T2 de 150 a 600 euros. Medina promete rendas a metade do que definiu o Governo

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, vai apresentar um programa de rendas acessíveis com valores que são quase a metade dos que foram definidos pelo Governo no âmbito do Programa de Arrendamento Acessível (PAA).

Segundo escreve o jornal Público, que avança com a notícia esta quarta-feira, Medina quer ir mais além no que respeita às rendas acessíveis em Lisboa. O Programa de Renda Acessível (PRA) anunciado pelo município, que será apresentado esta quarta-feira, corta significativamente os preços máximos dos imóveis na capital.

O programa do Executivo (PAA), recorde-se, entrou em vigor há dois dias.

De acordo com o PRA do autarca, o programa que prevê a disponibilização de pelo menos seis mil casas, um T0 custará entre 150 e 400 euros, um T1 entre 150 e 500, um T2 entre 150 e 600 e os T3, T4 e T5 custarão entre 200 e 800 euros.

No caso da tipologia T2, o valor de 600 euros é quase metade do valor estabelecido como teto máximo (1150 euros) pelo Governo no seu plano. O preço máximo de renda no PAA pode variar entre 200 euros para tipologia T0 e 1.700 euros para T5.

O programa de Medina define ainda que a renda a pagar pela casa não deve representar um peso superior a 30% dos rendimentos disponíveis depois dos descontos. Esta percentagem diminui também de acordo com o número de filhos, descendo dois pontos percentuais por cada dependente do agregado familiar.

Outra das diferenças dos dois planos está relacionada com os donos dos imóveis. No PAA, o Governo concede benefícios fiscais aos senhorios que estejam dispostos a cobrar rendas 20% abaixo dos valores atuais do mercado. Por sua vez, o PRA opta por outro modelo: a câmara, através de construção própria ou em parceria com empresas privadas, coloca as casas para arrendamento, ficando a gestão das casas a cargo do município.

Na realidade, o plano de Medina não é novo. Na verdade, recorda o Público, o PRA foi anunciado já há quatros anos, mas nunca tinha ainda sido oficializado.

Segundo o diário, o Tribunal de Contas chumbou a primeira operação, na Rua de São Lázaro, por considerar que se tratava de uma parceria público-privada sem que isso fosse assumido formalmente pela autarquia. Numa nota enviada às redações sobre a apresentação do regulamento, explica o jornal, a câmara de Lisboa diz que decidiu investir mais na construção própria, garantindo que haverá casas do PRA entregues ainda este ano.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Este Medina anda sempre a prometer mas até agora não se viu nada. A não ser aquela história que nunca se percebeu muito bem da compra e venda do seu imóvel.

RESPONDER

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …