Médicos sem mãos a medir. Lisboa recruta licenciados para acelerar milhares de inquéritos epidemiológicos atrasados

António Cotrim / Lusa

A Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo quer recrutar profissionais ligados à saúde, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, higienistas orais e dentistas para realizarem inquéritos epidemiológicos.

Os médicos de saúde pública não estão a conseguir dar conta de todos os relatórios epidemiológicos, principalmente depois de os casos de covid-19 terem disparado na região de Lisboa e Vale do Tejo.

De acordo com Ricardo Mexia, presidente da Associação Portuguesa de Médicos de Saúde Pública, ouvido pelo Diário de Notícias, “há milhares de inquéritos epidemiológicos para concluir” e, assim, “não é possível interromper as cadeias de transmissão”.

Esta situação levou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) a lançar um novo recrutamento para profissionais, de preferência da área da saúde, interessados em desempenhar esta tarefa. O recrutamento terá sido lançado esta semana e o seu anúncio já está a ser veiculado através da rede WhatsApp.

“A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo está a recrutar licenciados, de preferência das áreas da saúde (psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, higienistas orais, dentistas…) para fazer inquéritos epidemiológicos. Contratos a termo incerto (até ao fim da pandemia), 35h/semanais e ordenado ilíquido de 1205,48 euros. O currículo deve ser enviado para o e-mail [endereço eletrónico de uma funcionária da ARS]”, lê-se na mensagem que está a circular entre profissionais de saúde.

A mensagem refere ainda que, em “alguns casos, trata-se de teletrabalho, não exigindo a presença em Lisboa”.

Questionada pelo DN, a ARSLVT confirmou que está a decorrer um novo processo de recrutamento. Segundo a região, desde o verão, “têm sido contratadas pessoas licenciadas para o Gabinete Regional de Intervenção para a Supressão da covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo (GRIS), com vista à realização de inquéritos epidemiológicos ou atividades com eles relacionadas”. Até esta altura, já foram contratadas “39 pessoas”.

Neste momento, “encontra-se a decorrer um novo processo de recrutamento que, por estar muito no início, se torna prematuro avançar com mais dados”.

Já o Presidente da Associação Portuguesa dos Médicos de Saúde Pública disse desconhecer este processo de recrutamento. “Acho bem que recrutem, já o deviam ter feito há mais tempo”.

Ricardo Mexia defendeu que “os inquéritos epidemiológicos são uma tarefa complexa que deve ser reservada para profissionais diferenciados“, mas argumenta que, se “outros profissionais fizerem a parte administrativa e os contactos necessários à vigilância ativa, tarefas que não exigem diferenciação, que isso já libertaria médicos e enfermeiros para fazerem o que é essencial nas unidades e no combate à pandemia. A carga burocrática é tremenda”.

Segundo o DN, existem cerca de 350 especialistas em saúde pública, que têm como funções a realização dos inquéritos epidemiológicos através dos quais é possível interromper as cadeias de transmissão. Além disso, colocam em várias plataformas diferentes toda a informação recolhida relativamente aos casos positivos e em vigilância.

Em dezembro, o Ministério da Saúde abriu 462 vagas para a contratação de médicos especialistas em Medicina Geral e Familiar, Saúde Pública e na área hospitalar.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A-Na maioria dos países europeus (ex. Alemanha e Inglaterra), o critério da prioridade de vacinação contra o Covid é o seguinte: 1º- Maiores de 80 anos; 2º- Maiores de 75 anos; 3º- Maiores de 70 anos; 4º- Maiores de 65 anos e Profissionais da Saúde, ligados à Covid; 5º- Maiores de 60 anos + Profissionais da Saúde não ligados à Covid, e Forças de Segurança e Bombeiros; etc etc
    B-Em Portugal foi ao contrário. Começaram com todos os Profissionais da Saúde, e escolheram como exemplo para a TV, um médico de 65 anos. Mas vimos nas reportagens, que os restantes vacinados na mesma altura, tinham 25, 30 ou 35 anos.
    C-Eu tenho 82 anos. Atiram-me lá para depois de Abril…
    D-Enfim, é o país que temos.

