Nova polémica com morada fiscal deixa Barreiras Duarte mais perto da porta de saída

PSD / Flickr

Feliciano Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD

Depois das polémicas com o currículo, sabe-se agora que o secretário-geral do PSD usou a casa dos pais, no Bombarral, como a sua morada fiscal, apesar de viver em Lisboa.

No passado sábado, o Sol levantou suspeitas de que Feliciano Barreiras Duarte teria falsificado o seu currículo oficial, no qual incluiu nas notas biográficas o estatuto de visiting scholar da Universidade da Califórnia, em Berkeley, na qual nunca esteve.

No dia seguinte, o Observador revelou que o secretário-geral do PSD também teria mentido na tese de mestrado em Direito, na Universidade Autónoma de Lisboa, no qual usou o mesmo falso estatuto de professor convidado na universidade norte-americana.

Agora, o jornal online dá a conhecer uma nova polémica. O secretário-geral do PSD indicou aos serviços da Assembleia da República, durante dez anos (entre 1999 e 2009), a casa dos pais, no Bombarral, como a sua morada fiscal, apesar de viver em Lisboa. Desta forma, o subsídio de transporte e ajudas de custo eram calculados como se vivesse no distrito de Leiria.

Em resposta ao Observador, Barreiras Duarte justifica que tinha no Bombarral a sua morada fiscal, “a única relevante para qualquer efeito administrativo e fiscal, incluindo o direito de voto”, por isso, entendeu que “naturalmente era essa a morada que devia colocar no registo da Assembleia da República”.

Segundo o jornal, o agora secretário-geral do PSD só comunicou à Assembleia que morava na capital em 2011, quando mudou de casa.

No entanto, Barreiras Duarte alega que até perdeu dinheiro com essa escolha. “A prova de que essa declaração foi feita de boa-fé e sem qualquer interesse financeiro associado é o facto de perder dinheiro com a indicação da morada no Bombarral em vez de em Lisboa”, indicou ao jornal.

Em causa está o facto de um deputado que resida em Lisboa, tendo sido eleito por outro círculo eleitoral, como era o seu caso, tem direito a receber ajudas de custo por cada dia de trabalho feito no próprio círculo. Ou seja, apesar de ter direito a mais compensações por viver fora de Lisboa (69,19 euros por cada dia em que esteja no Parlamento), o dinheiro que não recebeu quando foi ao próprio círculo (Leiria) acabou por compensar a diferença.

Segundo o Expresso, o secretário-geral de Rio até enviou um conjunto de contas ao Observador para provar que não saiu beneficiado. No entanto, isso depende da quantidade de visitas que fez ao seu círculo eleitoral durante estes anos, uma vez que o dinheiro que recebeu terá sido calculado com base nesse número.

Esta não é a primeira vez que Barreiras Duarte tem problemas relacionados com moradas e respetivas ajudas de custo, segundo o Observador. Nos anos 90, quando foi vereador do PSD, na câmara do Bombarral, a situação era a inversa. Era na altura estudante universitário e declarava ter a sua residência fixa em Lisboa.

Rui Rio à espera que secretário-geral se demita

Este sábado, o Diário de Notícias já tinha avançado que Rui Rio está à espera que Barreiras Duarte tome a iniciativa de deixar o cargo. Segundo o jornal, o líder do PSD não irá pedir ao seu braço direito que abandone o cargo, mas “aceitará um pedido de demissão”.

No entanto, segundo o Público, ou o secretário-geral apresenta este domingo a sua demissão ou é Rio quem lhe indica o caminho de saída. Com a eventual saída de Feliciano, a direção do PSD terá de propor um novo secretário-geral ao conselho nacional, o órgão máximo do partido entre congressos, que convocará uma reunião para a votação secreta.

Um dos dirigentes que já tinha manifestado publicamente o seu desconforto com o arrastar da polémica foi o vice-presidente Castro Almeida, que reconheceu, em entrevista à Antena 1, que “as coisas não estão a correr bem“, um mês após a vitória de Rio, e que casos como o do currículo do secretário-geral não podem durar muito tempo.

