Grande parte dos hospitais de campanha ficaram vazios

José Coelho / Lusa

A maioria dos hospitais de campanha montados para ajudar no combate à pandemia de covid-19 estão agora vazios. A evolução favorável no número de infetados pelo novo coronavírus levou a que grande parte destas estruturas não chegasse sequer a ser utilizada.

É esse o caso em Lisboa, onde três pavilhões do Estádio Universitário foram transformados em hospitais de campanha no final de março. Embora tivessem capacidade para 500 camas, acabaram por nunca ser utilizados, escreve o jornal Público esta sexta-feira. “Não está a funcionar, a evolução da pandemia não colocou essa necessidade“, confirma fonte do Hospital de Santa Maria.

No Pavilhão Rosa Mota, no Porto, que também foi transformado num hospital de campanha, foram tratadas 27 pessoas com covid-19. Esta sexta-feira é a data esperada para que o último paciente tenha alta médica e, por isso, a data em que a Câmara do Porto planeia desativar a estrutura com capacidade para 320 camas.

Ainda assim, tanto no Porto como em Lisboa, a ideia é manter os hospitais de retaguarda, por enquanto, caso aconteça a tão falada segunda vaga de infeções.

Por sua vez, em Ovar, o hospital de campanha no pavilhão Arena Dolce Vita está a funcionar como uma extensão do Hospital Francisco Zagalo. Importante lembrar que o concelho esteve em cerca sanitária com um surto de casos que, no seu pico, levou a que um terço da lotação da estrutura tivesse ocupada.

No Algarve, o hospital de campanha também continua em stand by. “O hospital está operacional, só que não chegou a entrar em funcionamento. Sempre que há uma situação de catástrofe, há dois hospitais de campanha que têm de ser montados no Algarve, aqui e em Faro, por isso ele está pronto, todo equipado, foram até compradas camas articuladas”, explica fonte da Câmara de Portimão ao Público.

O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, admite que as imagens que chegavam a Portugal dos hospitais de Espanha e Itália, lotados e sem capacidade de resposta, tiveram uma forte influência na decisão de avançar para um hospital de campanha.

“Vimos como, no caso dos incêndios de Pedrógão Grande se falhou ao nível da prevenção. Desta vez, fizemos tudo para que não houvesse uma falha dessas. Foi um excesso? Acho que não, nunca é em excesso quando falamos de Proteção Civil. Percebemos todos o quanto é importante, ao nível da Proteção Civil, termos planos aprovados e cumpri-los. Melhor termos excesso do que falhas”, explicou o autarca.

Há outros casos, como em Coimbra, em que se optou por não montar um hospital de retaguarda. “Não houve essa necessidade. Tínhamos o Hospital dos Covões com reforço de camas para dar resposta à covid-19″, salienta o assessor de imprensa da câmara.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …