Nova polémica com morada fiscal deixa Barreiras Duarte mais perto da porta de saída

PSD / Flickr

Feliciano Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD

Depois das polémicas com o currículo, sabe-se agora que o secretário-geral do PSD usou a casa dos pais, no Bombarral, como a sua morada fiscal, apesar de viver em Lisboa.

No passado sábado, o Sol levantou suspeitas de que Feliciano Barreiras Duarte teria falsificado o seu currículo oficial, no qual incluiu nas notas biográficas o estatuto de visiting scholar da Universidade da Califórnia, em Berkeley, na qual nunca esteve.

No dia seguinte, o Observador revelou que o secretário-geral do PSD também teria mentido na tese de mestrado em Direito, na Universidade Autónoma de Lisboa, no qual usou o mesmo falso estatuto de professor convidado na universidade norte-americana.

Agora, o jornal online dá a conhecer uma nova polémica. O secretário-geral do PSD indicou aos serviços da Assembleia da República, durante dez anos (entre 1999 e 2009), a casa dos pais, no Bombarral, como a sua morada fiscal, apesar de viver em Lisboa. Desta forma, o subsídio de transporte e ajudas de custo eram calculados como se vivesse no distrito de Leiria.

Em resposta ao Observador, Barreiras Duarte justifica que tinha no Bombarral a sua morada fiscal, “a única relevante para qualquer efeito administrativo e fiscal, incluindo o direito de voto”, por isso, entendeu que “naturalmente era essa a morada que devia colocar no registo da Assembleia da República”.

Segundo o jornal, o agora secretário-geral do PSD só comunicou à Assembleia que morava na capital em 2011, quando mudou de casa.

No entanto, Barreiras Duarte alega que até perdeu dinheiro com essa escolha. “A prova de que essa declaração foi feita de boa-fé e sem qualquer interesse financeiro associado é o facto de perder dinheiro com a indicação da morada no Bombarral em vez de em Lisboa”, indicou ao jornal.

Em causa está o facto de um deputado que resida em Lisboa, tendo sido eleito por outro círculo eleitoral, como era o seu caso, tem direito a receber ajudas de custo por cada dia de trabalho feito no próprio círculo. Ou seja, apesar de ter direito a mais compensações por viver fora de Lisboa (69,19 euros por cada dia em que esteja no Parlamento), o dinheiro que não recebeu quando foi ao próprio círculo (Leiria) acabou por compensar a diferença.

Segundo o Expresso, o secretário-geral de Rio até enviou um conjunto de contas ao Observador para provar que não saiu beneficiado. No entanto, isso depende da quantidade de visitas que fez ao seu círculo eleitoral durante estes anos, uma vez que o dinheiro que recebeu terá sido calculado com base nesse número.

Esta não é a primeira vez que Barreiras Duarte tem problemas relacionados com moradas e respetivas ajudas de custo, segundo o Observador. Nos anos 90, quando foi vereador do PSD, na câmara do Bombarral, a situação era a inversa. Era na altura estudante universitário e declarava ter a sua residência fixa em Lisboa.

Rui Rio à espera que secretário-geral se demita

Este sábado, o Diário de Notícias já tinha avançado que Rui Rio está à espera que Barreiras Duarte tome a iniciativa de deixar o cargo. Segundo o jornal, o líder do PSD não irá pedir ao seu braço direito que abandone o cargo, mas “aceitará um pedido de demissão”.

No entanto, segundo o Público, ou o secretário-geral apresenta este domingo a sua demissão ou é Rio quem lhe indica o caminho de saída. Com a eventual saída de Feliciano, a direção do PSD terá de propor um novo secretário-geral ao conselho nacional, o órgão máximo do partido entre congressos, que convocará uma reunião para a votação secreta.

