Marcelo nega “veto prometido” e vê espaço para acordo sobre Lei de Bases da Saúde

António Cotrim / Lusa

O Presidente da República negou na quinta-feira que haja um “veto prometido” da sua parte a uma futura Lei de Bases da Saúde e disse ver no articulado da proposta do Governo espaço para um acordo alargado.

“Há espaço, mas agora depende da perceção, isto está no começo”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa, na quinta-feira à noite, na primeira edição do programa da TVI24 “Circulatura do Quadrado”, gravada no Palácio de Belém, em Lisboa, em que participou como convidado especial.

Questionado se há um veto prometido da sua parte, respondeu: “Não há veto prometido nenhum, porque pura e simplesmente depende da versão final da lei“.

“Em si mesma, esta proposta é uma proposta que não fica muito longe do texto da comissão [presidida pela antiga ministra da Saúde Maria de Belém Roseira] que tinha sido originalmente elaborado. E não é necessariamente aquela de que se falou em termos de discurso mais aberto e mais conflituante”, considerou.

O chefe de Estado referia-se ao articulado da proposta de lei do Governo, que disse ter estado a ler, na sua versão final, e que o fez voltar a acreditar num “acordo implícito” alargado no domínio da saúde: “Parece-me, redescobri que talvez exista”.

“O articulado não é exatamente igual na sua densidade doutrinária ao preâmbulo, nem ao debate parlamentar, nem ao debate público, que é um debate feito, essencialmente, como se compreende, em termos de alinhamentos, num contexto pré-eleitoral. Ou seja, eu acho que há espaço”, justificou.

Marcelo Rebelo de Sousa citou a proposta do Governo no que respeita ao “ponto polémico, que é problema dos setores” público, privado e social: “Devem atuar de acordo com o princípio da cooperação, pautando-se por regras de transparência“.

“Dentro do Serviço Nacional de Saúde (SNS), gestão pública preferentemente, mas previsão expressa de contratos com setor social, setor privado e trabalhadores sempre que necessário, a título subsidiário, isto é, supletivamente e temporário”, prosseguiu.

De acordo com o Presidente da República, a “fórmula flexível” a que tem apelado – “que dê para situações de prosperidade económica, mas também de crise, flexível a articulação dos setores e realista, e por isso duradoura” – corresponde àquilo “que está no articulado” da proposta de lei do Governo.

“Podemos agora discutir se é mais flexível ou menos flexível e como é que será. O parlamento é soberano para decidir como será”, concluiu.

A proposta do Governo de Lei de Bases da Saúde deu entrada na Assembleia da República no dia 13 de dezembro do ano passado. Antes, já o BE, em junho, e o PCP, em novembro, tinham apresentado projetos de Lei de Bases da Saúde. Entretanto, também PSD e CDS-PP apresentaram iniciativas sobre esta mesma matéria, em janeiro.

Todos os diplomas baixaram sem votação à Comissão de Saúde do parlamento, onde se encontram em fase de discussão na especialidade.

A atual Lei de Bases de Saúde é de 1990, tendo sido aprovada pelo PSD e pelo CDS, durante o primeiro Governo de maioria absoluta do PSD, chefiado por Cavaco Silva, com votos contra de PS, PCP e PRD, e promulgada pelo então Presidente da República, Mário Soares.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Maioria dos candidatos para Porto e Lisboa admite criar zonas com menos carros nas cidades

Um inquérito da associação ambientalista Zero apurou as propostas dos candidatos às autarquias de Lisboa e Porto sobre a redução do uso de carros e os incentivos à mobilidade sustentável. No âmbito do dia Europeu sem …

Racismo: Alonso não se ajoelha. "É adulto e tomou a sua decisão"

Treinador do Chelsea comentou a decisão do espanhol, que deixou de se ajoelhar antes dos jogos do campeão europeu. Há alguns meses que, antes de cada jogo da Premier League, todos os jogadores e árbitros se …

V. Guimarães contrata dois jovens ao FC Porto por 15 milhões. Rui Pinto pede investigação

Os valores envolvidos nas transferências de Rafael Pereira e Francisco Ribeiro do FC Porto para o Vitória SC têm gerado polémica. Rui Pinto pede uma investigação. Rafael Pereira e Francisco Ribeiro são reforços do Vitória de …

Costa aventurou-se em terreno inimigo e deu o mote para as críticas aos comunistas

António Costa mandou algumas indiretas ao PCP, mas as principais críticas ao parceiro de 'geringonça' ficaram sob responsabilidade dos candidatos socialistas. Esta terça-feira, António Costa aventurou-se em terreno inimigo. No espírito de disputa com comunistas, o …

Revendedores de combustíveis ameaçam fechar bombas em protesto contra limites aos lucros

Os revendedores de combustíveis ameaçam "encerrar temporariamente os postos de abastecimento" como forma de protesto devido à nova lei, aprovada no Parlamento, que impõe limites às margens de lucro na comercialização de combustíveis. Após o alerta …

Libertação da sociedade antes das eleições não vai influenciar resultados autárquicos

Portugal está cada vez mais próximo de atingir os 85% de população vacinada, o que significa que a última fase do processo de desconfinamento está cada vez mais próxima. Mas poderá essa decisão ter alguma …

Aos 60 anos, vice-presidente do Suriname participou em jogo internacional (e distribuiu dinheiro no balneário)

Aos 60 anos, o vice-presidente do Suriname, Ronnie Brunswijk, jogou 54 minutos de uma partida internacional de clubes. No final, distribuiu dinheiro pelos jogadores no balneário. Ronnie Brunswijk, vice-presidente do Suriname, tem 60 anos e é …

Rui Costa é candidato à presidência do Benfica num "dos momentos mais desafiantes da história" do clube

Rui Costa vai candidatar-se à presidência do Benfica nas eleições para o quadriénio 2021-2025, marcadas para 9 de outubro, anunciou esta terça-feira o ex-futebolista internacional português, que assumiu a liderança do clube lisboeta após a …

Pirâmide Maia foi construída em resposta a uma erupção vulcânica

Uma equipa de arqueólogos que estava a fazer escavações perto da enorme pirâmide Maia no Vale Zapotitán, em El Salvador, descobriu algo impressionante. Os investigadores descobriram que a pirâmide Maia de San Andrés começou a ser …

Inédito: competição vai juntar todas as equipas de dois campeonatos

Já a pensar no Mundial 2026, a Leagues Cup vai ser realizada todos os anos, com os clubes da Major League Soccer e da Liga MX. Será um "capítulo monumental para o futebol norte-americano", seguindo palavras …