/

Presidente avisou partidos sobre cenário de eleições antecipadas: “Se tiver de ser, é”

1

Rui Ochôa / Presidência Da República / Lusa

Em caso de chumbo do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), o Presidente da República prefere não perder tempo e “matar o mal pela raiz”.

Findas as audiências com os partidos no Palácio de Belém, a propósito da proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2022, várias fontes presentes confirmaram: Marcelo Rebelo de Sousa está “preocupado”.

Segundo o jornal online Observador, o chefe de Estado terá confidenciado aos partidos da oposição que as negociações estão “muito confusas” e a um deles chegou mesmo a dizer que, desta vez, há uma postura “diferente” da esquerda parlamentar.

O Presidente da República mostrou ainda, de acordo com as mesmas fontes, que o Presidente considerou que deixar o país sem Orçamento só iria adiar o problema e, portanto, acredita que nesse caso é melhor “matar o mal pela raiz” e convocar eleições.

Marcelo chegou mesmo a utilizar a expressão “se tiver de ser, é”, numa referência à hipótese desse cenário, dando como termo de comparação o estado de emergência por causa da pandemia, uma situação que não queria, mas que “teve de ser”.

Ainda segundo o mesmo jornal digital, o chefe de Estado transmitiu aos partidos a ideia de que o primeiro-ministro, António Costa, tem algumas linhas vermelhas, nomeadamente tudo o que atinja a “credibilidade internacional” do país.

Marcelo Rebelo de Sousa terá ainda partilhado que os comunistas estão a fazer exigências ao Governo, em questões de matéria laboral, a que Costa não pode ceder porque iria violar os compromissos com Bruxelas.

Na quinta-feira, o Presidente já tinha apelado a um “esforço de concertação” entre os decisores políticos, considerando que “não se trata de ceder nos princípios”, mas em aproveitar a oportunidade que o país tem para a reconstrução.

No entendimento de Marcelo Rebelo de Sousa, “trata-se de perceber que este é um momento em que cada dia, cada mês, cada seis meses, fazem a diferença”. “Não há empates neste domínio. Empatar tempo é perder o jogo“, completou.

Depois da entrega da proposta do Governo para o OE2022, tanto o Bloco de Esquerda como o Partido Comunista anunciaram que, como está o documento, este merecerá o seu voto contra.

  ZAP //

1 Comment

  1. Um país a duodécimos deixa de poder injectar dinheiro na TAP ou na CP ou ainda nos amigos do PS e os seus projectos verdes que o único verde que tem é a cor das notas nas carteiras dos amigos.
    Não sei porque, mas acho que se calhar o país fica melhor durante alguns meses!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE