Mesmo tema, opositor diferente. Hidrogénio provoca troca de críticas entre Galamba e Salvador Malheiro

André Kosters / Lusa

O deputado do Partido Socialista (PS), João Galamba

Esta segunda-feira, João Galamba, secretário de Estado da Energia, e Salvador Malheiro, vice-presidente do PSD, envolveram-se numa discussão acesa na rede social Twitter por causa de uma publicação do social-democrata sobre o plano nacional para o hidrogénio.

A discussão surge dias depois de a resolução do Conselho de Ministros que aprova o Plano Nacional do Hidrogénio ter sido publicada em Diário da República e o Presidente da República ter promulgado o decreto-lei que estabelece a organização e o funcionamento do sistema nacional de gás.

Na rede social Twitter, o vice-presidente do PSD, Salvador Malheiro, escreveu que o comprometimento em força com a nova tecnologia pode ter custos para os contribuintes a favor de lobbies.

João Galamba, secretário de Estado da Energia, respondeu-lhe poucos minutos depois, escrevendo que concluía que o social-democrata não teria lido a estratégia. “Parece que passou a haver um desporto nacional chamado opinar sem ler”, lê-se no tweet de Galamba.

Estava aberta a discussão em plena rede social. Malheiro respondeu ao socialista, dizendo que “conclui muito mal”. “E em termos de entendimento da matéria o que nos separa é uma dimensão aproximadamente igual ao inverso da constante de Stefan-Boltzmann [uma lei da física de final do século XIX]. E não parta outra vez para o insulto (como já fez com outros). Fica-lhe mesmo mal enquanto governante da nação“, respondeu Salvador Malheiro.

João Galamba insistiu ainda, dizendo que as dúvidas de Malheiro estão respondidas na estratégia do hidrogénio e nos decretos-leis associados. “É mesmo um dos pilares da estratégia não haver qualquer custo para os consumidores de energia“, escreveu o secretário de Estado da Energia.

“Garante-se que os consumidores/contribuintes nada pagarão no futuro? Não. Está-se a fazer um frete a alguém? Demonstre que não”, continuou o vice-presidente do PSD, acrescentando que as redes não estão preparadas e que a tecnologia prevista não é mais eficiente.

Já João Galamba defendeu “Portugal tem das redes de gás (sobretudo distribuição) mais bem preparadas de toda a Europa”, com um nível de preparação substancialmente mais alto do que as dos Países Baixos. “Sobre a garantia de que os consumidores não pagam o regime de apoio a produção e que não terão qualquer custo acrescido, isso é um dos pilares da estratégia e está dito como será feito“, escreveu.

“Sobre fazer um frete a alguém, e apesar da insinuação gratuita, a ENH2 [estratégia nacional para o hidrogénio] está totalmente alinhada com a estratégia, objetivos e mecanismos de financiamento europeus. Se tem alguma dúvida, é perguntar. Se só tem insinuações e quer inverter o ónus da prova, lamento mas não tenho muito para lhe dizer”, rematou o governante.

“OK! Infelizmente não respondeu a nada em concreto. Espero pelo menos que tenha curiosidade em saber o que é a constante de Stefan-Boltzmann”, terminou Malheiro.

No final de julho, Galamba acusou o professor universitário Clemente Pedro Nunes, que considera que os contribuintes vão ser “roubados”, de ser “um aldrabão encartado”.

Recentemente, os fundadores da Tertúlia Energia também defenderam que o plano do hidrogénio do Governo tem várias lacunas e vai custar “muito caro” aos consumidores portugueses.

O Governo aprovou em Conselho de Ministros a ENH, prevendo um investimento privado entre os sete mil milhões e os nove mil milhões de euros até 2030. A produção de hidrogénio deverá levar a uma “redução das importações de gás natural entre os 380 e os 740 milhões de euros“, segundo dados do Ministério do Ambiente.

O Governo prevê ainda que a sua estratégia leve à criação de entre 8.500 a 12 mil novos postos de trabalho directos e indirectos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. É uma vergonha que tanto dinheiro dos contribuintes vá para projetos de alto risco. Em vez de se investir a fundo na rede de carregamento elétrico dos veículos terrestres, potenciando o crescimento desta tecnologia que se vai apresentar madura dentro de 2-3 anos (sim madura: baterias com 500 km de autonomia por ciclo e mantendo a capacidade de carga por 2 milhões de kms já estão na calha), vai-se investir em algo com elevados custos de produção e armazenamento, para que alguém o possa vender ao preço que quiser.. bela estratégia, esse Sr Galamba parece ser um grande “negociador” (expert no tema bolinha pois tem zero formação académica em qualquer coisa vaga em ciência, quanto mais no tema em questão).

  2. João Galamba e um politicos a antiga fala, fala mas nao passa disso… faz pela vida, para receber algum…
    Quanto as questoes de energia os avancos estao ser rapidos e promissoles nas baterias. Daqui a poucos anos estamos a falar de forma difrente no que conserne quimica das mesmas.
    A ciencia esta numa fase de aceleracao e projectar hoje qualquer coisa sem conhecer o que estao fazer la fora corre-se muitos riscos de ficar absoletos.
    Na area da ciencia e tecnologias e preciso gente com visao e aposta rapida do pais, senao da nisto… mundo roda rapido e preciso acompanha-lo….
    O mundo das baterias esta muito, muito forte e diversificado, a muito boas ideias a surgir em cada esquina, Portugal para conseguir acompanhar tem os politicos de criarem condicoes a todos os niveis, para alunos e professores e nao deixarem boas ideias na gaveta… evoluir e aprender com erro… e fora de portugal a muitos erros e mas muitos avancos.
    Hidrogenio e sim para ficar, mas precisa e genios e ideias brilhantes para ter uso seguro….
    Mas, para la caminhamos… e precisamos de muita quimica…

RESPONDER

A linguagem de Benoit está a morrer. O senegalês quer salvá-la através da música

O senegalês Benoit Fader Keita está a usar o poder da música para salvar a sua linguagem, ménik, que tem apenas 3 mil falantes e está em risco de extinção. Benoit Fader Keita nasceu no Senegal …

Doença cerebral misteriosa intriga médicos no Canadá

 A doença misteriosa foi identificada, pela primeira vez, em 2015, num doente considerado um "caso isolado e atípico". Há quase dois anos, Roger Ellis desmaiou depois de ter tido uma convulsão durante o 40.º aniversário de …

Estudo sugere que há quatro tipos de Alzheimer

Uma equipa de investigadores sugere que há quatro tipos da doença de Alzheimer, que atacam diferentes zonas do cérebro e têm sintomas distintos. Um novo estudo sugere que o Alzheimer é uma doença bem mais complexa …

Jovens tentam salvar vidas na Índia através do Youtube. Plataforma elimina vídeos por serem "perigosos"

A Índia continua a debater-se com a grave crise sanitária desencadeada pela covid-19. Jovens indianos publicaram no Youtube vídeos a produzir oxigénio em casa, usando processos químicos ensinados nas escolas. A plataforma eliminou-os. De acordo com …

Shuvuuia era um dinossauro do tamanho de uma galinha, que caçava às escuras

Os investigadores descobriram que Shuvuuia, um pequeno dinossauro do tamanho de uma galinha, tinha uma excelente audição e visão noturna, que lhe permitiam caçar de noite. São poucas as aves que têm aquilo que é preciso …

Na China, é ilegal pedir comida em excesso nos restaurantes

A China aprovou uma lei anti-desperdício de alimentos que proíbe clientes de restaurantes de pedirem mais do que precisam, uma legislação abrangente pode prejudicar a experiência de comer fora de casa. A lei, que entrou em …

Sindicato de pilotos denuncia pedidos da TAP para voos em folga

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) denunciou pedidos da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) para que alguns trabalhadores efetuem voos em dias de folga, ao mesmo tempo que afirma ter pilotos em excesso. Num email …

Bayern Munique 'festeja' nono título consecutivo com goleada

O Bayern Munique coroou este sábado o seu nono título consecutivo na Liga alemã de futebol com uma goleada no triunfo diante do Borussia Moenchengladbach (6-0), num jogo com um hat-trick de Lewandowski. Antes de pisar …

A piscina infinita mais alta do mundo fica no Dubai

Haverá poucas coisas tão libertadoras como dar um mergulho numa piscina infinita com vista para o oceano. Agora, quem visitar o Dubai poderá fazê-lo numa piscina a quase 300 metros acima do nível do mar. Segundo …

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …