Lei de Bases da Saúde. Governo conta com PSD e PCP para avançar

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

O primeiro-ministro António Costa

Após o desentendimento com o Bloco de Esquerda, que exigia o fim das Parcerias Público-Privadas (PPP) na saúde, o Governo de António Costa conta agora como o PSD e o PCP para ver a Lei de Bases da Saúde aprovada.

De acordo com o Público, que ouviu um responsável governativo, o Executivo quer que o texto seja “aprovado com o maior consenso possível”, de forma a “perdurar por várias legislaturas”. A votação na especialidade, recorde-se, deverá realizar-se esta semana.

Segundo adiantou a mesma fonte, foi também por querer que a Lei de Bases da Saúde perdure que o “o primeiro-ministro mudou de posição sobre as Parcerias-Público-Privadas durante as negociações com o BE, o PCP e o PS”.

O líder do PSD, Rui Rio, mostrou-se favorável ao acordo. “Se o PS se aproximar de nós, nós votamos favoravelmente“, reiterou em declarações aos jornalistas no final das comemorações do 25 de Abril.

Também o PCP se mostrou disponível para consenso e, segundo apurou o diário, terá mesmo sugerido que as suas propostas sejam votadas primeiro na especialidade para que, caso venham a ser chumbadas, possam avaliar as propostas finais do PS.

Já o parecer favorável do Bloco parece pouco provável. Catarina Martins chegou a anunciar o fim das PPP na Saúde, tendo depois sido contrariada pelo primeiro-ministro. Para o Governo, a atitude da líder bloquista foi “uma tentativa de constranger, condicionar e forçar o primeiro-ministro”, adianta o mesmo responsável à publicação.

Isto porque o que estava a ser negociado “era a tentativa de chegar a uma proposta comum ao PS, PCP e BE de alteração à Lei de Bases que o Governo enviou para a Assembleia, eram propostas de trabalho e não uma redação final de artigos”, garante a mesma fonte em declarações ao Público.

“Houve uma tentativa do Governo de ir ao encontro das propostas do BE, mas cedo percebeu não ser possível”, reconheceu.

O documento da Lei da Bases, que deverá ir a votação esta semana na especialidade, não se centra apenas na questão das PPP, já que o fim absoluto destas “é impossível até porque o Estado não tem capacidade financeira para isso”.

A nova lei procura “afirmar o papel do Serviço Nacional de Saúde como central, acabar com o princípio da concorrência entre público e privado, colocando a saúde privada como complementar ao Estado e também aumentar as possibilidades das taxas moderadoras”, completou o mesmo governante ao jornal.

O jornal Público nota ainda que a mudança de posição do Governo de António Costa relativamente às PPP foi fruto da pressão do próprio Governo, do PS, bem como do próprio Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que, segundo foi noticiado, preparava-se para vetar o documento.

 

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Bases? qual Bases?
    Ao longo dos anos os miseráveis a quem se deram o nome de governantes deram cabo disto tudo.
    País Governado por capachos que nunca trabalharam na vida e que nem a sua casa sabem governar

RESPONDER

Episódio de “Os Simpsons” com Michael Jackson retirado do Disney+

No seguimento da controvérsia em torno de Michael Jackson depois do documentário Leaving Neverland, o episódio de Os Simpsons com a presença do cantor foi deixado de fora do catálogo do Disney+, a nova plataforma …

Lítio pode reverter malefícios de radiação no cérebro

Cientistas concluíram numa experiência com ratos que o lítio pode reverter os malefícios da radiação no cérebro, podendo o seu uso ser promissor para tratar crianças que foram sujeitas a radioterapia e desenvolveram posteriormente défices …

Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas nos clientes

https://vimeo.com/373176205 Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas para enganar, iludir ou persuadir os clientes. A tendência é que o recurso a estas práticas aumente nos próximos anos. Um estudo apresentado na semana …

Eurovisão procura voluntários para trabalhar 18 dias seguidos sem vencimento

A procura de voluntários para o Festival Eurovisão de 2020 está a gerar polémica. A organização quer disponibilidade total durante 18 dias, não oferecendo qualquer vencimento, nem pagando despesas de viagem ou estadia. O Festival Eurovisão …

Portugal 6 vs 0 Lituânia | Ronaldo e Cia destroem lituanos

Portugal goleou a Lituânia esta quinta-feira no Estádio Algarve, por 6-0, e está a uma vitória de garantir o apuramento para o Euro 2020, decisão que está marcada para o próximo domingo, quando a seleção …

Um “caixão” nuclear da Guerra Fria pode estar prestes a colapsar

Durante a Guerra Fria, os EUA lançaram 67 bombas atómicas nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico. No fim nos anos 70, os detritos expostos à radiação nas seis ilhas foram transportados para um poço gigante …

App usada para ler dados biométricos de europeus no Reino Unido pode ser pirateada

A aplicação digital criada pelo governo britânico para recolher dados biométricos dos europeus candidatos ao estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório depois do Brexit e pedido por 210 mil portugueses, pode ser pirateada, alertou …

Bruxelas abre processo de infração contra Reino Unido por não nomear comissário europeu

A Comissão Europeia anunciou esta quinta-feira a abertura de um procedimento de infração contra o Reino Unido por este Estado-membro, que está em processo de saída da União Europeia (UE), não ter nomeado um comissário. “Enquanto …

Urgência pediátrica do Garcia de Orta encerra à noite a partir de segunda-feira

O serviço de urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta, em Almada, vai fechar à noite a partir de segunda-feira, disse a ministra da Saúde, que prolongou o horário de duas unidades de saúde para …

Hipercarro elétrico da Aspark pulveriza recorde de aceleração

O novo hipercarro elétrico Aspark Owl vai começar a sua produção já no próximo ano e conta já com o recorde de aceleração. O carro vai dos 0 aos 100 km/h em 1,69 segundos. Depois de …