Jack Ma, fundador do grupo Alibaba, é membro do Partido Comunista Chinês

Jolanda Flubacher / World Economic Forum

O fundador do Alibaba, Jack Ma

O multimilionário Jack Ma, fundador do grupo de tecnologia chinês Alibaba, integrou o Partido Comunista Chinês (PPCh), revelou esta terça-feira o jornal do partido “Diário do Povo”.

Tal como noticia a agência Efe, a adesão do homem mais rico da China foi revelada pelo órgão oficial do partido, num texto que elogia as pessoas que contribuem para o desenvolvimento da China. O jornal não especifica, contudo, quando é que o empresário passou a fazer parte do partido.

Ma, de 54 anos, é um dos cem chineses famosos que o Comité Central do PCCh pretende homenagear “pelas suas contribuições à reforma e à abertura [económica do país], avançou fonte oficial.

“Sob a sua liderança, o Alibaba tem-se situado entre as dez maiores empresas do mundo quanto ao valor de mercado, transformando a China num ator principal na indústria do comércio eletrónico”, elogiou o júri encarregado de elaborar a lista.

A fonte especificou que Ma “foi um grande agente para a procura nacional“, e que as suas contribuições possibilitaram a surgimentos de “um grande número de empreendedores e empresas emergentes”.

O fundador do Alibaba não é o primeiro bilionário chinês a entrar para o partido, que também conta, entre os seus 89 milhões de filiados, com o empreendedor imobiliário Xu Jiayin e o fundador do Grupo Wanda, Wang Jianlin.

Até o momento, Jack Ma, considerado pela Forbes como o homem mais rico da China, afirmava que preferia permanecer afastado da política, tal como nota a AFP.

No artigo publicado, o jornal destaca que Ma desempenhou um papel importante no desenvolvimento da iniciativa “Rotas da Seda”, um ambicioso programa de investimentos euro-asiático em infraestruturas do presidente chinês, Xi Jinping.

Também é considerado um dos “principais arquitetos do socialismo com características chinesas na província de Zhejiang”, onde fica a sede do grupo Alibaba, completa o texto.

Em declarações à Reuters, o grupo Alibaba disse que as ligações políticas de Ma ao partido não têm impacto nas operações da empresa. “A filiação política de qualquer executivo não influencia o processo de tomada de decisão nos negócios da empresa”, afirmou um porta-voz através de email esta terça-feira.

Em setembro deste ano, Ma anunciou que se vai retirar do seu cargo como presidente do Alibaba no próximo ano.

Aderir ao partido pode ser útil para os empresários na China, que muitas vezes precisam de abrir caminho num ambiente em que a economia estatal domina muitas das indústrias e dos negócios privados.

Xi Jinping tem tentado retomar a expansão da influência do Partido Comunista nos negócios privados, com a exigência de que qualquer empresa com mais de três membros do partido estabeleça uma célula da formação. Três em cada quatro empresas privadas já contam com organizações do partido.

ZAP ZAP // EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

Cruz Vermelha estará a contratar enfermeiros por WhatsApp sem confirmar identidade nem validade da cédula

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) estará a contratar enfermeiros através da rede social WhatsApp para reforçar as equipas de enfermagem do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para o processo de vacinação contra a covid-19 no …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …