Jogador do Canelas agride árbitro com joelhada no nariz e jogo acaba aos 2m

O encontro entre o Sport Rio Tinto e Canelas 2010, da 3.ª jornada da fase de subida da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto, durou apenas dois minutos, depois de um jogador da equipa gaiense ter agredido um atleta da formação da casa e o árbitro.

Segundo fonte do Rio Tinto, “num dos primeiros lances da partida, o jogador Marco, do Canelas, agrediu um jogador da equipa da casa e imediatamente o árbitro mostrou o cartão vermelho”, a partir daí gerou-se a confusão.

“Depois de ter recebido a ordem de expulsão, o jogador rodeou o árbitro e agrediu-o com violência, com uma joelhada, atirando-o ao chão. O juíz da partida foi socorrido de imediato, e ele próprio chamou o INEM para ser assistido no local, pois ao que tudo indica terá partido o nariz“, esclareceu ainda em declarações à agência Lusa.

A polícia entrou em campo para serenar os ânimos, acompanhando Marco na saída do rectângulo de jogo. Segundo a RTP, o jogador foi detido e levado para a esquadra de Rio Tinto, devendo ser presente a tribunal esta segunda-feira.

Na sequência da agressão, o árbitro terá que ser submetido a uma intervenção cirúrgica.

Também contactado pela Lusa, Luciano Gonçalves, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, classificou o ato como “vergonhoso” e alertou que situações como esta não devem voltar a acontecer.

“O que aconteceu é vergonhoso para o futebol e não pode voltar a acontecer. As instâncias têm que pôr mão nisto de alguma forma. Estas situações estão a passar o âmbito desportivo e têm que terminar. Porque corremos o risco que um dia apareça um árbitro morto num qualquer relvado”, começou por dizer o dirigente.

Luciano Gonçalves explicou ainda que situações como esta têm sido recorrentes e que a necessidade de agir com “medidas severas” tornou-se imperativo.

Em outubro do ano passado, 12 clubes da divisão de elite da Associação de Futebol do Porto recusaram jogar contra o Canelas com medo dos Super Dragões e decidiram não comparecer aos jogos com o Canelas.

A onda de protesto foi na altura justificada por reiterados episódios de violência por parte de jogadores e adeptos do clube de Vila Nova de Gaia, cujo plantel inclui vários membros da claque Super Dragões, do FC Porto, nomeadamente o seu líder Fernando Madureira.

Em causa estão queixas de coacção, ameaças e agressões e os clubes envolvidos falam mesmo de um clima de terror que se estende aos árbitros que dirigem os jogos do Canelas, o que condiciona a sua acção.

“Sinto que estão a querer desvalorizar um assunto muito grave e, atendendo à gravidade das questões que têm vindo a acontecer, é necessário procurar em todas as instâncias soluções para colocar um ponto final nisto de uma vez por todas”, esclareceu ainda Luciano Gonçalves.

Após o incidente, ficou definido que não estavam reunidas as condições de segurança para que o jogo continuasse.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já não é a primeira vez que estes morcões caneleiros e caceteiros do “Canelas” são notícia pelos piores motivos.
    Espero bem que haja mão bem pesada para estes anormais. Para mim seriam banidos.

  2. E esse ordinário jogador não tem nome ver como é vergonhoso ter o nome sujo perante toda a população? Ou ainda haverá alguma besta pior que ele para defender tal comportamento?

RESPONDER

Entre Rui Rio e Luís Montenegro, há quem vote no regresso de Passos Coelho

O presidente do PSD, Rui Rio, e o antigo líder parlamentar Luís Montenegro voltam hoje a disputar eleições directas, numa inédita segunda volta em que podem votar 40.604 militantes com as quotas em dia. Nos …

Vírus detetado na China pode já ter infetado mais de mil pessoas

O número de pessoas infetadas com um vírus que matou duas pessoas na China ultrapassa provavelmente o milhar de casos e é muito superior àquele avançado pelas autoridades locais, segundo investigadores britânicos. Num artigo publicado, esta …

Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …

Justiça do Mónaco investiga José Eduardo dos Santos e Isabel dos Santos

As autoridades do Mónaco estarão a investigar a empresária angolana, assim como o seu pai e o seu marido, pelo crime de branqueamento de capitais. De acordo com o semanário Expresso, as autoridades judiciais do Mónaco …

Depressão Glória atinge Portugal continental com vento forte

A depressão Glória está a caminho. Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera, no domingo, esperam-se rajadas de vento que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas. A depressão Glória vai passar …

Governo não renova PPP do Hospital de Loures

O Estado não vai renovar a atual parceria público-privada (PPP) do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que é gerido pelo grupo Luz Saúde, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo …

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …

Tochas em Alvalade. Liga pede reunião de urgência ao MAI

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) solicitou, esta sexta-feira, uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica. "A Liga Portugal lamenta profundamente …