Mayor de Londres contraria Cameron e apoia saída da UE

BackBoris2012 / Flickr

O mayor de Londres, Boris Johnson

O mayor de Londres, Boris Johnson

O presidente da Câmara de Londres, Boris Johnson, declarou neste domingo que irá apoiar a campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia, no referendo marcado para o dia 23 de junho.

O mayor de Londres, Boris Johnson, tornou-se a primeiro das principais figuras do Partido Conservador, do primeiro-ministro David Cameron, a posicionar-se a favor da saída do Reino Unido da UE, o chamado Brexit – termo que junta as palavras Britain e exit.

A declaração do presidente da Câmara representa um duro golpe para David Cameron, que defende a permanência do país na União Europeia.

O primeiro-ministro esperava uma frente unida entre os seus companheiros de partido a favor do “sim” à União Europeia.

O presidente da Câmara, cujo nome é com frequência citado como um dos favoritos à sucessão de Cameron, afirmou que “é com muita dor no coração” que se coloca como antagonista do primeiro-ministro e do governo conservador.

Johnson defende a sua decisão dizendo que a UE está “sob risco de perder o controle democrático“.

As declarações do autarca não chegam a surpreender, uma vez que Johnson, de 51 anos, há décadas que critica a burocracia europeia, tanto em artigos publicados em jornais e revistas como em intervenções no Parlamento e na câmara da capital.

Segundo a DW, o mayor não esclareceu qual será o seu envolvimento na campanha pela Brexit, mas revelou que não pretende participar em eventos ou debates sobre o tema.

Cameron tem tentado, sem sucesso, convencer Johnson a ficar do lado da campanha do “não” à saída.

“Diria a Boris o que venho tenho dito a todos: que estaremos mais seguros, mais fortes e em melhores condições dentro da UE”, afirmou Cameron.

“Dar um salto no escuro seria um passo equivocado para o nosso país”, afirma o primeiro-ministro.

Acordo reforçou vantagem do Sim à UE

Uma sondagem divulgada este sábado pelo jornal britânico Daily Mail aponta para uma ampla vantagem do “sim” à UE.

No primeiro levantamento realizado após o acordo entre o primeiro-ministro e os líderes europeus em Bruxelas, a vantagem do voto favorável à permanência do país na UE é de 15 pontos percentuais.

Em resposta à pergunta “O Reino Unido deve deixar a UE?”, 48% afirmaram que não, enquanto 33% são favoráveis ao Brexit.

Dos entrevistados, 19% disseram não saber. Mas 40% dos entrevistados disseram também que podem mudar de opinião daqui até ao dia 23 de junho.

ZAP /DW

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo o porquê da UE estar com tantas cedências e pezinhos de lã com o UK. Querem sair, saiam. Só faz falta quem cá está.

  2. Infelizmente as pessoas formam opinião baseando-se apenas no que vêm na TV.
    Reparem que a TV a nivel mundial pertence a lobbies financeiros que nos querem controlar a todos sobrepondo-se à liberdade e democracia de cada um dos paises. Por isso somos todos influenciados a entrar no “rebanho”, caso contrário entramos em colapso financeiro.

    só para perceberem melhor o q anda nas costas da TV a ser cozinhado e que nunca vai ser debatido pelos nossos excelentes jornalistas..

    http://www.independent.co.uk/voices/comment/what-is-ttip-and-six-reasons-why-the-answer-should-scare-you-9779688.html

    há muito mais vida para além da TV

    wake up sheeple…

RESPONDER

Grupos secretos do Facebook prometem falsas curas para cancro e autismo

Uma investigação do Business Insider expôs casos de contas e grupos secretos no Facebook que passam publicitam "medicamentos" e "tratamentos" alternativos que custam milhares de dólares mas que, na verdade, não passam de fraudes. Segundo noticiou …

Ministério repudia agressões nas escolas e fala em casos "residuais"

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera "inaceitáveis seja quem for o …

Surto de anthrax pode ter matado mais de 100 elefantes no Botswana

Um surto de anthrax pode estar na origem da morte de mais de 100 elefantes no Botswana ao longo dos dois últimos meses. Fontes do Governo do Botswana adiantaram, citadas pela Reuters, que "as investigações preliminares …

Nove migrantes encontrados vivos em novo camião no Reino Unido

A polícia britânica encontrou um segundo camião onde viajavam nove migrantes, todos eles vivos. Ainda hoje foi encontrado um camião com 39 pessoas mortas. Horas depois de ter sido encontrado um camião com 39 pessoas mortas, …

Brexit. Primeiro-ministro da Irlanda apoia adiamento até 31 de janeiro

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, defendeu esta quarta-feira uma prorrogação da data do 'Brexit' até 31 de janeiro, num telefonema com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que já recomendou aos 27 que …

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …