Primeiro-ministro desmente Salvini: Itália não vai recensear ciganos

Presidenza della Repubblica / Wikimedia

Giuseppe Conte, primeiro-ministro de Itália

O chefe do Governo italiano assegurou, esta terça-feira, que o recenseamento dos ciganos, que o seu ministro do Interior quer fazer, não se vai concretizar por ser inconstitucional.

“Ninguém quer fazer registos ou recenseamentos baseados em etnias, porque seria sobretudo inconstitucional e é totalmente discriminatório”, declarou Giuseppe Conte, em comunicado.

O texto de Conte, que lidera um Governo de coligação entre a Liga, de extrema-direita, dirigida por Matteo Salvini, e o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5E), foi divulgado depois das polémicas declarações do ministro do Interior, que avançou a possibilidade de fazer o recenseamento das comunidades ciganas.

Salvini propôs, na segunda-feira, um recenseamento da comunidade cigana para facilitar, entre outras possibilidades, a expulsão dos que tiverem nacionalidade estrangeira e estiverem em situação ilegal, uma vez que, nas suas palavras, “os ciganos italianos, infelizmente, tens de ficar com eles”. As palavras de Salvini, que tem o estatuto de vice-primeiro-ministro, causaram uma indignação generalizada, inclusive dentro do Governo.

O outro vice-primeiro-ministro, Luigi Di Maio, dirigente do M5E, aliado da Liga nesta coligação, lembrou que o recenseamento de parte da população em bases étnicas é contrário à lei italiana.

A Constituição proíbe qualquer distinção por “sexo, raça, língua, religião, opiniões políticas ou condição pessoal ou social”, recordaram vários políticos e diversas organizações cívicas e próximas dos ciganos.

A Comissão Europeia, questionada sobre o assunto, recordou que não se pode, por regra, “expulsar um cidadão europeu na base de critérios étnicos”.

Em reação às críticas, Salvini reafirmou a sua posição: “Não cedo e vou em frente! Primeiro os italianos e a sua segurança”, escreveu na sua conta pessoal do Twitter.

Para o provar, felicitou-se com a destruição de um acampamento cigano ocorrida em Carmagnola, uma pequena cidade administrada pela Liga, perto do Turim. “Da palavra à ação”, afirmou Salvini, que tinha prometido durante a campanha eleitoral arrasar os acampamentos de ciganos com bulldozers.

Não há números oficiais sobre os ciganos em Itália, mas uma associação próxima desta comunidade estima-os entre 120 mil e 180 mil, na sua maioria com nacionalidade italiana. A oposição de esquerda criticou fortemente a posição de Salvini, acusando-o de desenterrar as leis raciais votadas no período fascista nos anos 1930.

O ex-presidente da região da Lombardia, Roberto Maroni, da Liga Norte como Salvini, quando foi ministro do Interior durante o Governo de Sílvio Berlusconi, entre 2008 e 2011, queria registar as impressões digitais das crianças de etnia cigana, mas o procedimento foi detido pela justiça italiana.

Salvini, de 45 anos, tem ocupado em premência as primeiras páginas desde a sua nomeação para o cargo, no dia 1 de junho. Na semana passada, por exemplo, esteve em destaque pela sua oposição à entrada num porto italiano do Aquarius, um navio humanitário com 630 migrantes resgatados no Mediterrâneo.

O Governo italiano pediu a Malta que acolhesse os migrantes, mas o Executivo maltês defendeu que a responsabilidade era de Itália porque as operações de salvamento ocorreram numa zona marítima coordenada por Roma.

Face ao impasse, Espanha ofereceu-se para acolher os migrantes, tendo o Aquarius efetuado a viagem em direção a Valência escoltado por duas embarcações da Marinha italiana, com as quais repartiu os migrantes que se encontravam a bordo.

Os migrantes atracaram, no passado domingo, no porto de Valência, com uma maior percentagem de patologias do que as esperadas pelos profissionais de saúde, embora sejam consideradas leves.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …