/

No Cambodja, os aldeões usam “espantalhos mágicos” para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com “espantalhos mágicos” que espantam o vírus mortal.

Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, conhecidos localmente como “Ting Mong”, guardam o portão da sua casa na província de Kandal, perto da capital Phnom Penh, dando-lhe paz de espírito.

De acordo com o jornal britânico The Independent, a prática existe há mais de um século em algumas vilas do Cambodja, onde residentes como Ek Chan confiam na sua capacidade de afastar os maus espíritos e as doenças.

“Desde de fazer estes Ting Mongs, eles ajudaram a espantar qualquer vírus, incluindo o coronavírus, e impedir que se propagasse para a minha família”, disse Ek Chan, que tem um espantalho masculino e uma mulher. “Eu realmente acredito na magia dos espantalhos e não me preocupo em apanhar o vírus”.

Os espantalhos são fáceis de fazer, normalmente compostos de feno de arroz, bambu ou varas de madeira e vestidos com roupas velhas. Alguns até usam capacetes de motociclistas e são armados com paus e facas.

Ek Chan disse que sabe pouco sobre a ciência da covid-19 e, embora acredite no poder dos seus espantalhos, espera que uma vacina grátis esteja disponível em breve.

O Camboja está entre os países menos afetados pela pandemia de covid-19, com apenas 307 casos e nenhuma morte relatada, tendo contido surtos menores em março, julho e agosto.

No entanto, muitos habitantes do Cambodja ainda temem ficar infetados, tendo este medo aumentado no início deste mês, quando o ministro das Relações Exteriores da Hungria visitou o país e depois testou positivo.

Isso levou ao teste e isolamento de centenas de pessoas potencialmente expostas, incluindo o primeiro-ministro do Cambodja Hun Sen, e proibições temporárias de ajuntamento.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.