De trunfo político a pesadelo. LMM fala de Centeno e diz que falta “marca” de Costa no OE

Mário Cruz / Lusa

Luis Marques Mendes

Luís Marques Mendes considerou este domingo, no seu habitual espaço de comentário na SIC, que o ministro das Finanças, Mário Centeno, que já foi um “trunfo político e eleitoral” para o primeiro-ministro, é agora “cada vez mais um pesadelo para os seus colegas e mesmo para o PS”. 

“[Mário Centeno] não tem mais nada a conquistar”, apontou. “Depois de acabar com o défice e conquistar um superávit, já tem o seu lugar na história”.

Quanto mais tarde Centeno sair [do Governo], pior” será para o governante, disse o antigo presidente do PSD, dizendo que o ministro “vai ser cada vez mais contestado e fragilizado” internamente, até porque está “em rota de colisão” com António Costa”.

“é cada vez mais fator de problema do que fator de solução”, disse, antecipando por onde passará o futuro do titular das Finanças. “Se sair no próximo ano, irá seguramente para governador do Banco de Portugal”, apontou.

Em entrevista ao semanário Expresso, este sábado divulgada, Mário Centeno disse que não pensa, para já, recandidatar-se à presidência do Eurogrupo, deixando em aberto uma eventual saída para o Banco de Portugal.

Não vejo nenhum conflito de interesses“, começou por dizer. Dou dois exemplos: um dos vice-presidentes do BCE foi ministro das Finanças de Espanha. E o meu colega eslovaco também transitou das Finanças para o banco central. Estou só a dar exemplos”, disse Mário Centeno quando questionado sobre eventuais incompatibilidades caso o ministro das Finanças saia da Governo para o Banco de Portugal.

Orçamento sem marca de Costa

Durante o seu comentário, Luís Marques Mendes, que é também Conselheiro de Estado, analisou a proposta de Orçamento de Estado, que na semana passada foi entregue na Assembleia da República e apresentada por Mário Centeno.

Na sua opinião, falta ao documento a “marca” de António Costa, embora tenha a marca de Centeno. “Falta um rumo, um objetivo estratégico, uma causa”.

“Mal ou bem, os orçamentos da geringonça tinham um rumo, o rumo da recuperação de rendimentos”, enquanto o Orçamento para 2020 “não tem qualquer rumo, esgota-se nas contas certas” e o “resto é navegação à vista, é tudo avulso”, disse, elogiando o excedente orçamental e criticando o “novo aumento da carga fiscal”.

O OE2020 é  “um aglomerado de medidas” para obter votos a favor de PAN, Livre, PSD Madeira, BE e PCP. “É navegação à vista”, insistiu. “Se houvesse uma oposição, o Governo assustava-se com este constante aumento da carga fiscal” e “arrepiava caminho”.

No seu entender, o líder do PSD, Rui Rio, já devia ter anunciado o seu voto contra. “Parece que está a hesitar”, disse, constatando que este OE traz “aumento da carga fiscal, crescimento medíocre, não tem medidas, não tem reformas” e, por isso, Rio já o devia ter chumbado. “Dá imagem de um líder frouxo (…) “Parece um aliado do Governo”.

Apesar de considerar que o documento vai passar, o comentador político tem dúvidas quanto à solução que Costa vai encontrar: se “tem uma aprovação pífia, ou seja, aprovado pelo PAN, Livre e PSD Madeira”, ou se vai mais além.

“Para ter aprovação política tem de ter o voto de PCP e BE. PCP e Bloco de Esquerda só têm uma opção: absterem-se. Se votassem a favor, é um triplo erro, sendo o principal o voto num Orçamento de Estado que tem excedente. Já engoliram sapos com redução do défice, agora era engolir um zoo inteiro. Votar contra? Não faz sentido. Apesar de tudo, este orçamento é uma lógica de continuidade”.

Se comunistas e bloquistas optarem por votar contra, “ninguém os vai compreender”, porque “passar da aprovação no passado para a rejeição no presente é passar do 8 para o 80” e, “apesar de tudo, este Orçamento do Estado tem muito de continuidade”, insistiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …