Costa pediu a Marcelo que incluísse confinamentos compulsivos no novo estado de emergência

Manuel de Almeida / Lusa

O confinamento compulsivo vai estar previsto no decreto de estado de emergência que vai entrar em vigor esta terça-feira. O pedido foi feito pelo primeiro-ministro António Costa ao Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa.

De acordo com o jornal Público, o primeiro-ministro António Costa terá pedido a Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, para incluir no decreto de estado de emergência uma referência explícita à possibilidade de fazer confinamento compulsivo de uma pessoa sem necessitar de uma decisão de um juiz.

Segundo o matutino, Marcelo terá acedido ao pedido de Cpsta e incluiu na declaração de estado de emergência uma indicação expressa de que as autoridades de saúde têm poder para ordenar a alguém que seja isolado com base num teste positivo à covid-19.

Quando o Presidente fez os três primeiros estados de emergência, havia uma indicação expressa à possibilidade de confinamentos compulsivos, mas não estava claro no decreto de 5 de novembro em que se voltou a declarar o estado de emergência.

Agora, porém, no decreto de 19 de novembro, prevê-se, “na medida do estritamente necessário e de forma proporcional, o confinamento compulsivo em estabelecimento de saúde, no domicílio ou, não sendo aí possível, noutro local definido pelas autoridades competentes, de pessoas portadoras do vírus SARS-CoV-2, ou em vigilância ativa”.

Esta é uma questão delicada, uma vez que se trata de uma privação da liberdade que, em circunstâncias normais, só pode ser decidida por um juiz.

Isto tornou-se um problema mais premente quando foi conhecido um acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa onde se dizia que uma autoridade de saúde não tem legitimidade legal para determinar o isolamento de ninguém.

O caso foi gerado por um pedido de habeas corpus de quatro turistas alemães que foram obrigados a ficar 20 dias em quarentena e isolamento, em hotéis dos Açores, no verão. O tribunal de Ponta Delgada deu razão aos alemães, considerando que a privação de liberdade foi ilegal porque não havia estado de emergência nem foi uma decisão tomada por um juiz.

Em agosto, o Tribunal Constitucional equiparou as quarentenas obrigatórias determinadas pelo Governo Regional dos Açores a prisões ilegais, considerando-as inconstitucionais.

O novo estado de emergência entra em vigor a partir de terça-feira. O primeiro-ministro anunciou que o país será dividido em quatro zonas de risco e haverá recolher obrigatório e restrições à circulação entre concelhos. Nas vésperas de feriados, as escolas serão fechadas e haverá tolerância de ponto.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como já todos percebemos o estado de emergência e o confinamento servem para fins económicos. Para se tratar de qualquer vírus que seja é com medidas dirigidas à saúde e aos grupos de risco.

  2. em nome do vírus, uma a uma, vão-se as nossas liberdades, o nosso tecido social, a nossa economia. Espero que não seja tarde demais quando percebermos o que fizemos, se quisermos voltar atrás.

  3. Aí está a tendência ditatorial de Costa e Marcelo. Os mesmos que, vergonhosamente, aceitaram o insulto dos descontentes da restauração.
    Verdadeira democracia em Portugal é “Conversa da Treta”.

RESPONDER

Da "política do filho único" a incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …

O maior elevador panorâmico do mundo tem vista para os cenários de Avatar

Com o recente lançamento de fotografias subaquáticas dos bastidores do Avatar 2 e a notícia de que Avatar 3 está quase a terminar as filmagens, não há melhor momento para revisitar o parque nacional que …

Pandemia tirou comida da mesa, mas deu asas a startup que transforma plástico do mar em máscaras

A startup portuguesa Skizo transformou a pandemia numa oportunidade de crescimento. Quando faltava comida nalgumas mesas, a empresa de produção de sapatilhas e bolsas passou a fazer máscaras a partir de plástico retirado dos oceanos …

Na Irlanda, o Pai Natal é considerado um "trabalhador essencial"

A Irlanda fez esta semana um anúncio especialmente dedicado às crianças, afirmando que o Pai Natal é considerado um trabalhador essencial no país e, por isso, não terá as suas deslocações restringidas no período natalício. …

Mais 2400 novos casos. Portugal ultrapassa os 300 mil desde o início da pandemia

Portugal ultrapassou hoje a barreira dos 300 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia no país, em março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou mais 2.401 novos casos, tendo passado a contabilizar …

Medidas para o Natal conhecidas no sábado. Passagem de ano com todas as restrições

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou hoje que no sábado anunciará as medidas para o Natal “com as melhores condições possíveis”, mas avisou desde já que “a passagem do ano vai ter todas as restrições”. “O Governo …

Os assentos do meio da Delta Air Lines vão continuar vazios

A companhia norte-americana Delta Air Lines anunciou esta semana que continuará a manter os assentos do meio vazios, mantendo a política de distanciamento social decretada por causa da pandemia de covid-19. A bloqueio destes lugares intermediários …