Covid-19. A Europa pode ter muito para aprender com o Vietname, Tailândia e Cambodja

O número de novas infeções está agora mais alto do que em março e abril em muitos países europeus, depois de um alívio nas restrições durante o verão. O Vietname, a Tailândia e o Cambodja podem ter muito para ensinar ao continente europeu.

O verão, a “galinha dos ovos de ouro” para as economias europeias, levou muitos países a levantarem as restrições de modo a permitir o turismo. As pessoas tiveram uma sensação de liberdade reconquistada e uma menor necessidade de aderir a medidas como o distanciamento físico durante os meses de verão.

Investigadores do Imperial College descobriram que muitos europeus relaxaram o seu comportamento nos últimos meses, em comparação com abril.

De acordo com um artigo publicado recentemente o The Conversation, a segunda onda de covid-19 da Europa aponta para um elemento de fadiga de restrição após meses de medidas restritivas.

Aliás, o diretor da OMS Europa, Hans Kluge, reconheceu que esta fadiga é “normal”, ao mesmo tempo que exortou as autoridades europeias a ouvir os cidadãos e a trabalhar com eles de “formas novas e inovadoras” para revigorar a luta contra o vírus.

Nas últimas semanas, muitos líderes europeus anunciaram restrições específicas e localizadas, mas afastam um eventual confinamento geral. Se a Europa vê, todos os dias, o número de novos casos aumentar, vários países do Sudeste Asiático estão a sair-se muito bem na luta contra a pandemia.

Nas últimas duas semanas, o Vietname, a Tailândia e o Cambodja registaram, em média, cerca de 0 a 5 novos casos por dia, apesar da densidade populacional. Embora possa haver uma contagem reduzida de casos e mortes nestes países, isso não diminui o sucesso esmagador que tiveram no controlo da disseminação.

No Vietname, o número total de casos é de apenas 1.113, um número extremamente baixo para uma população de quase 100 milhões. Uma das táticas usadas pelas autoridades de saúde tem sido o teste direcionado, concentrado em indivíduos de alto risco e em moradores de bairros onde houve casos confirmados.

As autoridades de saúde implementaram um rastreamento extensivo de contactos, com o objetivo de identificar os indivíduos em risco de exposição, independentemente dos sintomas. O país também estabeleceu instalações de quarentena para pessoas infetadas e turistas, minimizando assim a propagação no seio das famílias.

Na Tailândia, vários voluntários fazem a triagem de casos, enviando pessoas com sintomas a clínicas ou hospitais para fazerem testes à covid-19, dissipando rumores e informações incorretas.Além disso, enfatizam a importância das máscaras de proteção individual e ensinam às pessoas a importância de uma boa higienização das mãos.

A “educação” para este novo normal e o exército de voluntários ajudaram a manter o número total de casos em pouco mais de 3.500.

No Cambodja, o número total de casos é extremamente baixo, apenas 283, e não há qualquer registo de óbitos. O país realizou um extenso rastreamento de contactos, implementou um rigoroso confinamento no início da pandemia, mas houve um pormenor que empurrou o Cambodja para o sucesso: o meio rural.

De acordo com o The Conversation, quase 80% da população vive em áreas rurais com baixa densidade populacional, o que torna mais fácil gerir a propagação e alocar recursos para locais mais densos e de alto risco.

Os países asiáticos levaram a ameaça da covid-19 a sério desde o início, traumatizados ainda com a experiência da SARS e das epidemias de gripe aviária. O sucesso do Vietname, da Tailândia e do Cambodja mostra-nos que testes direcionados, educação e envolvimento da comunidade são essenciais para dar uma resposta robusta à pandemia.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de mil ovelhas e cabras tomaram conta das ruas de Madrid (por um bom motivo)

Mais de mil ovelhas e cabras encheram as ruas de Madrid, este domingo, a propósito do tradicional Festival da Transumância, que foi cancelado no ano passado devido à pandemia da covid-19. De acordo com a agência …

Crise de abastecimento provoca escassez de camisolas de Natal

Na próxima época natalícia, os Estados Unidos podem enfrentar uma escassez de Ugly Sweaters, causada pela crise mundial dos transportes marítimos. As Ugly Sweaters são as típicas camisolas de Natal - por norma, coloridas e com …

Erupção de La Palma. Cães salvos por um grupo misterioso

Um grupo misterioso - que se auto-denomina A-Team - afirma ter resgatado vários animais "presos" devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja em La Palma, nas Canárias. De acordo com o jornal britânico The Guardian, as …

Alec Baldwin

Assistente que entregou arma a Alec Baldwin já teria tido práticas inseguras

Uma fabricante de adereços disse que, no passado, já tinha mostrado preocupação com o facto de o assistente de realização ter protagonizado situações inseguras. No fim-de-semana, um documento judicial obtido pela CNN mostrou que a arma …

Metade dos chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se em bloco

Uma dezena de chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se esta segunda-feira, em protesto contra a falta de condições de trabalho e o "desinvestimento" no Serviço Nacional de Saúde. Contactada pela agência Lusa, …

Primeiro-ministro da Polónia acusa UE de ter "arma apontada à cabeça" do país

O primeiro-ministro polaco acusou a União Europeia (UE), esta segunda-feira, de "ter uma arma pontada à cabeça" da Polónia, ao exigir que Varsóvia reveja as reformas judiciais, ameaçando-a com sanções. Numa entrevista publicada pelo Financial Times, …

Carlos César acusa BE e PCP de terem preferido "jogos de poder"

O presidente do PS acusou, esta segunda-feira, os partidos de esquerda de terem preferido "os jogos de poder", no seguimento do anúncio de ambos do voto contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "BE e …

O dirigente do PSD Paulo Mota Pinto

Mota Pinto aponta "irresponsabilidade" de marcar diretas. Rangel reforça importância de ter líder "fortemente legitimado"

O dirigente do PSD defendeu, esta segunda-feira, que o partido "está preparado" para legislativas antecipadas, defendendo que estas devem ocorrer "o mais rapidamente possível". Em declarações à agência Lusa, o presidente da Mesa do Congresso e …

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …