Israel não vai cumprir a “vergonhosa resolução” do Conselho de Segurança da ONU

World Economic Forum / Flickr

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Israel não vai cumprir a resolução aprovada esta sexta-feira pelo Conselho de Segurança da ONU, que exige o fim imediato da colonização em territórios palestinianos, disse o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

“Israel rejeita a vergonhosa resolução da ONU anti-Israel e não está de acordo”, informa, em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

No comunicado, o primeiro-ministro salienta que, como o “Conselho de Segurança não faz nada para parar o massacre de meio milhão de pessoas na Síria, conspira contra a única verdadeira democracia do Médio Oriente, Israel, e qualifica o Muro das Lamentações, lugar mais sagrado do judaísmo, como um ‘território ocupado”, disse.

A resolução aprovada esta sexta-feira pelo Conselho de Segurança da ONU exige que Israel “pare imediatamente e completamente toda a atividade dos colonatos em territórios palestinianos”.

No comunicado, Benjamin Netanyahu acusa também o Presidente cessante dos Estados Unidos, Barack Obama, de se ter associado à “liga anti Israel” na ONU.

Os Estados Unidos, depois de terem vetado em 2011 uma resolução similar, abstiveram-se, o que permitiu que a resolução fosse aprovada pelos restantes membros do Conselho de Segurança.

Israel espera trabalhar com o Presidente eleito Donald Trump e todos os nossos amigos no Congresso, os republicanos e democratas, para neutralizar os efeitos negativos da presente e absurda resolução”, acrescenta o comunicado.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Judeus são JUDEUS!
    Quem souber a história de todas as malfeitorias desde há 3 000 anos, não se surpreende com esta atitude arrogante, desafiadora e desumana.
    Têm sido eles o epicentro de todas as grandes catástrofes humanas provocadas pela sua avareza, ganância, escravização dos povos para os explorar.
    Começou com a sua expulsão do Egipto por terem tomado o controlo do poder para escravizar o povo. Foram expulso pelo Faraó.
    São mestres na arte de se vitimizar e quem ousar reprovar as suas atitudes contra o povo da Palestina, é apodado de anti-semita, como se semitas não fossem todos os povos da região do Médio Oriente.
    80% dos judeus actuais nem sequer são semitas porque são judeus conversos da região do mar Cáspio. Nunca passaram pela Palestina, e nesta região foram sempre uma minoria diminuta. Porque raio é que se acham donos do território?

    • Caramba…
      Os tipos lá por Israel até podem estar errados… e muito… na Palestina também…
      Mas este comentário também é de uma “isenção” impressionante… nada racista/xenófobo… nada mesmo… (para qualquer duvida… “modo irónico” ligado…)

  2. Apoio o comentário e o uso da liberdade de expressão do/a “NORTHWIND”!

    Acho reprovável que sempre que se tentam dizer certas verdades e falar de certos factos se seja logo apelidado de anti-semita! … Caso se defendesse a ocupação ilegítima da Palestina, aí sim… já todos batiam palmas! Abaixo a hipocrisia! Há que chamar as coisas pelos nomes e quem ocupa e oprime, tem de ser chamado de ocupante e opressor!

    (A ver se o outro não disse logo que ia puxar os cordelinhos através dos amigos no Congresso… é assim… quem tem dinheiro… (não importa de onde apareceu),.. tem sempre a capacidade de transformar as suas más em boas acções e criar uma perspectiva histórica alternativa…)

    …São os verdadeiros “lobos em pele de cordeiros” !

  3. Bom, talvez tenha sorte, quem sabe, ao apelar aos amigos do congresso dos EUA, lembram-se do Estado livre de jones?. Pois bem, podem colocar lá o Estado de Esrael, porque desde a sua fundação foi sempre o 51º estado dos EUA. O António podia fazer deste tema o próximo cartoom, seria também apelidado de racista, certamente.

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …

Covid-19. Cerimónias fúnebres proibidas em Espanha

As cerimónias fúnebres foram hoje proibidas em Espanha, o segundo país mais afetado pela covid-19 no mundo, e os funerais não podem ter mais do que três pessoas presentes, para impedir a propagação da pandemia …

Falta de meios dificulta marcação de testes à Covid-19

Os utentes do Norte referenciados pelas autoridades de saúde para fazerem o teste à Covid-19 estão a ter grandes dificuldades na marcação nos laboratórios recomendados, devido ao disparo na procura e ao facto de a …

"Impõe-se manter as medidas de contenção", diz Marcelo

O Presidente da República afirmou esta terça-feira que se impõe manter as medidas de contenção que vigoram em Portugal, referindo que essa foi uma opinião unânime na segunda reunião técnica sobre a situação da covid-19 …

Crise poderá levar a Juve a vender Ronaldo por 70 milhões

A crise financeira causada pela pandemia de covid-19 poderá "obrigar" a Juventus a vender Cristiano Ronaldo por 70 milhões de euros, avança a imprensa italiana, frisando que existem mais dois cenários em cima da mesa. O …