//

Luzes acesas em fábricas desertas. China “falsifica” recuperação económica após surto de Covid-19

11

Alex Plavevski / EPA

Empresas chinesas estão a aumentar de forma fraudulenta o consumo de eletricidade, visando cumprir metas de recuperação económica “impossíveis” impostas pelos Governos locais, revelou uma investigação internacional. 

A situação foi revelada esta semana pela agência Caixin, que dá conta que, à medida que os casos de Covid-19 foram diminuindo nas últimas semanas na região, os Governos locais começaram a pressionar fábricas e escritórios em zonas menos afetadas a voltar ao trabalho, traçando metas concretas – e difíceis – para a recuperação económica.

Membros e trabalhadores destas empresas à agência que, pressionados a cumprir “metas impossíveis”, viram-se forçados a forjar números, como os consumos de energia, que estão diretamente associados à atividade laboral.

Luzes acesas e aparelhos de ar condicionado ligados todos os dias em fábricas desertas foram algumas das “técnicas” utilizadas pelas empresas para fabricar números otimistas, que são posteriormente comunicados ao Governo.

Ainda de acordo com a Caixin, algumas empresas chegaram mesmo a falsificar listas de funcionários e a treinar operadores fabris para enganar os inspetores.

Os consumos energéticos têm sido utilizados regularmente como um indicador para avaliar o regresso de várias empresas à “normalidade” laboral, servindo depois para comunicar a recuperação económica ao público e a Pequim.

Por exemplo, a província de Zhejiang, a leste da China, foi recentemente elogiada e apontada como bom exemplo de recuperação industrial no país após o surto de Covid-19. A principal agência de planeamento económico da China comunicou, a 24 de fevereiro, que a taxa de regresso ao trabalho na região era superior a 90%.

Um trabalhador da região admitiu contudo à agência noticiosa que as fábricas foram instruídas a deixar os equipamentos ligados durante todo o dia. Instruções semelhantes chegaram aos escritórios da região, aplicando-se a todos os computadores e aparelhos de ar condicionado, que deviam estar também sempre ligado.

Estas diretrizes coincidiram como o momento em que Pequim estava a controlar a taxa de regresso ao trabalho, tendo por base os consumos energéticos das empresas.

Mais de 100 mil infetados

O número de pessoas infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo ultrapassou os 100 mil, segundo um balanço feito pela agência de notícias France Presse (AFP), com dados atualizados às 15:00 desta sexta-feira.

No total, a epidemia já infetou 100.002 pessoas, das quais 3.407 morreram em 91 países.Desde o último balanço divulgado pela AFP às 09:00 desta sexta-feira, foram registadas 1.879 novas contaminações e 22 mortes.

Só no Irão, foram registados 1.234 novos casos e 17 mortes. A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia eclodiu no final de dezembro, tinha 80.552 casos, incluindo 3.042 mortes. Na lista dos países mais afetados surgiam, depois da China, a Coreia do Sul (6.284 casos, 42 mortes), Irão (4.747 casos, 124 mortes), Itália (3.858 casos, 148 mortes) e França (577 casos, nove mortes).

A Ásia registava, às 15:00 desta sexta-feira, um total de 88.388 casos (3.101 mortes), a Europa 6.284 casos (165 mortes), o Médio Oriente 4.993 (121 mortes), Estados Unidos e Canadá 194 casos (12 mortes), Oceânia 68 (2 mortes), África 41 pessoas infetadas e América Latina e Caribe 34 pessoas casos do novo coronavírus.

Este balanço da AFP foi elaborado com dados recolhidos junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde.

Portugal tem 13 casos confirmados de Covid-19, quatro dos quais confirmados pela ministra da Saúde, Marta Temido (três no norte do país e um em Lisboa).

  ZAP //

11 Comments

      • e o que é as “esquerda”, a Comunada Socialista / Marxista, senão um Ditadura?
        A Serpente do Paraiso tenta de toda a forma e feitio enganar-nos!!!!!
        Anda a aqui a fazer de nós parvos

        • Ai é?
          Eu não tinha reparado que o Salazar era comunista…
          Bem… vai lá tomar a medicação antes que isso piore!….

            • Defendo-me?!
              ?
              O outro artista é que está dizer que os ditadores são comunistas e, como o Salazar foi um dos ditadores que esteve mais tempo no poder, eu estava a questionar se ele também seria comunista!…
              Uma coisa é certa: o Salazar e o actual ditador chinoca tinham mesmo muito em comum!!

  1. A luz e o ar condicionado estão ligados para aumentarem a temperatura, para provocarem o calor e matar os vírus, que morrem com temperaturas altas.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.