INEM não revela as horas a que prestou socorro às vítimas de Pedrógão

Paulo Cunha / Lusa

Incêndio em Pedrógão Grande

Os registos do INEM foram feitos à mão e, sete meses depois, ainda não foram informatizados. O instituto recusa o acesso aos documentos, por estarem alegadamente em “segredo de justiça”.

Devido à agitação que se gerou em torno do incêndio de Pedrógão Grande, com as grandes dificuldades que se fizeram sentir nos contactos – quer via rede telefónica, quer via Internet – os registos obrigatórios de cada meio de socorro do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) foram feitos à mão.

Esta sexta-feira, o Público avança que esta foi uma situação excecional. Contudo, sete meses depois da tragédia, estes registos ainda não foram atualizados no sistema informático, dificultando assim toda a investigação.

Questionado pelo jornal, o INEM confirmou que “todas as ocorrências devem e têm de ser registadas no sistema informático dos CODU – Centro de Orientação de Doentes Urgentes – do INEM”. No entanto, devido às condições particulares do que aconteceu em Pedrógão “os registos foram sendo feitos manualmente ou em sistemas complementares”.

O INEM justifica-se com o facto de os operacionais escolherem a forma que consome “menos tempo possível” no terreno, lembrando também as falhas que aconteceram na rede de comunicações.

Além disso, o INEM não revela a que horas ativou cada meio, admite não saber a hora exata a que alguns meios chegaram junto das vítimas e recusa o acesso a documentos que o poderiam comprovar, por estarem, alegadamente, em segredo de justiça.

“Em alguns casos, o INEM não dispõe de informação precisa sobre a hora exata a que os meios chegaram junto das vítimas”, refere o INEM ao jornal. Sobre este assunto, recorda ainda as dificuldades nas comunicações que acabaram por “condicionar negativamente”, impedindo o registo.

Depois do relatório do professor Domingos Xavier Viegas, em que foram identificadas situações em que o socorro às vítimas terá falhado, as queixas e dúvidas sobre o INEM aumentaram, levando o Ministério Público a alargar o âmbito da investigação.

A colaboração com o Ministério Público é assumida pelo INEM, que recusou ao Público a consulta de vários documentos por estarem em “segredo de justiça”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um milhão de assinaturas apoia apelo da ONU para cessar-fogo mundial

Uma petição lançada pela ONG Avaaz, em apoio ao apelo da ONU para um cessar-fogo mundial, devido à pandemia de covid-19, atingiu, esta quinta-feira, um milhão de assinaturas, numa altura em que os conflitos não …

Premier League afasta regresso da competição em maio

A Liga inglesa de futebol adiou esta sexta-feira o recomeço para uma altura em que seja apenas “seguro e apropriado” fazê-lo, devido à pandemia do Covid-19, descartando a possibilidade de o regresso da competição acontecer …

Trump anunciou acordo com Arábia Saudita que fez disparar petróleo. Mas Rússia desmente

O Kremlin desmentiu esta quinta-feira mensagens do Presidente norte-americano, Donald Trump, prometendo uma redução da produção saudita e russa de petróleo, que provocaram uma subida forte das cotações, o que compromete aquele crescimento. Em Nova Iorque, …

Mais de 100 detenções e 1126 pessoas barradas na fronteira

Cento e oito detenções foram feitas nos primeiros 15 dias do estado de emergência devido à covid-19 e mais de mil entradas foram recusadas no país através das fronteiras com Espanha, revelou o ministro da …

Cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril (mas estatuto fica suspenso)

Mesmo que os processos de reconhecimento do estatuto fiquem congelados, o Executivo garante que os cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril. Os apoios estão garantidos desde dia 1 de abril, mas a pandemia …

UGT quer garantia de pagamento do subsídio de refeição em teletrabalho

A UGT propõe uma alteração legislativa que garanta o pagamento do subsídio de refeição em regime de teletrabalho e pede ao Governo que intervenha já para “pôr cobro imediato às situações injustas” que se estão …

Negócios online. Registo de domínios .pt triplicou desde o início da pandemia

Apesar de o registo de domínios .pt ter triplicado desde o início da pandemia em Portugal, ajudar os pequenos comerciantes tradicionais a usarem o digital ainda é muito importante. Os negócios de origem portuguesa começaram a …

Bolsonaro critica governadores por terem "medinho" do vírus

O presidente brasileiro acusou os governadores de terem medo de serem infetados pelo povo. "Desconheço qualquer hospital que esteja lotado", acrescentou Bolsonaro, após serem informações contrárias. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou esta quinta-feira a criticar …

Homossexuais, bissexuais e pessoas com tatuagem ou piercing já podem dar sangue nos EUA

Os Estados Unidos (EUA) reviram na quinta-feira as regras que impedem muitos homossexuais de doar sangue, num esforço para combater a grave escassez de doações devido ao surto da Covid-19. Desde 2015, homens que tiveram relações …

Um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação

No passado sábado, um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação. No domingo, o valor caiu para metade, com apenas um em cada dez condutores a fazê-lo. Face à quarentena obrigatória implementada pelo estado …