No Japão, hospitais “desertos” estão a rejeitar pacientes com coronavírus

Dai Kurokawa / EPA

Embora estejam quase desertos, vários hospitais japoneses estão a recusar pacientes com o novo coronavírus. A pandemia revelou sérios problemas estruturais no país.

A pandemia do novo coronavírus revelou sérios problemas estruturais no serviço nacional de saúde japonês. Embora numa primeira fase o Japão tenha conseguido controlar o surto, o número de casos confirmados explodiu no início de abril.

No início, o governo do Japão foi agressivo na identificação de clusters e na contenção da propagação, mas o país não teve a mesma reação em relação aos testes – sem testes não são detetados novos casos, o que significa que os números se mantêm baixos. O país conta, até esta quinta-feira, com 15.253 casos positivos e 556 mortes.

Apesar do surto continuar relativamente sob controlo, há um problema que vem à tona nesta pandemia. O OZY escreve que, no Japão, há hospitais vazios a rejeitar pacientes com covid-19 e conta a história de um caso específico que ilustra esta realidade.

O médico Fumiue Harada recebeu um paciente de 81 anos com sintomas de desidratação e decidiu enviá-lo para um hospital local. A tomografia feita revelou um alto risco do paciente ter o novo coronavírus. Perante tal situação, começou a corrida para encontrar um hospital especializado disposto a receber o idoso.

“Demorou sete horas, mas finalmente encontrei um hospital que o receberia a 40 quilómetros”, contou Harada, que administra uma clínica de cuidados primários no leste de Tóquio.

Embora o Japão tenha um número relativamente baixo de casos, vários pacientes com coronavírus têm sido recusados em dezenas de hospitais. Aliás, o Japão tem mais camas de hospital por pessoa do que qualquer outro país no mundo. Mas então qual é o problema e por que é que os hospitais não recebem estes pacientes?

Os problemas japoneses devem-se principalmente a uma elevada inflexibilidade burocrática e uma infinidade de pequenos hospitais.

“Temos muitas camas, mas um número limitado é equipado para cuidados intensivos”, explicou Shigeru Omi, um dos médicos que está na linha da frente na luta contra à covid-19, em declarações ao Financial Times. O Japão tem apenas 6 mil camas preparadas para cuidados intensivos.

Os cuidados de saúde no Japão são financiados por um seguro público universal, mas são prestados em grande parte pelo setor privado. Há também muitos hospitais de pequenas dimensões, que não têm os recursos necessários para tratar pacientes com coronavírus. Ao aceitar infetados, podem estar a pôr todos os outros pacientes em risco.

Como tal, há muitos hospitais a recusar pacientes de covid-19. “Do ponto de vista deles, se eles aceitarem pacientes com coronavírus, correm o risco de que haja infeções dentro do hospital”, explica Motohiro Sato, economista de saúde da Universidade Hitotsubashi, em Tóquio.

“Pode haver um risco de o hospital entrar em colapso, por isso é preciso uma certa coragem para cooperar no atendimento aos pacientes com coronavírus”, diz, por sua vez, Mitsuyoshi Urashima, professor de epidemiologia molecular na Faculdade de Medicina da Universidade Jikei.

O dono de uma das maiores cadeias hospitalares japonesas salienta que muitas das camas nos hospitais estão vazias porque as pessoas estão a adiar o tratamento não essencial durante a pandemia.

Hiroki Ohashi, outro dos médicos ouvidos, realça que o pico já deverá ter acontecido há uma ou duas semanas. O especialista diz que a situação na capital japonesa está a melhorar, mas a ferida deixada pela pandemia está bem aberta.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Turbulência política", desvalorização do "vírus da China" e geopolítica. China, Irão e Rússia destroem Trump

As eleições presidenciais que se vão realizar no próximo dia 3 de novembro nos EUA têm despertado o interesse dos eleitores, mas não só. São vários os países do mundo que estão de olhos postos …

OE2021. Bloco prepara voto contra. PSD só salva proposta se Costa pedir desculpa

O Bloco de Esquerda prepara-se para votar contra o Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, avança este sábado o semanário Expresso. Governo e Bloco de Esquerda tem negociado nos últimos dias a proposta de …

Inscrição perdida contém a chave para o enigma dos esqueletos de Almaçã

Uma inscrição de pedra desaparecida esconde a chave para o mistério dos esqueletos de Almaçã, enterrados debaixo de uma muralha medieval. Em Almaçã, Espanha, onze corpos foram enterrados debaixo de uma enorme muralha de uma vila …

Espanha prepara-se para decretar estado de alerta

O Governo espanhol prepara-se para decretar estado de alerta em todo o território, depois de ter colocado a região de Madrid neste nível de alerta. A notícia é avançada este sábado pelo jornal espanhol El País, …

Jerónimo de Sousa deve ser reconduzido na liderança do PCP

O atual secretário-geral do PCP deve ser reconduzido no cargo no congresso que está agendado para o final de novembro, avança este sábado o jornal Público. De acordo com o matutino, as atuais regras sanitárias …

Elixir oral (e outros produtos domésticos) poderá ajudar a neutralizar o SARS-CoV–2

Alguns produtos domésticos, como é o caso do elixir oral e produtos para a descongestionar as vias nasais, mostraram-se eficazes em neutralizar um tipo coronavírus num estudo científico levado a cabo com células humanas. A …

Presidente da Polónia com teste positivo de covid-19

O Presidente da Polónia, Andrzej Duda, testou positivo para o novo coronavírus, anunciou este sábado o porta-voz do chefe de Estado. "Como se esperava, o Presidente @AndrzejDuda foi ontem [sexta-feira] submetido a um teste para detetar …

"Com o futebol acabei com a Guerra do Iraque". Jorvan Vieira, o treinador português que é Deus no mundo árabe

Jorvan Vieira é um nome que pouco deve dizer à maioria dos adeptos de futebol. Filho de portugueses emigrados no Brasil, fez grande parte da sua carreira no Médio Oriente, onde é acarinhado por milhões. …

Capacidade de cuidados intensivos na Europa vai chegar ao limite, alerta OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira que muitas unidades de cuidados intensivos na Europa vão chegar ao limite da sua capacidade nas próximas semanas. "Há uma situação muito preocupante a acontecer na Europa. …

Geólogos "ressuscitam" placa tectónica desaparecida

A existência da placa tectónica Ressurreição nunca foi consensual: alguns geólogos argumentam que nunca foi real e outros alegam que a placa sofreu um processo de subducção no manto da Terra, em algum lugar da …