Ministério anuncia 42 quilómetros de obra na linha do Douro que não existem

Octávio Passos / Lusa

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques

O Governo anunciou, via Twitter, a eletrificação de 58 quilómetros da linha férrea do Douro. Mas, neste momento, são só 16, avança o jornal Público.

No dia 31 de julho, o ministério do Planeamento e Infraestruturas fez um anúncio na rede social Twitter, intitulado “O que estamos a fazer na linha do Douro”. Este tweet incluía um vídeo promocional, apresentando o projeto para aquela linha férrea, acompanhado de alguns dados.

Além da “modernização das plataformas” e da “sinalização e telecomunicações”, o vídeo avançada também a informação de que estará a ser feita a “eletrificação de 58 quilómetros”.

No entanto, só 16 quilómetros é que estão a ser objeto de obras neste momento, as mesmas que tinham sido consignadas num evento em Marco de Canaveses na sexta-feira, dia 27 de julho – uma empreitada de modernização da linha do Douro entre aquela cidade e Caíde do Rei, adianta o Público.

O diário questionou o Ministério do Planeamento e Infraestruturas de modo a esclarecer esta questão dos números divergentes e, como resposta, recebeu a apresentação feita nesse mesmo evento onde foi anunciada a modernização da obra Marco-Caíde.

A apresentação não só confirma que são 16 os quilómetros que estão a ser intervencionados, como até assume um atraso de dois anos na modernização do troço Marco-Régua (42 quilómetros). Esta secção da linha deveria ter entrado em obras em junho deste ano, segundo o Plano de Investimento Ferroviários 2020, mas a obra só terá início em março de 2020 e a conclusão em março de 2022.

Na verdade, a obra, que segundo o tweet do Governo está já a ser feita, está atrasada dois anos. Atualmente, o troço de 42 quilómetros encontra-se ainda em fase de projeto, devendo a contração da obra ser realizada no próximo ano para a sua adjudicação se concretizar em 2020, ou seja, já depois das próximas legislativas.

A modernização dos restantes 70 quilómetros da linha do Douro continuará, para já, sem efeito, dado que permanece fora das intenções do Governo para a modernização no horizonte 2030, uma vez que que o projeto não foi considerado prioritário pelas Infraestruturas de Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Até quando este povo de EUNUCOS se continua a «pôr a jeito» para ser ???ado por estes VAMPIROS?
    Além de tudo qualquer português que admita estas mentiras e farsas, faz «figura de parvo»!

  2. Mais uma para a coleção.
    Ainda ontem tinha saído o “cromo” da ANPC ter dado o número da Glassdrive para as emergências…

  3. “Ministério anuncia 42 km de obra na linha do Douro que não existem”

    Onde chega a “lata” destes governantes…..
    Como é possível que os Portugueses continuem a aceitar este tipo de governo?
    A quem podemos ir exigir explicações?
    Onde andam os deputados que foram eleitos pela população daquela zona?
    Que defesa ou oposição fazem das populações que os elegeram?
    Este tipo de política não defende os Portugueses!

    Temos que nos unir para mudar este tipo de situação.
    Temos que poder exigir aos nossos representantes (deputados) justificações para as suas atitudes ou falta delas.

    Não estará na altura de nos fazermos ouvir?
    Há que mudar o sistema politico em Portugal e poder “correr” dos cargos que ocupem, aqueles que não cumpram com as promessas ou estejam a prejudicar o país e os Portugueses???
    Queremos pessoas sérias a governar o país.
    Adiram e participem no grupo https://www.facebook.com/groups/1720942634648285/

  4. É pouco.
    Deviam era aproveitar e modernizar até ao final da linha (Pocinho) e já agora refazer a ligação até Barca-De Alva, ligação esta reclamada até pelos Espanhóis para ligação a Espanha e que daria impulso ao turismo no Douro, com todas as estações que antes existiam. Seria favorável ainda para o caso da abertura à exploração das Minas de Ferro de Torre De Moncorvo, para transporte do minério de ferro até aos Portos de Leixões para exportação, assim como de outras mercadorias e produtos regionais (amêndoa, nozes, castanha, azeitona, azeite, uvas, vinho e outros produtos da região).
    Se querem revitalizar o interior, devem apostar nas infraestruturas que permitam melhores ligações do interior do país às grandes cidades, para impulsionar os negócios de quem aposta no interior do país e a criação de empregos, para fixação da população jovem, aumento da natalidade e a revitalização do próprio interior do país.
    Nem só do litoral, se faz Portugal. Portugal é muito mais e merece que o desenvolvamos, para não acabar desertificado.
    Vamos lá repor o que nos foi retirado. Não só a linha do Douro, mas também a de Bragança, Mirandela, do Vouga até Viseu, etc e por ai fora. As linhas férreas merecem ser restabelecidas (até porque o comboio é um transporte rápido, ecológico, barato e eficaz, tanto para pessoas como para mercadorias e outros países mais avançados que nós apostam nele e na sua modernização) e as populações desses locais agradecem.

  5. Estes gajos vao deixar Portugal com o “fio dental” á vista e já se evidenciam as verdades que este desgoverno esconde com mentiras.

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …