Medidas em vigor não mexem. Costa apresenta plano de desconfinamento a 11 de março

José Sena Goulão / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

“Sem qualquer alteração.” O decreto do Governo para o 12.º estado de emergência não mexe, anunciou o primeiro-ministro António Costa.

António Costa falou esta sexta-feira ao país, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa. Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro apresentou o decreto de execução para o estado de emergência, que inicia já na próxima terça-feira, e anunciou que não há qualquer alteração.

“O Conselho de Ministros aprovou, sem qualquer alteração, a renovação do decreto lei do estado de emergência”, disse o chefe de Governo, adiantando que as medidas atualmente em vigor estão a ter efeitos na redução do índice de transmissão da doença e na redução do número diários novos casos de infeção.

Apesar disso, “este ainda não é o tempo do desconfinamento, porque temos melhorias, mas todas as melhorias são relativas”, justificou António Costa, para logo a seguir comparar a atual situação com os dados do desconfinamento da primeira vaga.

“Estamos quatro vezes piores do que o dia em que iniciámos o desconfinamento em maio passado”, referiu o primeiro-ministro, acrescentando que Portugal tem ainda “um número extremamente elevado de doentes internados” com covid-19 nos hospitais.

A segunda razão apontada pelo governante para manter as medidas atualmente em vigor é a presença da variante britânica em Portugal, uma vez que a percentagem de casos positivos “excede aos 49%”.

Em relação à vacinação, Costa disse que “podemos confirmar o objetivo de ter em março 80% de pessoas com mais de 80 anos vacinadas, assim como vacinação integral dos acima de 50 anos com comorbolidades”.

No entanto, como a vacina Astrazeneca não é recomendada a pessoas acima dos 65 anos, “não conseguiremos até fim de março vacinar todas as pessoas entre 65 e 79 anos com comorbilidades – pelo que os grupos de maior risco não estarão ainda com vacinação”.

Para os próximos 15 dias, “aquilo que em estamos fortemente empenhados é que tenhamos mais avanços significativos para nos colocarmos em situação de segurança que permita fazer uma outra avaliação do nível de medidas que deve constar do próximo estado de emergência”.

“Anseio que rapidamente possamos chegar ao dia em que possamos retomar alguma normalidade”, rematou o primeiro-ministro.

Além de ter confirmado que as restrições vão manter-se, pelo menos, nas próximas semanas, António Costa avançou uma data para a apresentação do plano de desconfinamento do país: 11 de março.

“Será gradual, abrangerá sucessivas atividades e será guiado por um conjunto de critérios objetivos”, detalhou o primeiro-ministro. Relembrando que “o Governo resistiu o mais que pode” ao encerramento dos estabelecimento de ensino, “é natural que se inicie o desconfinamento pelas escolas“, declarou.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …