Costa devolveu a Marcelo o cheque para pagar voo no Falcon

O Presidente da República assegurou que a viagem para ver o jogo da seleção ia ser paga do seu bolso mas um parecer do Governo recusou e já devolveu o cheque.

Quando, no início de julho, estalou a polémica sobre o facto do Presidente da República usar um avião da Força Aérea para se deslocar até Lyon, Marcelo Rebelo de Sousa resolveu rapidamente a questão.

Em causa estava uma viagem num Falcon para conseguir assistir ao jogo da meia final do Euro entre a seleção portuguesa e o País de Gales, que Marcelo garantiu que ia pagar do seu bolso.

Agora, segundo o Correio da Manhã, o Governo não aceitou o pagamento e mandou devolver o cheque ao chefe de Estado.

De acordo com o parecer pedido pelo Executivo a que o jornal teve acesso, a viagem em questão “constituiu um ato de representação do Estado português” e “a disponibilização dos meios das Forças Armadas para viagens de serviço cumprem uma missão de interesse público”.

O mesmo parecer acrescenta que “a participação da seleção nacional num campeonato internacional é uma atividade de interesse e natureza públicas”, cita o CM.

A deslocação entre Bragança, onde Marcelo se encontrava a participar no Portugal Próximo, e Lyon, cidade francesa onde se realizou o jogo, teve um encargo de 14 mil euros, cerca de 3.500 euros por hora.

Mas por estar em causa um órgão de soberania, neste caso em particular, o custo só tinha em conta o valor do combustível que seria de seis mil euros.

Na altura, a Presidência justificou o voo no Falcon por não haver outra forma de garantir que o chefe de Estado chegava a tempo do jogo, por causa da visita a Trás-os-Montes.

Além disso, a mesma fonte realçou que um voo comercial sairia mais caro por exigir a estadia em França, país onde se realizou o campeonato europeu de futebol e no qual Portugal se sagrou campeão.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. A deslocação da representação nacional a um Campeonato do Mundo de Vela que decorre na Alemanha, fez-se numa “carrinha” e levando tudo o necessário (incluindo barcos).
    São só 6 mil kms..

  2. Por aquilo que eu percebi na altura, é que o Presidente ia pagar a parte que lhe dizia respeito num grupo de 10 passageiros. Estaremos a falar de u cheque de 600 euros. Ora nada se sabe se as restantes lapas desse voo se pagaram algo, ou se elas mesmas estão interessadas em que seja o Estado a pagar-lhes a mordomia. Se não havia disponibilidade de tempo para irem de voo comercial é fácil: não iam! Mas como quem pode usa a coisa publica sem despudor estamos agora nisto. Eu proponho o seguinte: se o presidente quer pagar do bolso, os outros passageiros também o devem fazer. Se o governo não aceita o dinheiro, reverta o mesmo para uma instituição de caridade.

    • concordo com o sr. alexandre. ja que nao aceitam o dinheiro, que seja entregue a uma instituiçao. devia ser o PR a fazer isso pessoalmente, assim tinhamos a certeza de que era entregue. acho mal dizer que “constituiu um ato de representação do Estado português”, se ele se lembrasse de ver os jogos todos da selecção também iam dizer a mesma coisa?

  3. Se o Presidente não fosse à final, caía-lhe o país em peso em cima. Como foi, discute-se se devia ir num vôo comercial ou num avião do estado… ou pagar do bolso dele…
    Afinal em que ficamos? O Presidente foi ou não foi REPRESENTAR Portugal???

    Até porque foi convidado pela presidência francesa.
    Poderia ter recusado o convite?
    Se o presidente francês não convidasse, iríamos todos cair-lhe em cima, ou não?

    E, por último, o Presidente NÃO é um cidadão comum. Tem de viajar sempre com segurança, não pode simplesmente “meter-se num avião e abalar”.

    Ou vocês julgam que quando o Sr. David Cameron vem de férias ao Algarve, anda por lá sozinho? Ele bem diz que viaja em vôos comerciais e não gasta nada ao erário público, mas enquanto cá está, são os nossos serviços especiais que lhe garantem a segurança assim que ele sai (e a família) do avião – gratuitamente para o estado britânico!
    Nós é que somos parvos a ‘aparar-lhe o jogo’ e a ficar com a despesa.

  4. Estamos cá NÓS para PAGAR O PATAU, QUALQUER TOSTÃO QUE DEVEMOS AO FISCO PAGAMOS C/JUROS, e estes senhores é tudo Ó GRANDE.

  5. Provavelmente quem lhe devolveu o cheque é que não queria ter de pagar também o seu próprio bilhete (e obrigar os amigos a pagar), por isso… “Vamos todos representar”. O que saiu melhor na foto foi o Marcelo, agora os outros…

    E para ser correcto, a pagar do próprio bolso, ao PR e a cada um dos 10 caberia (3500 * numero horas de voo) / 10.

    É que o custo da hora de voo dos aviões não é só o combustível, independentemente do que diz o tal regulamento dos “orgãos de soberania”…

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …