como válidas e apresentadas como tendo antecedido em séculos os eventos que alegadamente descreviam – seja o ataque ao World Trade Center em 2001 ou a ascensão de Napoleão e Hitler.

Mais certo ainda é que sempre que um fim de ano se aproxima, logo meio mundo corre a tentar entrever nas palavras de Nostradamus as profecias para o novo ano que se aproxima.

Tal é o caso do diário mexicano Excelsior, que recolheu das palavras do profeta as previsões para o ano de 2016. E venham elas a revelar-se verdadeiras, muita razão temos todos para nos alarmar.

Segundo o jornal, Nostradamus previu para 2016 uma guerra mundial em grande escala, com uso de armas nucleares, que duraria 27 anos.

Como se não bastasse, no auge desse conflito terá lugar um evento astronómico de grandes proporções – mais concretamente, a aproximação à Terra de um gigantesco planeta – que dará origem a grandes catástrofes naturais.

Segundo o profeta, o Vesúvio acordará finalmente do seu sono profundo e entrará em erupção – uma das mais desastrosas da história, seguida de uma série de terramotos, que causarão milhares de mortos.

Também os Estados Unidos serão atingidos pelo maior terramoto da sua história, tão potente que afectará toda a região.

O boticário francês profetizou ainda para 2016 que “os ricos vão morrer muitas vezes” – ou, como acreditam os seguidores do profeta, que a economia mundial terá um colapso global.

O adivinho previu também o aquecimento global e o buraco do ozono, num sinal de que não acreditava na eficácia do acordo alcançado na Cimeira do Clima de Paris. “Os Reis roubam os bosques, o céu abrir-se-á e os campos serão queimados pelo calor“, disse Nostradamus.

Mas nem tudo será mau. A medicina registará enormes avanços em 2016, que permitirão à Humanidade aumentar a esperança de vida – se descontarmos a tal guerra nuclear dos 27 anos, claro.

Globalmente, o futuro do planeta em 2016 apresenta-se sombrio. Mas nem todas As Profecias de Nostradamus (ou as suas interpretações) vieram de facto a concretizar-se. Por exemplo, o profeta garantiu que em 2015 os impostos iriam acabar.

E, como muito bem sabemos, tal não aconteceu.

AJB, ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

    • Se tivesse visto um filme que foi feito sobre Nostradamus e as suas profecias apresentado por Orson Wells, no mínimo ficaria com muitas dúvidas se Nostradamus não saberia muito bem aquilo que estava a escrever… É impressionante a quantidade de previsões que se realizaram, e mais impressionante ainda aquilo que ele previu para o n/ futuro. E o pior é que faz sentido. Veja bem que a guerra que ele previu teria inicio com um príncipe árabe que lançaria um ataque contra o “Novo Mundo”. Isso não lhe diz nada? Nessa altura ainda não havia Estados Unidos (Novo Mundo) nem conflitos entre muçulmanos e cristãos … E que a guerra se estenderia a todo o mundo, e não ficaria pedra sobre pedra…

  1. Maioria dos videntes falam por metáforas, na língua materna. Traduções sobre traduções é nisto que dá: mensagens deturpadas e a descrença. Quem sabe ao certo o que este senhor previu e o que quis dizer?

  2. Até os jornalistas ficam confusos com Nostradamus. No sumario é médico, mas no inicio da noticia já é boticário (farmacêutico)…..Confuso tal como Nostradamus 🙂

  3. Previu coisa nenhuma. O livro dele é uma confusão de estrofes sem sentido que não querem dizer nada, apenas que o autor era louco. Como tal, teve seguidores ao longo destes séculos…

  4. Existe um filme (suponho dos anos 80) com o titulo de Nostradamus em que retrata as previsões de Nostradamus. O filme tem um “antes” e um “depois” da data em que foi feito. O “depois” são as previsões à data. Lembro-me perfeitamente que no filme está retratado o atentado 11 de setembro – o realizador refere-se como um atentado com 4 misseis aos USA em que um é destruido e os outros 3 atingem os alvos (no caso real 2 aviões atingem as torres gemeas, outro atinge o pentagono e outro despenha-se). Fala também no aparecimento de um anti-cristo árabe (bin laden) e de uma guerra na europa (associo à guerra na Servia). Lembro-me de o ter visto numa das salas do então Cinema Lumiere no Porto.

  5. Eu acredito em tudo. Só não acredito numa guerra nuclear de 27 anos.
    Basta apenas 1 dia e desaparecemos todos da face da terra. 🙂

Responder a Ctuga Cancelar resposta

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …