França impede ataque terrorista de célula feminina do Estado Islâmico

As autoridades francesas impediram um atentado de três mulheres radicalizadas que estavam a ser instruídas pelo grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico a partir da Síria, anunciou esta sexta-feira o procurador antiterrorista do ministério público francês.

“Uma célula terrorista formada por mulheres jovens totalmente recetivas à ideologia sangrenta do Daesh (acrónimo árabe do grupo extremista EI) foi desmantelada”, disse François Molins em conferência de imprensa.

As três mulheres, lideradas por Ines Madani, de 19 anos, foram detidas na quinta-feira a sul de Paris.

Elas estavam “determinadas a lançar um ataque“, frisou Molins.

O veículo com botijas de gás encontrado abandonado perto da catedral de Notre Dame, em Paris, no domingo, pertencia ao pai de Madani e as chaves foram encontradas em sua posse.

Claras ligações surgiram também hoje entre as mulheres detidas e os atentados ‘jihadistas’ ocorridos em França este verão.

Os investigadores descobriram que uma das mulheres sob custódia era a noiva de Larossi Abballa, que matou um oficial de polícia e a mulher na residência deles, num subúrbio de Paris, em junho, antes de ele mesmo ser morto a tiro, indicou Molins.

A mulher, identificada apenas como Sarah H., ficou depois noiva de Adel Kermiche, um dos dois ‘jihadistas’ que degolaram um sacerdote idoso em julho, perto da cidade de Rouen, no norte de França, prosseguiu o procurador.

Estas informações surgiram depois de o proprietário do veículo abandonado ter sido identificado pelo selo do seguro que continuava no vidro dianteiro, apesar de as placas de matrícula terem sido removidas.

A equipa de investigadores localizou na quinta-feira Madani e as suas duas cúmplices que estavam escondidas num apartamento no subúrbio parisiense de Boussy-Saint-Antoine.

Madani já era conhecida dos serviços secretos, depois de ter tentado por diversas vezes viajar para a Síria, referiu o procurador do ministério público.

A polícia encontrou na sua carteira uma carta em que ela jurava lealdade ao EI.

Na quinta-feira, a mulher identificada como Sarah H., de 23 anos, esfaqueou no ombro um polícia que estava a vigiá-las a partir de uma viatura não identificada perto do apartamento, segundo o investigador.

Equipas da polícia avançaram para as mulheres e, na luta, Madani foi ferida a tiro na anca e num tornozelo.

A filha de 15 anos de Amel S., de 39, a terceira mulher da célula terrorista, foi também detida e há mais três pessoas sob custódia policial.

O ministério público disse haver provas de tentativas para incendiar as botijas de gás encontradas no veículo junto a Notre Dame, no coração do turístico bairro de Paris.

“Um cigarro meio fumado” e um pedaço de tecido ensopado num líquido inflamável encontrados na bagageira da viatura tinham sido usados para tentar pegar fogo a uma das botijas de gás.

Segundo Molins, se a tentativa de atear fogo tivesse sido bem-sucedida, “isso teria levado, num lapso de minutos, à explosão de pelo menos uma das botijas, o que desencadearia a total destruição do veículo”.

Desconhece-se, até agora, quais eram os outros alvos das mulheres.

A França está em alerta elevado depois de o EI ter apelado aos seus seguidores que ataquem o país, em retaliação contra os ataques aéreos às bases do grupo na Síria e no Iraque.

Molins disse que o atentado frustrado mostra que embora o EI outrora confinasse as mulheres a tarefas domésticas, agora via-as como “combatentes”.

“A organização terrorista usa não só mulheres, como raparigas que os conhecem e desenvolvem os seus planos de atentados à distância”, declarou.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A França está a transformar-se num barril de pólvora com esta gente e no caso sobretudo de mulheres já há muitas europeias a casar com árabes o que alarga ainda o leque de perigo iminente, contatei com alguns franceses este verão aqui em Portugal onde me transmitiram o receio de sair à porta e de cada vez que passam por um muçulmano.

    • É bem verdade, hoje em dia qualquer mulher solteira ou divorciada numa rede social é constantemente “filrtada” por Arabes na internet.
      Assim que alguma lhes diz “olá” eles começam logo a falar em casamento e a trata-las por “minha esposa” principalmente se forem de países tipo França ou Inglaterra, mas também Bélgica e Suécia.
      Aqui a Portugal não é tanto, mas nesses países as feministas conseguiram que tudo seja considerado assedio, tanto que os homens já têm medo de falar com as mulheres.
      Veja só este exemplo: https://twitter.com/C_C_Gill/status/768852755712802820
      Muitos homens na Europa já desistiram das mulheres, chamam-lhe o “sexodus” os homens trocaram as mulheres por jogos de computador a afim, por isso é que estes Arabes conseguem casamento com tanta facilidade.

      Daqui a 50 anos is vai ser a Eurabia.

RESPONDER

NASA rebatiza Ultima Thule. Antigo nome foi associado ao nazismo

O nome do Ultima Thule deu polémica e a NASA decidiu mudá-lo. A controvérsia surgiu pelo nome dado inicialmente ao mundo gelado do Cinturão de Kuiper estar vinculado à ideologia nazi. O anúncio foi feito esta …

Vídeo mostra orcas a perseguirem tubarões-brancos na África do Sul

O tubarão-branco é visto como o maior predador dos oceanos. Mas um novo vídeo mostra que nem este animal está assim tão seguro, sendo na verdade uma presa para outras espécies. De acordo com o Science …

Descoberta a primeira vespa polinizadora da época dos dinossauros

Uma equipa de cientistas encontrou a primeira vespa polinizadora (prosphex anthophilos), que conviveu com dinossauros há cerca de 100 milhões de anos. O animal foi encontrado num fragmento de resina fossilizada em Mianmar, na Birmânia, segundo …

China está a vender drones assassinos ao Médio Oriente

A China está a vender drones capazes de matar automaticamente, sem necessidade de controlo humano. Os seus principais clientes serão a Arábia Saudita e o Paquistão. Segundo o site Defense One, uma empresa chamada Ziyan está …

Aumento da temperatura pode vir a matar 1,5 milhões de indianos por ano

Se as emissões globais de gases de efeito de estufa não forem interrompidas, cerca de 1,5 milhões de indianos podem vir a morrer anualmente até 2100 devido ao aumento das temperaturas. Os números contam de …

O vencedor do Tour de France, Egan Bernal, pode ter beneficiado de uma vantagem genética

O ponto de viragem da Tour de France deste verão ocorreu no alto de uma montanha nos Alpes franceses. Foi o resultado de anos de treinamento e, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira, …

Mina Chang utilizou uma capa falsa da Time no CV e conseguiu chegar ao Governo de Trump

Mina Chang, vice-secretária adjunta do Gabinete de Operações de Conflitos e Estabilização do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mentiu no seu currículo para conseguir alcançar um lugar no Governo de Donald Trump. De acordo com …

Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de "salva-vidas" devido ao trabalho que leva …

Espanha vai tentar exumar 31 corpos que se encontram no Vale dos Caídos

As autoridades espanholas vão tentar exumar 31 dos milhares de corpos de pessoas enterradas no Vale dos Caídos, um grande mausoléu onde esteve enterrado o ditador Francisco Franco até ao mês passado. Segundo a agência Associated …

Holanda reduz velocidade máxima nas autoestradas em prol da qualidade do ar (e deixa o primeiro-ministro "muito infeliz")

O Governo holandês vai baixar os limites de velocidade nas autoestradas do país para travar as emissões de monóxido de nitrogénio, que contribui para a degradação da camada de ozono. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, anunciou …