Um dos dirigentes que já tinha manifestado publicamente o seu desconforto com o arrastar da polémica foi o vice-presidente Castro Almeida, que reconheceu, em entrevista à Antena 1, que “as coisas não estão a correr bem“, um mês após a vitória de Rio, e que casos como o do currículo do secretário-geral não podem durar muito tempo.

“Assumo que as coisas não estão a correr bem, estamos num período de adaptação e este arranque é um período de adaptação que tem tido alguns incidentes dispensáveis. Alguns são naturais de um período de arranque, e outros eram dispensáveis”, admitiu.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente, TODOS os politicos, tem rabo de palha, MENTEM, tentam e tiram vantagens, moram em um lado, mas são eleitos noutro e querem benesses, ainda por cima dizem que com isso “perderam” dinheiro, ANTES digam, que usurparam, isso sim dinheiro ao povo. TEMOS que fazer o que fizeram na Islandia, PRISÃO, com os curruptos.

RESPONDER

Da "obsessão por cargos" à "subserviência ao PS". Críticos internos do BE descarregam na direção

A convenção do Bloco de Esquerda está marcada para os dias 22 e 23 de maio. Os grupos críticos da direção do partido já têm preparada uma extensa lista de críticas. De acordo com o Observador, …

Pela primeira vez, a idade da reforma pode cair (e a culpa é da pandemia)

A idade da reforma é determinada pela esperança média de vida. No entanto, a pandemia e o consequente aumento da mortalidade podem fazer cair esse indicador, levando a um recuo histórico na idade da reforma. Até …

Onde estão os antigos "donos disto tudo" no desporto?

Sporting parece estar em ano de regresso ao topo do futebol. Mas outros clubes dominadores, ou desapareceram, ou andam discretos. "Felizmente não subimos à I Divisão", admite o presidente do HC Sintra. "Donos disto tudo" pode …

Após chumbo ao aeroporto do Montijo, Governo quer mudar a Lei para tirar poder aos municípios

O chumbo ao aeroporto do Montijo, depois de os municípios da Moita e do Seixal terem reprovado o projecto, não demove o Governo da empreitada. Em cima da mesa estão três soluções e a intenção …

Vacina da Janssen deverá ser aprovada na Europa a 11 de março. Imunizante só requer uma toma

A Agência Europeia do Medicamento convocou uma reunião extraordinária para concluir a avaliação da vacina à covid-19 da multinacional Janssen, com vista a colocá-la rapidamente no mercado. Neste sentido, espera-se que haja mais uma vacina contra …

Medina leva nega. Bloco, PCP e PAN querem concorrer sozinhos em Lisboa

O anúncio de que Carlos Moedas vai encabeçar a candidatura PSD/CDS à Câmara Municipal de Lisboa uniu a direita, mas não mudou a estratégia da esquerda. O Bloco, o PCP e o PAN querem concorrer …

Coates alcançou feito sem paralelo na Europa

Coates não comete uma única falta há mais de um mês, embora tenha sido totalista de minutos nesse período. É o único jogador das principais ligas europeias a consegui-lo. Provavelmente já não se lembra da última …

"Nunca batem certo". Madeira contesta dados do boletim da DGS

As autoridades regionais madeirenses afirmam que "os números fidedignos são os dados reportados, diariamente, pela Direção Regional de Saúde". A Direção Regional da Saúde (DRS) da Madeira contestou, esta terça-feira, os dados reportados nos boletins da …

I Liga pondera reduzir número de equipas a partir de 2022/2023

O desportivo Record avança esta quarta-feira que a Liga de Clube pondera reduzir o número de equipas em competição na I Liga já a partir da época de 2022/2023. Em cima da mesa está a redução …

Sob risco de expulsão, Fidesz de Orbán deixa bancada do Partido Popular Europeu pelo próprio pé

O partido Fidesz, liderado pelo primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, vai deixar a bancada do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu. De acordo com a agência Reuters, o partido Fidesz, que governa a Hungria, anunciou esta quarta-feira …