    • Outra vez a espalhar mentiras??
      .
      Em Portugal, começaram pelos profissionais de saúde e fizeram muito bem!!
      .
      Além disso, colocou no seu comentário vária informação completamente FALSA!
      -Na Alemanha:
      “Na Alemanha, a estratégia não é muito diferente. Depois de um fim de semana em que foram mostradas imagens dos primeiros vacinados, hoje o número cresce para abranger os residentes e funcionários dos lares de idosos, pessoas com mais de 80 anos e pessoal médico.”
      .
      -No Reino Unido:
      “As primeiras 800 mil doses são destinadas a pessoas com mais de 80 anos que estão hospitalizadas ou já têm consultas ambulatoriais agendadas ou doenças crónicas, juntamente com trabalhadores de lares de idosos e profissionais de saúde da linha da frente, numa fase posterior.”
      .
      Com 82 anos já devia saber que, quando não se sabe; pergunta-se – não se inventa!!

  2. Boa tarde.
    Li um artigo “Lisboa e Vale do Tejo recruta profissionais para acelerar inquérito epidemiologico”
    Encontro me desempregada e desejava o contacto do Watsapp da funcionária da ARS , para poder candidatar-me.
    Agradeço a vossa ajuda.
    Cumprimentos
    Isilda Gago

RESPONDER

Fim dos apoios às empresas acelera vaga de despedimentos

A pressão para pagar subsídios de férias e o fim da proibição de reduzir pessoal nos setores que tiveram ajudas vai potenciar uma vaga de despedimentos. O Jornal de Notícias ouviu advogados e associações sindicais que …

Camisola poveira

Vendas da camisola poveira disparam a nível mundial (e já há “uma Amazon” para a comprar)

A camisola poveira, peça de artesanato da Póvoa de Varzim, nunca se vendeu tanto como agora. As vendas dispararam à boleia da polémica apropriação do modelo pela estilista norte-americana Tory Burch que o comercializou como …

Xanana Gusmão dorme à frente de centro de isolamento em protesto (e é filmado a esbofetear pessoas)

Xanana Gusmão quer que o corpo de um homem vítima de covid-19 seja entregue à família para que faça as cerimónias fúnebres. O comportamento do líder histórico timorense, que se encontra em protesto, está a …

SEF oficialmente extinto. Serviço de Estrangeiros e Asilo entra em funções esta quinta-feira

O processo de reestruturação do SEF foi publicado em Diário da República, esta quarta-feira, entrando em vigor no dia seguinte, ou seja, esta quinta-feira. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi oficialmente extinto esta quarta-feira, …

União Europeia não vai renovar contrato com AstraZeneca e Johnson & Johnson

A União Europeia não vai renovar os contratos da vacina contra a covid-19 com empresas como Astrazeneca e Johnson & Johnson no próximo ano. A notícia da decisão de não renovação dos contratos da vacina contra …

Entre um Porto "dominante" e "ineficaz", a bicicleta de Taremi foi um "inútil golo de bandeira"

A imprensa internacional realça a boa prestação do FC Porto e o golo de bandeira de Taremi, que acabou por revelar-se insuficiente para dar continuidade às aspirações portistas. O FC Porto está fora da Liga dos …

Eventual criação do indicador "incidência vizinha" pode influenciar planos do Governo

Esta terça-feira, na reunião no Infarmed, o matemático Óscar Felgueiras defendeu a criação de um novo indicador, "incidência vizinha", que teria como vantagens sinalizar risco associado à proximidade de zonas mais críticas e evitar a …

Relatório secreto de Costa Pinto defende que Banco de Portugal podia ter feito mais no BES

O "Relatório Costa Pinto" argumenta que o Banco de Portugal tinha conhecimento dos problemas do BES e tinha poderes para fazer mais, melhor e mais cedo. O "Relatório Costa Pinto" tem vindo a ser negado ao …

Lopetegui viu Corona em Sevilha e pode avançar com proposta

Julen Lopetegui, treinador do Sevilha, está atento a Tecatito Corona. O extremo portista mostrou-se em bom plano frente ao Chelsea. O antigo treinador dos 'dragões' Julen Lopetegui, atualmente no comando técnico do Sevilha, esteve esta terça-feira …

Especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …