Governo admite mudar mesmo o nome “sexista” do Cartão de Cidadão

ordemtoc / Flickr

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita (à direita), com o Bastonário da Ordem dos Contabilistas Certificados, Domingues de Azevedo (à esquerda)

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita (à direita), com o Bastonário da Ordem dos Contabilistas Certificados, Domingues de Azevedo (à esquerda)

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, admitiu esta terça-feira que o governo poderá vir a promover eventuais alterações à designação do Cartão de Cidadão.

“Estamos abertos a reflectir sobre a evolução da sociedade neste tema, certos também de que estaremos sempre a olhar para o futuro”, disse o ministro-adjunto, em resposta a uma interpelação do CDS durante uma audição na comissão parlamentar de assuntos constitucionais.

Segundo a Renascença, Eduardo Cabrita recordou que cada cartão tem um “prazo de validade” e adiantou que “qualquer transformação será sempre feita num processo natural de substituição” dos documentos de identificação pessoal em vigor.

É um tema que será tratado “com seriedade e rigor”, acrescentou o ministro.

A questão foi levantada depois de a semana passada o Bloco de Esquerda ter avançado com uma proposta, apresentada no Parlamento, de alterar o nome do Cartão de Cidadão para “Cartão de Cidadania”.

Segundo o projecto de resolução do Bloco, entregue no Parlamento com data de 13 de abril, o nome do documento “não cumpre as orientações de não discriminação, de promoção da igualdade entre homens e mulheres e de utilização de uma linguagem inclusiva”.

Para o Bloco de Esquerda, “não há qualquer razão que legitime o uso de linguagem sexista” num documento de identificação obrigatório para todos os cidadãos e cidadãs nacionais.

A iniciativa do Bloco de Esquerda despoletou diversas reacções e críticas nas redes sociais, com os utilizadores divididos entre os que apoiam a proposta e os que lhe criticam o acerto.

O ex-dirigente centrista José Ribeiro e Castro, uma das personalidades que se opõe à proposta, reagiu com ironia num post no seu Facebook: “Coisas verdadeiramente importantes. Ainda bem que há quem cuide de nós com tanto desvelo“.

Segundo o Negócios, também a deputada Isabel Moreira, da bancada parlamentar do PS, inquiriu o ministro adjunto sobre a questão, e lamentou o “debate de troça” que se gerou após a divulgação da proposta do Bloco de Esquerda.

“O debate de troça a este tema é um debate que ignora que a história das desigualdades de género reside, também, na linguagem”, notou Isabel Moreira.

“A senhora deputada recordar-se-á da referência bíblica que diz: No princípio era o verbo“, respondeu Eduardo Cabrita, admitindo que “a dimensão simbólica da expressão de afirmação de valores não é destituída de relevância, quer formal, quer de relevância substantiva”.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Preocupem-se com o que efetivamente importa. Realmente só posso subescrever as palavas do Sr. José Ribeiro e Castro. Se os deputados e as deputadas da coligação do Governo têm este tipo de preocupações, porque deveremos ser nós comuns cidadãos e cidadãs e nos preocupar com a situação económica do país, com os desempregados e desempregadas, com os desfavorecidos e as desfavorecidas, etc(o) e etc(a)

  2. Tenham juízo nessa cabecinha que já chega de merda. Há pessoas neste país a passar fome e estes rapazinhos do BE acham que isto é muito importante. O que será deste país com gente desta laia

  3. Porque é que o alto comissário para os refugiados, que quando era primeiro ministro português falava sempre para as portuguesas e para os portugueses, agora não é o alto comissário europeu para as refugiadas e refugiados?

  4. Com tantos assuntos importantes para tratar enquanto responsáveis pela governação de Portugal, estão preocupados em alterar o nome do que se designa anualmente por CARTÃO DE CIDADÃO.
    Parece anedota mas não é, Catarina opina e Costa faz.

  5. Sabem o que faz que haja esta situação acerca do Bilhete de Identidade, Cartão de Cidadão, que veio substituir o 1º? São os estudos das Novas Oportunidades que não ensinam nada a ninguém. Desde sempre há palavras que servem para nomear ambos os sexos e nunca houve polémicas… dou o exemplo: pais (refere-se ao pai e à mão, animais (refere.se a machos e fêmeas, tios (refere-se a tios e tias), avôs (refere-se a avós e avôs), primos (refere-se a primos e primas), vizinhos (refere-se a vizinhos e vizinhas)… mas que raio de implicância agora com a porcaria do cartão do cidadão? Teremos que mudar agora tudo só pq o BE exige? Vão primeiro para a escola, aprendam e dp façam-se gente!!! Sinceramente não há mais nada com prioridade para tratar? Inventem outra, porraaaa!

RESPONDER

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …

Um milhão de assinaturas contra sátira de Natal da Porta dos Fundos

A petição online contra o filme “Especial de Natal: A Primeira Tentação de Cristo”, uma sátira da produtora brasileira Porta dos Fundos, exibido na Netflix, conta com mais de um milhão de assinaturas. Lançada na semana …