Secretario-geral do PSD suspeito de falsificar currículo

PSD / Flickr

Feliciano Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD

O atual secretário-geral do PSD, Feliciano Barreiras Duarte, incluiu no seu currículo oficial e nas notas biográficas dos livros que publicou um estatuto que nunca teve.

O secretário-geral do PSD incluiu na sua biografia oficial o estatuto de “visiting Scholar” da Universidade da Califórnia, em Berkeley, associado ao seu doutoramento em Ciência Política. No entanto, Feliciano Barreiras Duarte nunca esteve nesta instituição.

Ao Expresso, Feliciano Barreiras Duarte garantiu que a referência ao estatuto de “investigador visitante” já foi retirada do seu currículo oficial.

“Há quem goste de andar nas bocas do mundo, e não se importe, mas eu importo-me”, afirmou o político, dizendo que não agiu de má fé e que nunca tirou qualquer benefício desse estatuto, como bolsas de estudo.

Feliciano Barreiras Duarte justifica a inclusão do estatuto no currículo por ter recebido, há cerca de 10 anos, uma carta de Deolinda Adão, professora em Berkeley, que o indicava como “visiting Scholar”.

No entanto, a professora disse ao semanário Sol que estaria “pronta a declarar em tribunal que o documento é uma falsificação“, já que, além de estar em português, tem uma referência errada ao nome da instituição. Por sua vez, o departamento de relações públicas da universidade garantiu que o nome de Barreiras Duarte não consta dos seus registos.

Barreiras Duarte explica que trocou correspondência com uma assistente de Deolinda Adão e que almoçou com a académica e com Manuel Pinto de Abreu, docente da Universidade Lusófona que orientou o seu doutoramento. Pinto Abreu sublinha que “o processo para a concretização do estatuto de visiting scholar nunca foi oficializado”.

Eu não forjei nada“, assegura o atual secretário-geral do PSD, afirmando ao Expresso que “os meus graus académicos são em Portugal e nunca precisei da Universidade de Berkeley para publicar os meus trabalhos”.

No entanto, no seu currículo constava como “doutorado em Direito na Universidade Pública de Berkeley”, detalhe que o Expresso aponta como um erro, já que o nome correto seria Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Em relação ao presidente do partido, Barreiras Duarte assegura que Rui Rio sabe de tudo desde que começou a ser interrogado pelos jornalistas. Soube a eventualidade do seu cargo de secretário-geral do PSD poder estar em causa, Barreiras Duarte não comenta.

“É inequívoco que Barreiras Duarte fez referência a um aspeto do seu currículo que não era preciso e corrigiu, é esta informação que eu tenho e ele deu essa informação à comunicação social”, afirmou este domingo Rui Rio, questionado no final do Congresso do CDS-PP, em Lamego (Viseu).

Até ao início da tarde de sexta-feira, Barreiras Duarte integrava a comitiva social-democrata que iria a Lamego. Contudo, o presidente do PSD argumentou que a não ida ao congresso do CDS-PP “não tem a ver com isso“, já que “ele não estava na delegação, houve um momento que disseram que estava, mas nunca esteve”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Impressionante como este pessoal nem sabe bem onde estudou!
    Mais um Sócrates, um Relvas ou um dos amigos do Costa, daqueles que tiram o curso em Castelo Branco e em Beja sem lá ir e depois é o flagelo dos incêndios.

    • Mas o que tem que ver o Sócrates com isto? O Engº Sócrates tirou o curso em Coimbra, na altura EngºTécnico.
      Depois foram considerados Engenheiros. Conheço bastantes que frequentaram com ele e agora ninguém põe em causa que são Engenheiros.

        • Esse episódio da cadeira ao Domingo é referente a uma outra licenciatura que o socas tirou, penso que seja em ciência política, não tem a ver com a engenharia que tirou em Coimbra.
          Mas continuam a estar todos no mesmo saco!

  2. O problema do Sócrates, não foi o bacharelato que tirou no ISEC, mas quando tentou tirar a licenciatura na pseudo-universidade “Independente” que foi fechada, devido aos “bons serviços” que lhe prestou, como a muitos outros políticos aí da praça, ainda no activo.

    Na enciclopédia online, Wikipédia (entrando com “a licenciatura do Sócrates”) esta expressa literalmente:
    “Sócrates terminou o bacharelato no Instituto Superior de Engenharia Civil de Coimbra em 1979. Quinze anos mais tarde, já deputado, inscreve-se no curso do ISEL (Instituto Superior de Engenharia de Lisboa), onde termina dez cadeiras semestrais e deixa 12 por fazer. Em 1995, o reitor da Independente aceita a sua inscrição – sem receber o certificado de habilitações do ISEL (chega depois). Na UnI, conclui cinco disciplinas – entre as quais Inglês Técnico -, quatro leccionadas pelo mesmo professor[1]. As classificações de quatro cadeiras são lançadas num domingo de Agosto[2].
    No processo da licenciatura de Sócrates há documentos por assinar e carimbar, datas confusas, contradições nas notas, professores repetidos,… ”

    Pelos vistos, não caso único!! Mais outro caso triste, este!! Quem mente acerca do seu CV, a sua essência profissional, mente em relação a tudo. Não pode ter perdão!! Demita-se e desapareça do mapa!!

    • O que eu digo e confirmo é que tirou o curso em COIMBRA, e conheço muitos que lá o tiraram e agora são tratados como Srs. Engºs e trabalham e ganham como tal.

      As notas serem lançadas ao domingo, é já uns anos posteriores, mas também isso não quer dizer que tenha feito as cadeiras ao domingo. Foram notas lançadas no livro ao domingo.
      Eu que trabalho, muitas vezes envio documentos para a Atributária, faço pagamentos ao domingo e nunca me devolveram nada, por ser ao domingo.

RESPONDER

Depois do Sofagate, agora é von der Leyen quem está a ser acusada de quebrar o protocolo

Diplomatas da União Europeia dizem que a presidente da Comissão Europeia quebrou o protocolo, uma vez que foi o seu chefe de gabinete que respondeu ao convite da Ucrânia para que marcasse presença na cerimónia …

Há uma "possibilidade real" de trocar capitalismo pelo socialismo no século XXI, diz PCP

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, assinalou na quinta-feira os 150 anos da Comuna de Paris com um discurso de fidelidade ao ideal comunista e definiu a "substituição do capitalismo pelo socialismo" como uma …

Moçambique. Ministro da Defesa diz que ataque a Palma não coloca em causa exploração de gás

O ministro da Defesa de Moçambique, Jaime Neto, disse esta quinta-feira que o ataque à vila de Palma não coloca em causa o projeto de exploração de gás natural liderado pela petrolífera Total em Afungi, …

Nova Zelândia quer tornar a próxima geração completamente não fumadora

A Nova Zelândia anunciou um conjunto de propostas que visam banir os cigarros entre a próxima geração e aproximar o país da sua meta de ser livre de fumo até 2025. Desta forma, o Governo pretende …

Porto lança cartão da cidade para munícipes. Vantagens incluem descontos na cultura

O cartão foi lançado no dia 5 de abril e permite que os utilizadores tenham acesso a descontos em museus, teatros, piscinas e utilização gratuita do elevador dos Guindais. Destina-se aos moradores da cidade e …

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …