A (má) fama do Canelas chegou ao New York Times

-

O Canelas, a equipa amadora de Vila Nova de Gaia que tem estado envolvida em vários casos de violência, catapultou-se para a fama mundial, pelas piores razões, e chegou ao prestigiado jornal The New York Times.

Num artigo intitulado “A equipa de futebol contra quem ninguém quer jogar”, o jornal norte-americano fala dos jogadores do Canelas como “demasiado violentos no campo” e “demasiado intimidadores para os árbitros”, com base nas queixas que têm surgido por parte de outros clubes.

Lembrando que 12 clubes ameaçaram não voltar a jogar contra o Canelas, com medo dos seus jogadores, o The New York Times (NYT) destaca o facto de vários deles pertencerem aos Super Dragões que são descritos como “o mais temido dos grupos ultra do FC Porto”.

O jornal entrevistou Fernando Madeira, o capitão do Canelas e líder da claque portista, e este garante que a sua equipa “não é violenta” e que só faz como todas as demais, “luta pela bola” e “dá tudo em campo”.

Notando que o verdadeiro “trabalho” de Madureira são os Super Dragões, apesar de ter rendimentos de um restaurante, de um hotel e de alguns apartamentos arrendados, o NYT cita o “Macaco”, como é conhecido, a assumir que na claque “há bons e maus tipos”.

Temos traficantes de droga, assassinos, mas também boas pessoas. Tudo o que temos na sociedade, temos nos Super Dragões”, diz Madureira.

O artigo do NYT inclui ainda alguns vídeos com faltas de jogadores do Canelas, notando que parecem “actos aparentemente gratuitos de violência”, com “pontapés de karaté” e “entradas a pés juntos”.

Assinalado no texto é igualmente, o caso de Marco Gonçalves, o avançado do Canelas que agrediu um árbitro com uma joelhada no nariz e que foi suspenso por quatro anos, sendo também impedido de assistir a jogos de futebol.

Entre as reacções ao artigo, há um utilizador de Vancouver que assina PS e que destaca que “isto não é uma equipa de futebol, mas um gangue de bandidos”, e que não se percebe “porque não foi banida”.

Já um utilizador da Coreia escreve que é “uma nova oportunidade para um novo desporto”, o “Kung fu footie“.

Por outro lado, o utilizador Gingi Adom de Walnut Creek, na Califórnia, compara o caso do Canelas à Selecção Portuguesa e a “muitos jogadores portugueses” e diz que se questiona se “o jogo duro será encorajado no futebol português como algo positivo”.

Finalmente, o utilizador Danny de Nova Iorque sugere ao NYT que, para fazer “uma verdadeira peça de investigação”, deve antes “debruçar-se sobre a corrupção que existe na principal divisão do futebol português”, notando que se paga “a árbitros com acompanhantes e dinheiro” à vista de todos e que ninguém faz nada.

A má fama do Canelas contamina assim, a imagem que o mundo tem do futebol português em geral.

SV, ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Os portugueses deviam ter a noção dos danos que estas notícias estão a fazer internacionalmente a Portugal. Associadas a outras notícias sobre o nosso país são devastadoras, no que diz respeito à justiça, aos tribunais, à corrupção e ao compadrio em todos os aspectos da vida pública portuguesa.

    • “o capitão do Canelas e líder da claque portista, e este garante que a sua equipa “não é violenta” e que só faz como todas as demais, “luta pela bola” e “dá tudo em campo”.” “dá tudo em campo” Essencialmente porrada!

      “Temos traficantes de droga, assassinos, mas também boas pessoas”. As boas pessoas são aquelas que ainda não perceberam que estão num grupo (criminoso) de “traficantes de droga” e “assassinos”. “Tudo o que temos na sociedade”. Quase tudo Sr Madureira. Pessoas normais de bem é que não têm (excepto aqueles que ainda não perceberam onde estão).

      O Sr Bimbo é que podia fazer alguma coisa, mas não quer (ás vezes parece até aprovar atutudes verdadeiramente inaceitáveis, no mínimo). Porque será?

        • Ah?!
          Quero lá saber o que se diz em Londres (o caixote do lixo da Europa)!!!
          E, realmente, no que toca a violência no futebol, os hooligans ingleses tem muito que dizer… Ainda há poucas semanas andaram a espalhar todo o seu civismo e educação por terras gaulesas!…

          • Meu caro senhor. Cretinos armados em apreciadores de futebol, a criarem distúrbios fora das quatro linhas, há-os em todo o Mundo. O nosso problema é te-los dentro das quatro linhas com a total complacência de árbitros, polícia e organismos de tutela. É como a corrupção, há-a em todo o lado, o que não existe em todo o lado é legislação que permita a impunidade.

  2. Esta chungaria caceteira do “Canelas” é uma vergonha para o nosso Portugal.
    Olhando prós caceteiros que lá têm, a começar no azeiteiro que é o chefe do grupo mafioso a que chamam “claque” super dragões, acabando no labrego massa bruta do treinador, o tal que diz que entram com tudo em campo, devia ser tudo varrido. Os jogadores de outras equipas deviam entrar em campo era com protectores de dentes e capacete anti cotovelada e anti pitons, e meias,calções e camisola á prova de pantufadas. Irra!

Responder a Eu! Cancelar resposta

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …