/

Médicos desenterram machado de guerra e querem desculpas públicas de Costa

15

Miguel Guimarães / Facebook

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães

“Os médicos merecem”. É desta forma que o Bastonário da Ordem dos Médicos desenterra o machado da guerra com o primeiro-ministro, apelando a um pedido de desculpas público de António Costa.

O episódio em que Costa foi apanhado a chamar “cobardes” aos médicos que se terão recusado a prestar assistência aos utentes do lar de Reguengos de Monsaraz, num vídeo em off captado pelo Expresso, continua a fazer mossa.

O Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, considera que Costa deve desculpas públicas aos médicos.

O desconforto entre a classe e o primeiro-ministro parecia sanado depois da reunião de emergência que culminou com Costa a vincar o “enorme apreço” que tem pelos médicos portugueses, numa conferência conjunta com Miguel Guimarães.

Mas as palavras de Costa souberam a pouco ao Bastonário que agora, em declarações à SIC Notícias, defende que Costa devia fazer um pedido de desculpas público.

“Os médicos merecem isso”, destaca em declarações no programa “Expresso da Meia Noite” na SIC Notícias.

“Este é um momento importante para os médicos”, reforça ainda o Bastonário numa altura em que se prepara a resposta que o Serviço Nacional de Saúde terá que dar à pandemia de covid-19 durante o Outono e o Inverno, quando se prevê um aumento de casos.

Miguel Guimarães já tinha sublinhado o seu desconforto com a forma como Costa falou depois da reunião de emergência numa carta interna da Ordem dos Médicos.

Sobre os apoios médicos nos lares, Miguel Guimarães realça que os médicos de família não podem desempenhar esse papel por estarem “hiper-saturados de trabalho”.

Assim, Miguel Guimarães defende a criação de equipas especializadas em geriatria nos lares, com a contratação de médicos, designadamente nutricionistas.

É preciso “repensar a estrutura dos lares”, defende também o Bastonário.

  ZAP //

15 Comments

  1. Que estupidez!
    Não sei o que este senhor espera ganhar com isto mas os portugueses perdem de certeza.
    Só pode ser mais uma politiquice bacôca.

  2. É o que eu digo… este bastonário devia juntar-se com a bastonária dos enfermeiros e criar um partido; já que fazem mais politica e arranjam mais intrigas do que outra coisa qualquer!…

    • Eles são ambos filiados num partido, se fizessem outro ainda mais dividiam o seu próprio partido, por isso é que tenho sempre dito as Ordens Profissionais e os sindicalistas são caixas de ressonância partidária.

      • Os Socialismos/Esquerdalhada são uma Raça de Criminosos, Burloes, Vigaristas Ladroes, que se apoderam do “Poder” para “esconder” a sua real personalidade!
        Resume-se a isso, só que os gajos como bons ciganos, tem labia suficiente para ludribiar todo e qualquer um.

    • O “Partido do Diabo”!
      O gajedo funciona sob o “prisma” do “meter de Joelhos as seus pés”, ou dito de outra maneira uns “Dominantes” ou seja a Servidão dos Escravos.
      PT está inundado de leste a leste que gajos “superiores” que querem à força “Dominar” os outros para “reinarem”.
      Para mim, e eui não tenho duvidas a esse respeito, são a Raça do Diabo que anda entre nós, uma das particularidades que os destingue da Raça Humana, é essa a Escravatura!
      Está escrito nos Livros do Altissimo, a “Libertação da Escravatura”, etc.

  3. E para quando os médicos pedirem desculpa pública quando é negligência médica? E quando é que o senhor pede desculpa pública por não expulsar médicos por negligência não uma vez mas varias vezes, e porque não pede desculpa publica por não mandar investigar, ou a Ordem dos Médicos só auditoria e pede investigações ao que lhe convém e ao seu partido? E quando é que o senhor pede desculpa pública por estar ao serviço partidário e não ao serviço dos doentes? E não sou simpatizante nem do PS nem de nenhum partido com assento na A.R.

  4. É da maior canalhice toda a pessoa e refiro-me a todos mesmo seja cidadão comum, jornalistas ou político, que revele conversas privadas sejam as pessoas políticas ou não, se é conversa privada é para ser mantida entre quem a tem, todo aquele que usa as conversas privadas para seu proveito para mim são canalhas, pior é os políticos usarem as conversas privadas para se auto intitularem os arautos da seriedade, só gostava de saber como se sentiriam se uma conversa privada deles viesse para a praça pública, por essas e muitas outras é que deixei de confiar nesta actual classe política considero uns oportunistas, na política não pode ser o vale tudo.

  5. Não sei realmente o que o bastonário quer, há médicos e médicos uns que são por vocação e outros por comércio. Se algum médico se recusou a prestar os serviços médicos deve ser castigado sim, e eu também era capaz de dizer: médicos que se recusam a prestar assistencia são covardes e não estava a ofender a classe médica só estava a ofender aqueles que se recusam a fazer o seu trabalho. Por isso acabem com guerrinhas e façam o seu trabalho como aqueles médicos, enfermeiros e pessoal da saúde que estiveram e estão sempre na linha da frente

  6. Estou-te a ver já a Direitalha são uns Santinhos, pode ficar com todos eles Esquerdalha, Direitalha e Centralha.

  7. A falta de nível de grande parte destes textos de leitores é incrível. Confundem deveres com subserviência. Confundem moral com lealdade. Confundem educação com respeito pelas instituições. Todos sabem o que o Primeiro ministro disse (e não é a primeira vez que é deselegante, malcriado e até arruaceiro), no entanto defendem essa postura como se nada tivesse dito, como se não fosse responsável por nada. Assim não custa a crer que tantos portugueses veja no Chega o partido útil e necessário para destruir tanta hipocrisia.

  8. Valdemar, tem toda a razão! Ler alguns destes comentários é absoluta perda de tempo. Como é que se pode escrever com tanto erro ortográfico!É de tal forma, que os disparates que pensam ainda se tornam maiores! Caramba, os computadores ensinam a escrever!! A pensar é que ainda não! O Estou-te a ver(que deveria ser “estou a ver-te”) é pena que não veja o ridículo da sua participação nestes comentários. É preciso ter mais dignidade e tratarmo-nos uns aos outros como seres humanos que somos!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.