Noiva de Khashoggi processa príncipe herdeiro saudita

Hatice Cengiz, noiva de Jamal Khashoggi, colocou um processo contra o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman e outros alegados mentores do assassínio.

A noiva do jornalista Jamal Khashoggi, assassinado na Turquia em outubro de 2018, colocou esta terça-feira em Washington um processo contra o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman e outros alegados mentores do assassínio.

Jamal Khashoggi foi um jornalista crítico do regime de Riade que acabou assassinado e com o seu corpo despedaçado no consulado saudita em Istambul, onde ia levantar um documento, para não mais regressar.



A sua noiva, Hatice Cengiz, acredita que membros da embaixada da Arábia Saudita em Washington atraíram o jornalista para o consulado saudita na Turquia convencendo-o de que aquele seria o único local onde ele poderia obter o documento que procurava.

“Este erro fatal ocorreu nos Estados Unidos e era parte de uma conspiração maior que pretendia ter um impacto direto nas atividades políticas do senhor Khashoggi nos Estados Unidos”, acrescenta a denúncia apresentada num tribunal federal da capital norte-americana.

A queixa, que se juntou a outras do grupo de oposição liderado por Khashoggi, Democracia para o Mundo Árabe Agora (DAWN, na sigla em inglês), visa em particular o príncipe herdeiro e “vários membros de seu círculo interno”, incluindo o primeiro conselheiro, Saoud al-Qahtani, e o ex-número dois dos serviços de inteligência saudita, Ahmed al-Assiri.

Os dois homens, identificados pelos investigadores turcos como os instigadores do assassínio, foram processados por um tribunal de Istambul.

Hatice Cengiz afirma ter sofrido “uma perda de amor, conforto, intimidade, apoio moral e afeto” com a morte de Jamal Khashoggi, com quem ela se casou religiosamente enquanto esperava a união civil, pelo que pede uma indemnização cujo valor deve ser determinado pelo tribunal.

O assassínio de Jamal Khashoggi mergulhou a Arábia Saudita numa de suas piores crises diplomáticas e manchou a imagem do príncipe herdeiro, que foi nomeado por oficiais turcos e norte-americanos como o mentor do assassínio.

Depois de ter negado o assassínio, o Governo saudita afirmou que ele tinha sido cometido por agentes que agiram sozinhos e sem receber ordens dos seus líderes.

Em dezembro de 2019, cinco homens sauditas foram condenados à morte e outros três a penas de prisão, por um tribunal em Riade, tendo as penas de morte sido comutadas em setembro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …

"Escândalo". FCSH acusada de abrir concurso à medida de Raquel Varela

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa está a ser acusada de abrir um concurso à medida da historiadora Raquel Varela. A polémica com a historiadora começou na segunda-feira, 20 de …

Descobertos cadáveres de guerreiros do século XIII. Podem ter sido enterrados pelo Rei Luís IX

Cientistas britânicos acreditam que os cadáveres dos guerreiros cristãos tenham sido enterrados por Luís IX, rei de França, no século XIII. Um grupo de arqueólogos internacionais encontrou no castelo de Sidon, no Líbano, valas comuns com …

Hidroavião de Sacadura Cabral e Gago Coutinho é único no mundo e está em Lisboa

Um dos hidroaviões que há quase 100 anos transportaram Sacadura Cabral e Gago Coutinho na primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul está exposto no Museu da Marinha, em Lisboa, e é o único aparelho original …

Programa da SIC Notícias comentou eleições em dia de reflexão. CNE deixou aviso

O "Programa Cujo Nome Estamos Legalmente Impedidos de Dizer", da SIC Notícias, falou sobre as eleições em dia de reflexão, porque "comentário não é propaganda eleitoral". As eleições autárquicas estão marcadas para este domingo e, como …

Os dentes das formigas-cortadeiras são tão resistentes como facas

Um novo estudo indica que as formigas-cortadeiras têm uma teia de átomos de zinco entrelaçados na estrutura biológica das mandíbulas, o que lhes dá a durabilidade de um conjunto de facas de aço inoxidável. De acordo …

Francisco George defende vacinação de crianças com menos de 5 anos contra a covid-19

As crianças maiores de cinco anos devem ser vacinadas contra a covid-19, desde que a segurança e a eficácia da vacina estejam comprovadas cientificamente nestas idades, defende o médico especialista em saúde pública Francisco George. A …

Cientistas imprimiram, pela primeira vez, células cerebrais vivas em 3D

Uma equipa de cientistas usou uma nova técnica laser e conseguiu imprimir em 3D células cerebrais vivas. A maioria dos neurónios sobreviveram durante mais de dois dias após terem sido impressos em 3D, o que significa …

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …