Japão “controlou” o surto durante dois meses (mas casos explodiram nas duas últimas semanas)

O Japão conseguiu manter os números de infetados controlados durante dois meses, mas os casos explodiram nas duas últimas semanas. Afinal, este país asiático pode não ser o modelo mais exemplar.

Numa altura em que o mundo sofre com uma pandemia, os bons exemplos servem, muitas vezes, de referência. Com o número de casos controlados nos primeiros dois meses, pensava-se que o Japão era um desses exemplos, até ter tido um boom de infetados nas duas últimas semanas.

De acordo com o Japan Times, o primeiro caso no país foi anunciado no dia 16 de janeiro, duas semanas antes de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter declarado emergência de saúde pública internacional devido ao novo coronavírus.

Dois meses depois, até ao dia 27 de março, o país conseguiu manter a pandemia controlada, atingindo os 1.500 infetados nesse dia, apesar da grande proximidade com a China.

Contudo, segundo o Observador, o caso mudou de figura e, em apenas duas semanas, o número de infetados no país triplicou. Agora, o Japão regista mais de 7.300 casos e mais de 120 mortes.

A Bloomberg explica que, no início, o governo do Japão foi agressivo na identificação de clusters e na contenção da propagação, mas o país não teve a mesma reação em relação aos testes – sem testes não são detetados novos casos, o que significa que os números se mantêm baixos.

Aliás, no dia 18 de março, o governo anunciou que estava a utilizar apenas um sexto da sua capacidade para testes à covid-19. “Só porque temos capacidade, não significa que precisemos de a usar totalmente. Não é necessário realizar testes a pessoas que estão simplesmente preocupadas”, disse Yasuyuki Sahara, funcionário do Ministério da Saúde, em conferência de imprensa.

As medidas tomadas em relação ao navio cruzeiro Diamond Princess poderão ter contribuído para o rápido aumento de casos, dado que o navio acabou por se transformar num foco de propagação do vírus.

No entanto, só no dia 7 de abril (na passada terça-feira) é que Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, declarou o estado de emergência, afirmando que “não há tempo a perder”. Mas a medida não ditou o confinamento obrigatório e, desde então, o número de casos quase duplicou.

O fecho das escolas ou a imposição da quarentena obrigatória não foram medidas adotadas no Japão, que poderá ver os casos a aumentar caso não tome decisões restritivas mais rígidas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …