Medidas em vigor não mexem. Costa apresenta plano de desconfinamento a 11 de março

José Sena Goulão / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

“Sem qualquer alteração.” O decreto do Governo para o 12.º estado de emergência não mexe, anunciou o primeiro-ministro António Costa.

António Costa falou esta sexta-feira ao país, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa. Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro apresentou o decreto de execução para o estado de emergência, que inicia já na próxima terça-feira, e anunciou que não há qualquer alteração.

“O Conselho de Ministros aprovou, sem qualquer alteração, a renovação do decreto lei do estado de emergência”, disse o chefe de Governo, adiantando que as medidas atualmente em vigor estão a ter efeitos na redução do índice de transmissão da doença e na redução do número diários novos casos de infeção.

Apesar disso, “este ainda não é o tempo do desconfinamento, porque temos melhorias, mas todas as melhorias são relativas”, justificou António Costa, para logo a seguir comparar a atual situação com os dados do desconfinamento da primeira vaga.

“Estamos quatro vezes piores do que o dia em que iniciámos o desconfinamento em maio passado”, referiu o primeiro-ministro, acrescentando que Portugal tem ainda “um número extremamente elevado de doentes internados” com covid-19 nos hospitais.

A segunda razão apontada pelo governante para manter as medidas atualmente em vigor é a presença da variante britânica em Portugal, uma vez que a percentagem de casos positivos “excede aos 49%”.

Em relação à vacinação, Costa disse que “podemos confirmar o objetivo de ter em março 80% de pessoas com mais de 80 anos vacinadas, assim como vacinação integral dos acima de 50 anos com comorbolidades”.

No entanto, como a vacina Astrazeneca não é recomendada a pessoas acima dos 65 anos, “não conseguiremos até fim de março vacinar todas as pessoas entre 65 e 79 anos com comorbilidades – pelo que os grupos de maior risco não estarão ainda com vacinação”.

Para os próximos 15 dias, “aquilo que em estamos fortemente empenhados é que tenhamos mais avanços significativos para nos colocarmos em situação de segurança que permita fazer uma outra avaliação do nível de medidas que deve constar do próximo estado de emergência”.

“Anseio que rapidamente possamos chegar ao dia em que possamos retomar alguma normalidade”, rematou o primeiro-ministro.

Além de ter confirmado que as restrições vão manter-se, pelo menos, nas próximas semanas, António Costa avançou uma data para a apresentação do plano de desconfinamento do país: 11 de março.

“Será gradual, abrangerá sucessivas atividades e será guiado por um conjunto de critérios objetivos”, detalhou o primeiro-ministro. Relembrando que “o Governo resistiu o mais que pode” ao encerramento dos estabelecimento de ensino, “é natural que se inicie o desconfinamento pelas escolas“, declarou.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

No dia da Terra, os líderes mundiais juntaram-se para "passar à ação"

A Casa Branca organizou uma Cimeira de Líderes sobre o Clima, que decorre de forma virtual e durante dois dias. Começou esta quinta-feira, dia em que se comemora o Dia da Terra, e junta cerca …

Detido em Itália homem que terá fornecido arma ao autor do atentado de Nice em 2016

Um homem que teria fornecido uma arma ao autor do atentado com um caminhão na cidade francesa de Nice, em 14 de julho de 2016, foi detido na Itália, anunciaram na quarta-feira vários veículos de …

"Invisibilidade" do LGBTI nos Censos é alvo de críticas

A Associação ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual, Trans e Intersexo e o Bloco de Esquerda estão a criticar os Censos 2021 devido à ausência de perguntas relacionadas com identidade de género, o que …

Rússia vai dar início à retirada de tropas perto da fronteira com a Ucrânia

A Rússia anunciou que vai iniciar, esta sexta-feira, a retirada das suas tropas concentradas perto da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia anexada, referindo que os exercícios foram concluídos. "As tropas demonstraram a sua capacidade …

KPMG desconhecia problemas no BESA que justificassem reserva às contas

A KPMG Portugal afirmou, numa carta enviada à comissão de inquérito do Novo Banco, que desconhecia factos no BES Angola que pudessem levar a uma opinião com reservas às contas do BES. A KPMG Portugal desconhecia …

Ferro Rodrigues está "perfeitamente de acordo" com Marcelo sobre enriquecimento ilícito

O presidente da Assembleia da República (AR) concorda com o Presidente quanto à urgência de melhorar a lei contra o enriquecimento ilícito e diz que isso pode ser feito sem pôr em causa princípios constitucionais. Numa …

Índia regista subida drástica de infeções e mortes. EUA com 200 milhões de vacinas tomadas

O número de novas infeções pelo coronavírus dispararam na Índia, com a falta de preparação do Governo e a forma como a pandemia tem sido gerida apontadas como causas para a subida dos casos e …

Técnicos de diagnóstico. Depois de mais uma coligação da oposição, Executivo avalia o que fazer

Depois de mais uma coligação da oposição, o Governo "está a avaliar" o que irá fazer em relação à aprovação das mudanças na carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica.  De acordo com o semanário …

Diretor de Finanças de Lisboa está em substituição desde 2015. Já ultrapassa tempo de comissão de serviço

Fernando Lopes, a maior estrutura regional da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), é diretor da Direção de Finanças de Lisboa em regime de substituição desde março de 2015. Quando a então diretora regional, Helena Borges, foi …

Portugal regista mais quatro mortes e 636 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais quatro mortes e 636 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 636 …