Depois do terramoto das legislativas, vem aí um Conselho Nacional difícil para o CDS

José Sena Goulão / EPA

Assunção Cristas

O CDS reúne esta noite o Conselho Nacional. Segundo o Público, Assunção Cristas deverá renunciar a lugar de deputada na Assembleia da República.

O CDS deverá marcar esta quinta-feira o próximo congresso para janeiro de 2020. Assunção Cristas vai sair de cena e, segundo avança o Público, também deverá renunciar ao lugar de deputada no Parlamento. Neste Conselho Nacional, alguns conselheiros nacionais vão pedir responsabilidades pela estratégia adotada pela direção, numa reunião que se prevê tensa.

Abel Matos Santos, porta-voz da Tendência Esperança em Movimento, é um dos mais críticos. Assumindo ser candidato à liderança, Matos Santos aponta o dedo a toda a direção, e não apenas à líder.

“Alguns não subiram ao palco com ela na noite das eleições e andaram publicamente a falar dos erros, como se não estivessem lá estado. Os responsáveis não são apenas a líder mas são também a direção nacional, o porta-voz [João Almeida] e a secretaria-geral”, disse, em declarações ao matutino.

O conselheiro nacional desafiou também João Almeida, Filipe Lobo d’Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos – que estão em reflexão sobre se avançam para a liderança – a assumirem a sua posição e a “contribuírem para uma solução” no partido.

Foram muitos os que fugiram ao trono nas últimas semanas. Sobre a futura liderança, alguns dirigentes defendem que é exigível que o sucessor de Cristas seja deputado, o que canaliza os apoios para João Almeida, já que nem Francisco Rodrigues dos Santos, nem Lobo d’Ávila estão no Parlamento. Ainda assim, a tese não é consensual.

O vice-presidente da JP, Francisco Mota, lembra que Paulo Portas e Manuel Monteiro não saíram do grupo parlamentar para a liderança. Telmo Correia, presidente do conselho nacional, também sublinha que a condição de deputado não é obrigatória.

O deputado Telmo Correia deixou um apelo ao partido para evitar “discussões de acertos de contas” e João Gonçalves Pereira, vereador em Lisboa, apelou também à tranquilidade.

“É importante o conselho nacional fazer a sua ponderação e que o possa fazer de forma livre e aberta, mas deve ser um conselho nacional construtivo. Deve ser uma avaliação com perspetiva de futuro”, afirmou, citado pelo Público.

“CDS está no triângulo das Bermudas”

José Ribeiro e Castro, o antigo presidente do CDS, lamenta a “situação débil” do partido, que “foi colocado numa circunstância estratégica muito desafiante e difícil”, a que chama de “triângulo das Bermudas” – composto pela Iniciativa Liberal, do Chega e do PSD.

Em entrevista à Rádio Observador, criticou as medidas aplicadas pelo Governo PSD/CDS e a “estupidez das direções” do partido sublinhando que o CDS tem agora de se “reafirmar num contexto de grandes tensões”.

“Creio que há duas fases, uma fase Portas e uma Cristas e creio que esta crise começa ainda na liderança do Dr. Paulo Portas, no Governo PSD/CDS. Não tanto por causa da austeridade, mas estamos a pagar o preço de não termos sido suficientemente solidários com as medidas que aplicámos.”

Ainda assim, o ex-líder elogia a capacidade de ambos partidos de cumprirem “exemplarmente” o memorando negociado com o PS depois de terem recebido o país numa “situação absolutamente terrível: com um programa de resgate duríssimo e que era indispensável cumprir para salvar o país”.

Conseguem dar a volta à situação, conseguem por o país a recuperar e passado 4 anos, ao fim da segunda legislatura, há muita gente que acha que o mau da fita foi o PSD e o CDS e não o Partido Socialista, que colocou o país nesse lugar”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Idosos em lares infetados vão mudar-se (e podem ir para outros concelhos)

Na sequência do aumento de números de casos confirmados de covid- 19 nos lares, o Governo pretende “encontrar equipamentos alternativos” para alojar idosos, em isolamento profilático e que não precisem de tratamento hospitalar, dentro ou …

Apesar da pandemia, juiz Carlos Alexandre marca sessões do caso Tancos para abril

O juiz Carlos Alexandre marcou o interrogatório do principal arguido do processo relativo ao furto das armas de Tancos, João Paulino, para dia 21 de abril. De acordo com um despacho datado de 1 abril, citado …

Conceição pode estar de saída. FC Porto oferece 5 milhões por ano a Jesus

O treinador portista, Sérgio Conceição, pode estar de saída para a Alemanha. Como alternativa, o FC Porto está disposto a pagar 5 milhões de euros por ano a Jorge Jesus. Sérgio Conceição pode estar de saída …

Estado paga subsídio de refeição em teletrabalho. No privado, os patrões estão confusos

Mesmo à distância, os funcionários públicos mantêm o direito ao subsídio de refeição. No privado, a confusão mantém-se e os patrões estão divididos. De acordo com o secretário-geral da UGT, alguns patrões do privado estão a …

UEFA não quer campeonatos a seguir o exemplo belga

A UEFA reprovou a decisão da Liga de futebol da Bélgica que, esta quinta-feira, recomendou que se dê por terminada a época e se atribua o título ao Club Brugge.  Numa carta conjunta com a Associação de Clubes …

Boris Johnson em cheque. Desta vez, por causa da quantidade ínfima de testes

A pandemia de covid-19 está a ser um calvário político para Boris Johnson. O primeiro-ministro britânico tem sido alvo de várias críticas, sendo que a última tem a ver com a quantidade ínfima de testes …

EUA com pior recorde mundial diário de mortes. 10 milhões perderam o emprego

Os Estados Unidos registaram, esta quinta-feira, 1169 mortes em 24 horas causadas pela covid-19, o pior recorde mundial diário, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. O número recorde de mortes em 24 horas …

Real Madrid sonda Maximiano. Sporting quer blindá-lo com cláusula de 60 milhões

O Real Madrid está atento a Luís Maximiano, o guarda-redes de 21 anos do Sporting. Os 'leões' querem blindar o jogador com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. O Real Madrid está interessado …

Lares britânicos recomendam idosos a assinar cláusula de "não-reanimação"

Lares britânicos recomendaram aos mais velhos que assinassem uma cláusula de "não-reanimação" para que as camas dos hospitais não fossem ocupadas por pessoas com uma menor probabilidade de sobreviver. No Reino Unido, surgem denúncias de que …

Costa admite segunda onda de covid-19. E dá 4 de maio como limite para normalizar ensino

Esta sexta-feira, em entrevista à Rádio Renascença, o primeiro-ministro disse que não é altura de se "baixar a guarda" e assegurou que a decisão mais difícil é a da reabertura das escolas. Para vencer esta batalha …