Descongelamento das carreiras vai custar 1334 milhões de euros

Olivier Hoslet / EPA

Os aumentos da função pública que envolvem o descongelamento das carreiras e as promoções vão permitir ao governo um encaixe adicional superior a 128 milhões de euros em impostos e descontos contributivos.

Esse valor permite amortecer o custo da medida das progressões e promoções, que, nos três anos em análise – entre 2019 e 2021-, ascenderá a 1462 milhões de euros, segundo informações do Ministério das Finanças.

Assim, a receita adicional obtida por via dos aumentos salariais equivale a 9%. O custo líquido da medida rondará os 1334 milhões de euros e não os 1462 milhões (brutos) que decorrem dos quadros plurianuais do Programa de Estabilidade.

“A evolução das despesas com pessoal até 2021 é, em grande parte, explicada pelas despesas com progressões resultantes do descongelamento das carreiras e da mitigação dos efeitos do congelamento do tempo nas carreiras especiais”, referem as Finanças, citadas pelos Diário de Notícias.

O descongelamento das carreiras começou a ter efeitos no ano passado, tendo sido aplicado “de forma faseada com impactos orçamentais ao longo de três anos“. “A taxa de reposição das progressões começou nos 25% em janeiro de 2018 e atinge os 100% em dezembro de 2019. Este último aumento da taxa de pagamento das progressões reflete-se essencialmente no ano de 2020, aplicando-se a todas as progressões que ocorreram desde 2018”, explica a tutela de Centeno.

Em 2019, o aumento da despesa bruta com o descongelamento das carreiras associado a progressões vale 480 milhões de euros, em 2020 esse custo ascende a 482 milhões de euros e em 2021 a 350 milhões de euros.

“Ao longo destes três anos, a despesa com progressões será extraordinariamente elevada, aumentando 1311 milhões de euros face a 2018, o que representa um aumento de 6% da massa salarial, que no caso dos professores é de 13,4%”, calcula o ministério.

“A exigência das estruturas sindicais dos professores”, que “insistem na recuperação de 9 anos, 4 meses e 2 dias” no tempo de serviço congelado para efeitos de carreira, “corresponderia a um aumento permanente da despesa de 600 milhões de euros por ano”, reitera o governo, acusando os sindicatos de estarem a avançar com propostas incompatíveis com “a sustentabilidade das contas públicas” e contrárias “à equidade entre carreiras da administração pública”.

A proposta do governo para os aumentos, entretanto aprovada sem acordo dos professores, permite aos docentes recuperar 2 anos, 9 meses e 18 dias na próxima progressão e é compatível com uma redução do défice público de 0,5% do PIB em 2018 para apenas 0,2% já neste ano, ficando assim muito perto do equilíbrio.

ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Quem paga as mordomias à função publica..?Os privados?Não me parece que a maioria que ganha pouco mais de 600€ no privado consiga ter rendimentos para pagar impostos ,para a loucura da gerigonça e dos funcionários públicos, que parece que vivem noutro país…!Salário mínimo superior ao privado,35hrs e descongelamento de carreiras,parece mordomias de países ricos.Se a função publica contribuísse para o PIB ,não estávamos mal,o pior é que contribuem para o défice e aumento de impostos para todos(publico e privado)Este governo é um embuste…!!!

  2. Esta é uma medida para ganhar votos. Com que então vão dar na próxima legislatura o que prometeram para esta. Basta contar as greves
    Só cai quem quer.

RESPONDER

Há um enorme buraco na atmosfera de Marte (e a água está a escapar)

Uma vez a cada dois anos, um gigantesco buraco abres-e na atmosfera marciana, deixando escapar para o Espaço uma parte das escassas reservas de água do Planeta Vermelho. O estranho mecanismo meteorológico, nunca visto na Terra, …

Musk vai construir um túnel de alta velocidade em Las Vegas

A Boring Company conseguiu um contrato de 48,7 milhões de dólares para construir um sistema subterrâneo, chamado LVCC Loop, em Las Vegas. A empresa Boring Company, de Elon Musk, foi a escolhida para construir um túnel …

Cientistas podem ter descoberto a verdadeira origem da canábis

A origem da canábis é um mistério, mas a análise de pólen antigo sugere que a planta evoluiu cerca de três quilómetros acima do nível do mar no planalto tibetano. Documentos que datam da Idade Média …

Sporting vs FC Porto | Um ano depois, a Taça para os leões

O Sporting venceu o FC Porto, mais uma vez nas grandes penalidades, e arrecadou a 17ª Taça de Portugal. Num jogo muito disputado no Estádio do Jamor, que terminou empatado 1-1 no tempo regulamentar, o Porto …

Marcelo pede aos portugueses para votarem. "Ficar em casa é um erro enorme"

O Presidente da República pediu hoje aos portugueses que façam o "pequeno sacrifício" de votar nas eleições para o Parlamento Europeu e não deixem "nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é …

Uma cidade inteira dos EUA está refém de cibercriminosos

A cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, está sob ataque. Mas a ameaça não vem de pessoas armadas com pistolas e bombas. Há duas semanas, cibercriminosos usaram ransomware - um tipo de software nocivo que restringe …

Abandonado em bebé no aeroporto de Gatwick, Steve encontrou a família 33 anos depois

Um bebé foi abandonado no chão de uma casa de banho do aeroporto de Gatwick a 10 de abril de 1986. Foi quando Beryl Wright encontrou o recém-nascido que começou o mistério que só se …

Monges encontram receita perdida e voltam a fabricar cerveja medieval belga após 224 anos

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida artesanalmente no local há 224 anos e voltarão a fabricá-la. Monges da Abadia …

Nova app permite transmitir consentimento ao par num encontro

Vem aí uma nova app para encontros que nos permite sinalizar quando é que o nosso par tem o nosso consentimento para avançar para o próximo passo. A aplicação permite também ganhar pontos conforme se …

Agências de espionagem dos EUA cedem informações a investigação sobre interferência russa

Trump ordenou às agências de espionagem norte-americanas que deem os dados que têm sobre interferência da Rússia nas presidenciais de 2016 ao Departamento da Justiça. O diretor dos serviços secretos nacionais norte-americanos, Dan Coats, afirmou este …