Lobo d’Ávila será candidato à liderança do CDS (mas só se o partido escolher o seu caminho)

(cv) YouTube / CDS TV

O ex-deputado Filipe Lobo d’Ávila, do grupo “Juntos pelo Futuro” do CDS, que estava “em reflexão” sobre uma eventual candidatura à liderança do partido, já chegou a uma conclusão.

Ao semanário Expresso, Filipe Lobo d’Ávila, um dos potenciais candidatos à sucessão de Assunção Cristas, assegurou que “a ponderação está concluída”.

A moção que está a preparar irá mesmo a votos e, se o partido reagir bem à moção, Lobo avançará: “Eu serei candidato se o caminho que propuser for o que o CDS escolher”.

O ex-deputado explico ao Expresso que fará depender a sua decisão da reação que o partido tiver às suas “ideias” e garante que estará disponível para “qualquer cenário”, inclusivamente uma candidatura à liderança.

Lobo d’Ávila esteve a atualizar a moção de estratégia global que já tinha apresentado nos dois últimos congressos do CDS, em 2016 e 2018, e em que o seu grupo trabalha há meses. Por outro lado, a ponderação sobre as circunstâncias pessoais e profissionais passou também por fatores como a auscultação do partido em Conselho Nacional e o acesso às contas do CDS, que foi pedido pelo Juntos pelo Futuro há semanas e que, concluiu, é grave mas não irrecuperável.

Assim sendo, a ponderação está terminada e a disponibilidade é total, faltando agora perceber como o partido verá uma moção que proporá “um caminho completamente diferente dos últimos anos”, adianta Lobo d’Ávila.

“A mudança não pode ser para baralhar e dar de novo”, defende, argumentando a favor tanto de uma “mudança de práticas” internas do partido como de uma “clarificação” da posição do CDS enquanto partido “de direita, sem qualquer complexo”, com uma mensagem mais clara e facilmente identificável pelo eleitorado.

A moção tem de ser entregue até 27 de dezembro, para levar a votos no congresso de 25 e 26 de janeiro. Até lá, não haverá acordos com outros candidatos ou pré-candidatos, pois, justifica, é preciso dar ao partido “a oportunidade de escolher” entre as várias alternativas. Neste momento, o ex-deputado está a recolher mais do que as 300 assinaturas necessárias para levar uma moção ao congresso.

O CDS obteve 4,25% nas eleições legislativas deste domingo, passando a sua representação parlamentar de 18 para cinco deputados. Os resultados levaram a líder centrista, Assunção Cristas, a deixar a liderança do partido. Logo no domingo, Filipe Lobo d’Ávila afirmou-se “em estado de choque” com os resultados do partido.

João Almeida e Filipe Lobo d’Ávila, dois dos nomes apontados para substituir Cristas na liderança do partido, apresentam uma moção de estratégia global ao Congresso, na qual pode vir uma candidatura à liderança. Pedro Mota Soares, outro nome apontado, diz que “não é candidato a nada”.

Adolfo Mesquita Nunes, depois de ter sido desafiado por António Pires de Lima a avançar para a sucessão de Assunção Cristas, anunciou que não será candidato à liderança do CDS.

Telmo Correia era outro dos nomes que alguns não descartava, devido à “experiência governativa” e por ser, a par de João Almeida, um dos cinco deputados eleitos este domingo. Porém, o deputado já anunciou que não se vai candidatar.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. essa “filosofia das meras Ideias”; é coisa dos esquerdelhos. Para chegarem ao “Poder” , “inventam na Hora” o mais adequado para se “catupultarem rumo ao Poder”.
    É a politica do “Cata-Vento”.

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …