Lay-off para sócios-gerentes vai a votos. Apoio está nas mãos do PCP

António Cotrim / Lusa

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa

Vai esta terça-feira a votos, no Parlamento, a proposta conjunta do PSD, Bloco de Esquerda e PAN que estende o regime de lay-off simplificado a sócios-gerentes, com efeitos retroativos desde 26 de março.

De acordo com o jornal Eco, que ouviu representantes dos diferentes partidos com assento parlamentar, a aprovação deste apoio na especialidade está nas mãos do PCP.

Além dos partidos que apresentaram a proposta – PSD (79 votos), BE (19 votos) e PAN (quatro votos) -, a extensão do apoio deve contar com o voto favorável do CDS-PP (cinco votos). Contas feitas, há 102 votos certos e cinco que devem ser favoráveis.

O PEV (dois votos) inclina-se para a abstenção, sem adiantar com certeza como é que votará, ao passo que o PS (108 votos) mantém o voto contra, sustentando que o novo apoio viola a norma-travão, isto é, cria mais despesa.

O novo apoio, sintetiza o jornal de economia, deve criar dois eixos: de um lado deverão estar PSD, BE, PAN e CDS (107 deputados) e, do outro lado, o PS (108 deputados).

Desta forma, os votos do PEV (dois deputados) e do PCP (dez deputados) deverão ser cruciais para aprovar ou reprovar o novo apoio. Ao Eco, os comunistas, que terão na mão este novo apoio, não quiseram adiantar qual é a sua intenção de voto.

Na pacote de medidas inicial de apoio à economia em tempos de pandemia, o Governo não incluiu qualquer apoio para os sócios-gerentes.

Um apoio para estes trabalhadores acabou depois por ser incluído, à semelhança daquele que é o apoio dos trabalhadores independentes (os chamados “recibos verdes”), mas apenas aos sócios gerentes com volume de faturação inferior a 60 mil euros anuais.

O critério foi depois revisto, passando o teto máximo para 80 mil euros anuais. O novo teto foi definido no mesmo dia em que o Parlamento aprovou na generalidade e três propostas que estabelecem soluções de proteção social para os sócios-gerentes diferentes daquela adotada pelo Executivo, nomeadamente o alargamento do lay-off simplificado.

Agora, na especialidade, os três partidos avançaram com uma proposta conjunta que visa aplicar do regime do lay-off “aos gerentes das micro e pequenas empresas“, que tenham ou não “participação no capital da empresa, bem como aos membros de órgãos estatutários de fundações, associações ou cooperativas”.

O documento pede a revogação do apoio atualmente em vigor.

Com o novo documento, e caso este venha a ser aprovado no Parlamento, os sócios-gerentes podem vir a a receber um apoio máximo de até 1905 euros brutos mensais, valor significativamente mais elevado dos que o teto máximo de 635 euros definido nos apoios do Governo, observa ainda o Dinheiro Vivo.

O PS já admitiu recorrer ao Tribunal Constitucional, pedindo a fiscalização preventiva da lei, caso a proposta seja aprovada esta terça-feira e na votação final global.

ZAP //

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Vamos poder ver de que massa o PCP é feito.
    Vamos poder ver se o PCP é hipócrita e inconsequente, ou se faz de facto alguma coisa para apoiar os portugueses.
    Vamos poder ver se o PCP passa realmente das palavras aos actos.
    Eu vou estar atento!

  2. Eu acho que os gerentes deviam ser escravizados e até mesmo chicoteados à moda antiga nos paços do concelho para que todos pudessem assistir livremente. São uma raça abominável de gentalha que só cria emprego e riqueza para o país, que só contribui com dinheiro para impostos (IRC, IRS, SEG SOCIAL, IVA e por aí fora) mesmo antes de receber dos seus clientes. E todos os anos pagam antecipadamente o imposto pelo rendimento que ainda virão a ter no futuro. Gente que se levanta todos os dias para trabalhar arduamente de manhã cedo. Muitos destes bandalhos nem férias tiram ao longo de décadas. Fazem mil e um esforços para pagarem salários e impostos. Não dormem a pensar nos problemas. São gente desprezível. São gente a evitar. Esta raça devia ser erradicada do nosso país.
    Fuzilem-nos a todos e livrem-nos deste problema que destrói ativamente a nossa economia e sociedade.
    Portugal seria certamente um lugar melhor sem a espécie “gerente”.

    • Esta gentalha que nem sequer tira férias e que trabalha doze ou catorze horas por dia ainda se vê confrontada em tempos de pandemia com supostas dividas ao Estado e execuções Fiscais. Será que fui a única a ouvir que isto estava proibido em tempos de PANDEMIA?
      Cada vez mais acredito que a suposta DEMOCRACIA em que vivemos é mais uma DITADURA encoberta, pois essa gentinha da função Pública, com as as costas bem quentes por parte do nosso Governo faz o que quer e sobra-lhe tempo e se decidirem fechar uma EMPRESA, mandar toda a gente para o desemprego e arruinar a vida dos sócios gerentes em prol de supostas ilegalidades é-lhes completamente indiferente. Isto desde que seja para encher os cofres do Estado para posteriormente distribuir pelos Bancos….

    • Plenamente de acordo. O que vale é que a esquerda não se deixa enganar e sabe bem como tratar esses animais. O PCP não vai desiludir e vai mostrar a esses capitalistas reaccionários o que é viver sem salário ao fim do mês, coisa de que nunca abdicam em nenhuma circunstância.

    • Parabéns, eu não conseguiria melhor, na realidade e infelizmente, somos “uma espécie a abater”, mas eles não se lembram que somos nós que fazemos a economia do país andar, não são os “grandes”, esses foram “montar a barraca” em países onde se paga menos impostos, mas é cá que ganham fortunas…..

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …