Médicos querem vacinar já quem teve covid há mais de 6 meses. DGS diz que recuperados “nunca estiveram esquecidos”

Georgi Licovski / EPA

A Ordem dos Médicos defende que a vacinação de pessoas que pertencem a grupos prioritários e tiveram covid-19 há mais de seis meses deve avançar o quanto antes e não apenas no final de maio, como está estipulado pela DGS.

Numa conferência de imprensa sobre o plano de vacinação esta quarta-feira, a diretora-geral da Saúde, foi questionada sobre esta posição da Ordem e frisou que os recuperados da doença “nunca estiveram esquecidos”, explicando que a medida se tratou de uma opção de, perante escassez da vacinas, vacinar primeiro quem nunca tinha tido exposição ao vírus.

Graça Freitas explicou que com mais vacinas nesta etapa, até ao final de maio o Governo mantém a expectativa de que todos os maiores de 60 anos tenham feito pelo menos a primeira dose da vacina, mas isto não vai incluir ainda quem já teve covid-19.



A responsável informou que concluído esse processo, deverão começar a ser chamadas pessoas que tenham tido covid-19 há mais de seis meses, que irão receber apenas uma dose.

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, alerta que há profissionais de saúde que trabalham em serviços de urgência de hospitais públicos que não foram vacinados mesmo tendo tido covid-19 nos primeiros meses da pandemia, e frisa que a vacinação destes “é uma questão de bom senso. Um mês em pandemia é muito tempo e pode ter consequências”, disse ao jornal i.

A Ordem já tinha alertado no fim de março que, na Europa, apenas Portugal e a Islândia não estavam a vacinar recuperados.

Esta semana houve um novo aviso, desta vez uma posição conjunta da Ordem, da Federação Nacional dos Médicos e o Sindicato Independente dos Médicos, contestando o facto de a norma da DGS indicar que na atual fase da vacinação não deveria ser dada prioridade a quem teve covid-19, não diferenciando quem se contagiou na primeira vaga ou mais recentemente.

Nas últimas semanas, a ordem já tinha defendido que a evidência aponta que pessoas com maior risco de exposição e doença grave que tenham tido covid-19 há mais de 90 dias devem fazer a vacina.

Miguel Guimarães não contesta o critério de seis meses agora anunciado pela DGS, mas considera que não faz sentido que não se comece a aplicá-lo de imediato nos grupos prioritários, o que implicaria começar agora a chamar pessoas que tenham tido covid-19 até outubro.

Na quarta-feira, Marta Temido, ministra da saúde, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, e Gouveia e Melo, coordenador da task force de Vacinação, revelaram mudanças nos critérios de prioridade de vacinação.

Numa altura em que há maior disponibilidade de vacinas, na segunda fase serão incluídos, nos grupos prioritários, as pessoas com cancro ativo (a fazer quimioterapia ou radioterapia), pessoas com situação de transplantação, pessoas com VIH, doenças neurológicas, doença mental (esquizofrenia), obesidade (acima dos 35% de massa corporal) e diabetes tipo II.

Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Claro! A maioria foi imprudente e, agora, é premiada! Boa! Já não basta aqueles que passaram á frente. Agora “estes” também vão… Mas alto lá! Eu não sou contra que s que já foram infetados não sejam vacinados! Só que deveriam ser vacinados no fim de toda a população – Fim da fila.

  2. Mas em que mundo é que uma vacina é melhor que os anticorpos produzidos pelo próprio vírus vivo? Estão vacinados pela Natureza!…
    O que eles não fazem só para justificar os milhões gastos em vacinas. As farmacêuticas é que se enchem de dinheiro e, ainda por cima, livram-se de qualquer responsabilidade.

RESPONDER

DGS encurta intervalo entre doses vacina Pfizer

O intervalo recomendando entre as duas doses da vacina Comirnaty, da farmacêutica Pfizer/BioNtech, contra a covid-19 passa a ser de 21 a 28 dias, segundo uma norma da Direção-Geral da Saúde publicada esta terça-feira. A norma …

Portugal regista 19 mortes e 2.076 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 2.076 novos casos de infeção por covid-19 e mais 19 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se …

Disney obriga todos os trabalhadores a estarem vacinados contra a covid-19

A multinacional Walt Disney Company emitiu um comunicado onde exige que todos os seus trabalhadores sejam vacinados contra a covid-19. De acordo com o comunicado, citado pelo The Washington Post, os funcionários da maior empresa de …

Novo Banco afasta plano agressivo de saídas até ao final do ano

O Novo Banco afasta, até ao final do ano, a possibilidade de avançar com um plano mais agressivo de saídas de trabalhadores para cumprir as metas definidas por Bruxelas. De acordo com o Jornal de Negócios, …

Doença volta um ano depois a Wuhan e autoridades ordenam testes em massa

A cidade chinesa de Wuhan, no centro do país, anunciou hoje uma campanha de testes em massa à sua população de onze milhões de pessoas, depois de detetar três casos locais de doentes com Covid-19 …

Grécia com a pior vaga de calor dos últimos 30 anos. Governo pede à população para limitar consumo de energia

A Grécia está a ser atingida pela "pior vaga de calor" desde há mais de 30 anos, alertou esta segunda-feira o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, que apelou para que a população limite o consumo de …

É (quase) certo: melhor participação de sempre de Portugal em Jogos Olímpicos

Terceira medalha já igualou os dois melhores registos de sempre. Mas é muito provável que Portugal ainda conquiste, no mínimo, mais uma medalha. Claro que o título deste artigo é arriscado. Mas não é assim tão …

Tiago Barbosa Ribeiro formaliza candidatura à Câmara do Porto e diz ter "ótima" relação com Costa

Secretário-geral do Partido Socialista não esteve presente na apresentação da candidatura do Tiago Barbosa Ribeiro à Câmara Municipal, a qual só aconteceu depois da desistência de Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade, por falta …

Portugal já recebeu os primeiros 2,2 mil milhões de euros do PRR

A Comissão Europeia desembolsou, esta terça-feira, 2,2 mil milhões de euros a Portugal referente ao pré-financiamento de 13% do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), num montante global de 16,6 mil milhões de euros. A primeira …

Começou a dança das cadeiras. 4 autarcas saltam de Câmara (e fintam lei da limitação de mandatos)

De forma a contornarem a lei da limitação de mandatos, quatro autarcas vão candidatar-se a outros municípios nas eleições de 26 de setembro. A dança das cadeiras começou. O Jornal de Negócios apurou que, nestas eleições, …