Ministério anuncia 42 quilómetros de obra na linha do Douro que não existem

Octávio Passos / Lusa

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques

O Governo anunciou, via Twitter, a eletrificação de 58 quilómetros da linha férrea do Douro. Mas, neste momento, são só 16, avança o jornal Público.

No dia 31 de julho, o ministério do Planeamento e Infraestruturas fez um anúncio na rede social Twitter, intitulado “O que estamos a fazer na linha do Douro”. Este tweet incluía um vídeo promocional, apresentando o projeto para aquela linha férrea, acompanhado de alguns dados.

Além da “modernização das plataformas” e da “sinalização e telecomunicações”, o vídeo avançada também a informação de que estará a ser feita a “eletrificação de 58 quilómetros”.

No entanto, só 16 quilómetros é que estão a ser objeto de obras neste momento, as mesmas que tinham sido consignadas num evento em Marco de Canaveses na sexta-feira, dia 27 de julho – uma empreitada de modernização da linha do Douro entre aquela cidade e Caíde do Rei, adianta o Público.

O diário questionou o Ministério do Planeamento e Infraestruturas de modo a esclarecer esta questão dos números divergentes e, como resposta, recebeu a apresentação feita nesse mesmo evento onde foi anunciada a modernização da obra Marco-Caíde.

A apresentação não só confirma que são 16 os quilómetros que estão a ser intervencionados, como até assume um atraso de dois anos na modernização do troço Marco-Régua (42 quilómetros). Esta secção da linha deveria ter entrado em obras em junho deste ano, segundo o Plano de Investimento Ferroviários 2020, mas a obra só terá início em março de 2020 e a conclusão em março de 2022.

Na verdade, a obra, que segundo o tweet do Governo está já a ser feita, está atrasada dois anos. Atualmente, o troço de 42 quilómetros encontra-se ainda em fase de projeto, devendo a contração da obra ser realizada no próximo ano para a sua adjudicação se concretizar em 2020, ou seja, já depois das próximas legislativas.

A modernização dos restantes 70 quilómetros da linha do Douro continuará, para já, sem efeito, dado que permanece fora das intenções do Governo para a modernização no horizonte 2030, uma vez que que o projeto não foi considerado prioritário pelas Infraestruturas de Portugal.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Até quando este povo de EUNUCOS se continua a «pôr a jeito» para ser ???ado por estes VAMPIROS?
    Além de tudo qualquer português que admita estas mentiras e farsas, faz «figura de parvo»!

  2. Mais uma para a coleção.
    Ainda ontem tinha saído o “cromo” da ANPC ter dado o número da Glassdrive para as emergências…

  3. “Ministério anuncia 42 km de obra na linha do Douro que não existem”

    Onde chega a “lata” destes governantes…..
    Como é possível que os Portugueses continuem a aceitar este tipo de governo?
    A quem podemos ir exigir explicações?
    Onde andam os deputados que foram eleitos pela população daquela zona?
    Que defesa ou oposição fazem das populações que os elegeram?
    Este tipo de política não defende os Portugueses!

    Temos que nos unir para mudar este tipo de situação.
    Temos que poder exigir aos nossos representantes (deputados) justificações para as suas atitudes ou falta delas.

    Não estará na altura de nos fazermos ouvir?
    Há que mudar o sistema politico em Portugal e poder “correr” dos cargos que ocupem, aqueles que não cumpram com as promessas ou estejam a prejudicar o país e os Portugueses???
    Queremos pessoas sérias a governar o país.
    Adiram e participem no grupo https://www.facebook.com/groups/1720942634648285/