“Assumo que as coisas não estão a correr bem, estamos num período de adaptação e este arranque é um período de adaptação que tem tido alguns incidentes dispensáveis. Alguns são naturais de um período de arranque, e outros eram dispensáveis”, admitiu.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente, TODOS os politicos, tem rabo de palha, MENTEM, tentam e tiram vantagens, moram em um lado, mas são eleitos noutro e querem benesses, ainda por cima dizem que com isso “perderam” dinheiro, ANTES digam, que usurparam, isso sim dinheiro ao povo. TEMOS que fazer o que fizeram na Islandia, PRISÃO, com os curruptos.

RESPONDER

Mais de 100 mil trabalhadores independentes já pediram apoio do Governo

Mais de 100 mil trabalhadores independentes já se candidataram ao apoio extraordinário criado pelo Governo para fazer face à paragem total de atividade devido à pandemia de covid-19. Segundo o comunicado do Ministério do Trabalho, Solidariedade …

“Voltaremos a encontrar-nos”. Isabel II relembra a 2.ª Guerra Mundial e fala de um desafio "diferente"

A rainha Isabel II salientou este domingo, numa mensagem televisiva, que a pandemia Covid-19 é um desafio "diferente" de outros enfrentados pelo Reino Unido e exortou os britânicos a respeitar o confinamento. "Embora já tenhamos enfrentado …

CTT recuam. Não vão propor a distribuição de dividendos de 2019

O Conselho de Administração dos CTT - Correios de Portugal, SA informaram esta segunda-feira que já não vão propor à Assembleia Geral de Acionistas a distribuição de dividendos relativos ao exercício de 2019, como previsto, …

Há enfermeiros sem treino a trabalhar nos cuidados intensivos

A presidente do Sindicato de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU), Gorete Pimentel, denuncia que há enfermeiros sem treino a trabalhar em unidades de cuidados intensivos. "São necessários três a quatro meses para que um enfermeiro seja …

Ronaldo vai tornar-se o primeiro bilionário no mundo do futebol

Cristiano Ronaldo vai faturar cerca de 90 milhões de euros este ano. Isto faz com que o futebolista português atinja os mil milhões de euros em receitas durante a sua carreira. Embora Cristiano Ronaldo tenha sido …

Tribunais adiaram mais 50 mil diligências num mês

A pandemia de covid-19 obrigou os tribunais portugueses a adiar 2.445 diligências e a anular outras 28.957, escreve o jornal Público. Ao todo, foram desmarcadas 51.402 diligências, frisa o matutino na sua edição desta segunda-feira, …

311 mortes e uma subida de 4% nos casos confirmados em Portugal. Recuperados quase duplicaram

O número de mortes em Portugal relacionadas com a Covid-19 ultrapassou a barreira das 300, situando-se nas 311 vítimas, mais 16 do que no domingo. O número de recuperados também cresceu para 140. Os casos …

"Uma vergonha para o país". Morte de ucraniano leva a "mudanças profundas" no funcionamento do SEF

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse esta segunda-feira que vai haver “mudanças profundas no modelo de funcionamento do Centro de Instalação Temporária do SEF no aeroporto de Lisboa, na sequência do caso da …

City abre processo a Kyle Walker por festa com prostitutas durante quarentena

Kyle Walker, futebolista do Manchester City, viu o clube instaurar-lhe um processo disciplinar, depois de este ter, alegadamente, quebrado a obrigação de confinamento devido à COVID-19 numa festa com prostituas. “Os futebolistas são modelos a seguir …

"Digam aos accionistas que não há nada para ninguém". Marcelo apela à Banca (ou deixa que o Governo suspenda os lucros)

O Presidente da República reúne-se, nesta segunda-feira, com os cinco maiores bancos a actuar em Portugal para apelar à sua "sensatez" para agilizarem os empréstimos às empresas e às famílias depois de terem recebido milhões …