Ministério Público abre inquérito ao “apagão” dos 10 mil milhões para offshores

Tiago C Lima / FLickr

Edifício do Ministério das Finanças em Lisboa

O Ministério Público decidiu abrir um inquérito ao ‘apagão’ informático que entre 2011 e 2014 permitiu que quase 10.000 milhões de euros fossem transferidos para offshores sem passar pela Autoridade Tributária, embora os bancos tenham enviado essa informação ao Fisco.

A notícia, avançada esta sexta-feira pelo Jornal Económico, foi confirmada ao Expresso por fonte do gabinete de imprensa da PGR, que refere que “os elementos recolhidos deram origem a um inquérito, o qual foi remetido ao DIAP de Lisboa”.

“Os elementos recolhidos deram origem a um inquérito, o qual foi remetido ao DIAP de Lisboa. O inquérito foi instaurado em Agosto de 2017, encontra-se em investigação, não tem arguidos constituídos e está em segredo de justiça”, respondeu ao Público a PGR.

A PGR tem na sua posse uma auditoria da Inspecção-geral de Finanças que, com base em perícias efectuadas por dois professores do Instituto Superior Técnico apurou que o tratamento parcial das declarações se deveu a uma “complexa combinação de factores”, sendo, para os peritos, “extremamente improvável ter havido mão humana deliberada” para omitir a informação.

Entre 2011 e 2015, altura em que Paulo Núncio era secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, não foram publicadas as estatísticas da AT com os valores das transferências para offshore, que tinha começado a ser feita em 2010, por despacho do então secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Sérgio Vasques, no último governo de José Sócrates.

As estatísticas só voltaram a ser publicadas no Portal das Finanças por decisão do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Rocha Andrade, tendo o Ministério das Finanças detectado 20 declarações de operações transfronteiras que “não foram objeto de qualquer tratamento pela Autoridade Tributária”.

Uma das conclusões da auditoria do IGF é que os os históricos dos dados, que são normalmente guardados automaticamente, “terão sido sucessivamente ignorados e foram apagados”, o que “torna impossível um esclarecimento definitivo” para a alteração de comportamento do software verificada a partir de 2013.

“Não obstante, os elementos recolhidos apontam no sentido de as falhas terem sido provocadas por uma alteração da parametrização“, lê-se num despacho de Rocha Andrade, no qual o secretário de Estado pede que a Autoridade Tributária apurasse responsabilidades dos serviços e/ou das empresas informáticas contratadas.

No despacho, Rocha Andrade observa que “não foi confirmado se e quem terá alterado a parametrização, por dolo ou negligência, e não foi encontrada explicação para a singularidade estatística de este erro afetar especialmente algumas instituições e manifestar-se de forma diversa ao longo de vários períodos temporais”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia desmantela rede de pornografia infantil e faz mais de 300 detenções

Pelo menos 337 pessoas de 38 países foram detidas numa operação em que foi desmantelada uma rede de pornografia infantil, que usava um site para comercializar vídeos de abuso sexual de crianças. Num comunicado divulgado esta …

Três coelhos de uma cajadada. Vieira renova contratos a três jogadores

No seu regresso de Angola, Luís Filipe Vieira assegurou a renovação do contrato de três jogadores: Grimaldo, Ferro e Jota. O anúncio oficial deverá estar para breve. Esta quinta-feira, o jornal Record fez manchete com a …

Berardo chama Mourinho e Ronaldo a jogo para não perder condecorações

A defesa de Joe Berardo invocou outros casos de personalidades portuguesas para que o empresário não perca as condecorações que recebeu dos antigos Presidentes da República Ramalho Eanes e Jorge Sampaio, escreve o Eco. De acordo …

Decisão "vergonhosa". Iniciativa Liberal e Chega indignados com distribuição de lugares no Parlamento

Está definida a distribuição de lugares do próximo Parlamento. O Iniciativa Liberal e o Chega não estão contentes e criticam a decisão. A decisão da conferência de líderes do Parlamento sobre os lugares que os novos …

Aos 57 e com Parkison, Damásio criou uma raqueta especial e sagrou-se vice-campeão mundial

Damásio Caeiro fez mais de 50 tentativas para construir a raqueta ideal para jogar ténis de mesa e, quando conseguiu "que mão e raqueta se fundissem", sagrou-se vice-campeão mundial de doentes com Parkinson. "Tinha muita dificuldade …

"Não seja tolo!". Trump enviou carta a Erdogan para resolver conflito com os curdos

No dia 9 de outubro, Donald Trump enviou uma carta ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, a avisá-lo sobre a incursão da Turquia na Síria. "Não seja um tipo difícil. Não seja tolo!", escreveu o …

Catalunha em estado de sítio. Governo pede protestos pacíficos e acusa "infiltrados e provocadores"

O presidente do Governo da Catalunha, Quim Torra, condenou ao final da noite de quarta-feira os protestos violentos que se registam há três dias na região e acusou um grupo de infiltrados de estar a …

Há acordo para o Brexit

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou esta quinta-feira que alcançou “um grande acordo” com a União Europeia para o Brexit. "Temos um ótimo novo acordo", afirmou, esta quinta-feira, Boris Johnson no Twitter. O primeiro-ministro britânico anunciou …

Encontrados 20 sarcófagos de madeira bem conservados no Egito

Uma equipe de arqueólogos descobriu pelo menos 20 sarcófagos em bom estado de conservação numa tumba antiga perto da cidade de Luxor, no sul do Egito, revelou o Ministério de Antiguidades egípcio esta semana. De acordo …

Tomás Correia pode deixar o Montepio em breve

Tomás Correira, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), pode estar prestes a deixar a liderança da instituição bancária. Segundo o Expresso, o gestor pode abandonar o cargo já na próxima semana. De acordo com …