  4. É pouco.
    Deviam era aproveitar e modernizar até ao final da linha (Pocinho) e já agora refazer a ligação até Barca-De Alva, ligação esta reclamada até pelos Espanhóis para ligação a Espanha e que daria impulso ao turismo no Douro, com todas as estações que antes existiam. Seria favorável ainda para o caso da abertura à exploração das Minas de Ferro de Torre De Moncorvo, para transporte do minério de ferro até aos Portos de Leixões para exportação, assim como de outras mercadorias e produtos regionais (amêndoa, nozes, castanha, azeitona, azeite, uvas, vinho e outros produtos da região).
    Se querem revitalizar o interior, devem apostar nas infraestruturas que permitam melhores ligações do interior do país às grandes cidades, para impulsionar os negócios de quem aposta no interior do país e a criação de empregos, para fixação da população jovem, aumento da natalidade e a revitalização do próprio interior do país.
    Nem só do litoral, se faz Portugal. Portugal é muito mais e merece que o desenvolvamos, para não acabar desertificado.
    Vamos lá repor o que nos foi retirado. Não só a linha do Douro, mas também a de Bragança, Mirandela, do Vouga até Viseu, etc e por ai fora. As linhas férreas merecem ser restabelecidas (até porque o comboio é um transporte rápido, ecológico, barato e eficaz, tanto para pessoas como para mercadorias e outros países mais avançados que nós apostam nele e na sua modernização) e as populações desses locais agradecem.

  5. Estes gajos vao deixar Portugal com o “fio dental” á vista e já se evidenciam as verdades que este desgoverno esconde com mentiras.

RESPONDER

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …

Cavaco fala em "democracia amordaçada" (e na "vergonha" dos números da pandemia)

Este sábado, numa participação na Academia de Formação Política das Mulheres Sociais-Democratas, Cavaco Silva deixou duras críticas ao Executivo de António Costa, sublinhando que a pandemia mostrou um "SNS fragilizado por decisões erradas do governo". O …

Remédio contra piolhos está a ser usado contra covid-19. Infarmed e DGS investigam

"Centenas" de doentes de covid-19, em Portugal, têm sido tratados com o antiparasitário Ivermectina que é usado contra piolhos e lombrigas. Há médicos que o prescrevem e que também o tomam a título preventivo, embora …

Sporting bate recorde histórico, mas até o do 6-3 era melhor (quando Amorim não estava "do lado certo")

O Sporting não perde há 22 jogos e bateu o recorde de invencibilidade dos leões em jogos do campeonato que pertencia à equipa de 1981/1982. Um dado que deixa Ruben Amorim orgulhoso, mas o treinador …

"Estou a morrer." Constança luta por um medicamento para se salvar, Infarmed diz que não recebeu pedido do Hospital

Constança Bradell fez um apelo nas redes sociais, numa publicação em que descreve a luta que está a travar contra a fibrose quística. A jovem, de 24 anos, pede a aprovação do medicamento que lhe …

Um século de luta comunista comemorado com 100 ações pelo país

O mais antigo partido político comemora, esta sábado, 100 anos de existência. PCP vai festejar o aniversário com 100 ações pelo país. O PCP assinala, este sábado, os seus 100 anos com 100 ações, em mais …

Relações esfriadas. Moedas consultou Marcelo, mas dispensou conselhos de Passos

Antes de anunciar a sua candidatura a Lisboa, Carlos Moedas consultou Marcelo Rebelo de Sousa e falou com Paulo Portas. Com Pedro Passos Coelho só falou um dia depois de o seu nome ter sido …

Portugal não pode perder o comboio da Europa. Para Marcelo, é hora de aproveitar o novo ciclo

A crise que assolou o nosso país tem de ser aproveitada para "olhar para os problemas estruturais". A mensagem foi deixada pelo Presidente da República, nesta sexta-feira, na conferência de abertura do Festival P, com …

Santana não desiste e admite candidatar-se à Figueira (mesmo à revelia do PSD local)

Pedro Santana Lopes não fecha totalmente a porta e admite vir a candidatar-se à Figueira da Foz como independente. Mesmo que a concelhia do PSD já tenha tomado uma decisão e avance com Pedro Machado, Pedro …