Lares britânicos recomendam que os idosos assinem cláusula de “não-reanimação”

Lares britânicos recomendaram aos mais velhos que assinassem uma cláusula de “não-reanimação” para que as camas dos hospitais não fossem ocupadas por pessoas com uma menor probabilidade de sobreviver.

No Reino Unido, surgem denúncias de que lares de idosos estão a recomendar que os utentes mais velhos assinem uma ordem de “não-reanimação” para evitar a sobrelotação das camas dos hospitais por pessoas com uma menor probabilidade de sobreviver. O The Guardian escreve que esta cláusula estava incluída no plano de saúde dos idosos, sem que eles ou as suas famílias tenham sido devidamente informados.

A Comissão da Qualidade de Cuidados, organismo britânico que escrutina os cuidados de saúde, classifica a prática como “inaceitável”.

O Expresso explica que é relativamente normal os seguros de saúde dos mais velhos terem esta cláusula, uma vez que a reanimação quase sempre causa traumas físicos e psicológicos. No entanto, muitos deles estão agora a ser obrigados a assinar estas declarações “sob pressão” das enfermeiras ou médicos dos lares.

Alguns dos idosos que inicialmente rejeitaram esta cláusula no seu seguro de saúde, foram agora convencidos a assiná-la.

O Serviço Nacional de Saúde do País de Gales emitiu um pedido de desculpas públicas após um consultório médico ter recomendado a pacientes com doenças prévias que assinassem este tipo de documentos.

“Gostaríamos de pedir-lhe que preenchesse um formulário DNAR [Do Not Attempt Resuscitation] que possamos partilhar com os serviços de saúde locais. Isto significa que, em caso de deterioração repentina da sua condição devido a infeção com covid-19, os serviços de emergência não serão chamados e tentativas de ressuscitação para reiniciar o batimento do seu coração ou a sua respiração não será tentadas”, lia-se na nota enviada aos utentes do centro de saúde em Port Talbot.

“É inaceitável que estes planos de saúde, com ou sem estes formulários, sejam acionados para um grupo de pessoas indiscriminadamente. Estas decisões continuam a ter de ser tomadas individualmente, caso a caso”, realça o Serviço Nacional de Saúde gaulês.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Responder a ah Cancelar resposta

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …