Deputados aprovam fim de benefício fiscal à criação de emprego

Tiago Petinga / Lusa

A proposta da autoria do Bloco de Esquerda que deixa cair os benefícios fiscais às empresas que criem emprego líquido foi aprovada pelos deputados, esta quarta-feira. Já os benefícios fiscais à banca mantêm-se.

A Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa aprovou, esta quarta-feira, a extinção do benefício fiscal à criação de emprego, uma proposta do Bloco de Esquerda que a deputada Mariana Mortágua diz permitir poupar 40 milhões de euros por ano.

Da autoria do BE e acompanhada pelos deputados do PS e do PCP, a proposta aprovada na Comissão de Orçamento exclui este benefício fiscal à criação de postos de trabalho da lista de 15 benefícios fiscais que caducam em 30 de junho, mas que o Governo pretende prorrogar temporariamente até avaliação definitiva por um grupo de trabalho.

“Poupamos ao ano 40 milhões de euros em benefícios fiscais a grandes empresas”, afirmou a deputada do Bloco Mariana Mortágua em declarações à Lusa, sustentando que “os beneficiários desta redução de impostos eram as cadeias de distribuição, grandes empresas e instituições (algumas até públicas), como o Banco de Portugal e a CGD, que se estavam a apropriar de milhões de euros em benefícios fiscais através deste mecanismo”.

Segundo a deputada, “há vários relatórios internos do Governo em que institutos como a Inspeção Geral de Finanças concluem que este benefício não é eficaz para a criação de emprego, é muito caro e está a ser apropriado por empresas que não precisam dele”.

Desta forma, a partir de 1 de julho as empresas deixam de contar com qualquer majoração em sede de IRC quando contratam jovens e desempregados de longa duração.

Chumbada na reunião da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa foi a proposta do BE e do PCP de eliminação dos benefícios fiscais financeiros referentes à isenção de impostos sobre juros de empréstimos concedidos pela banca estrangeira à banca portuguesa, previstos nos artigos 30.º e 31.º do Estatuto dos Benefícios Fiscais.

De acordo com Mortágua, para o Bloco trata-se de “um benefício ao sistema bancário que não existe para o resto das empresas e, portanto, não se justifica“. No entanto, o PS votou a favor da sua manutenção.

Segundo a deputada, relativamente aos artigos 30.º e 31.º “passaram duas propostas do Governo para excluir os offshores”, ou seja, “sempre que a instituição financeira estrangeira for um offshore a isenção não se aplica”, o que “apesar de tudo limita a aplicação do benefício fiscal”.

Na lista de incentivos a prorrogar mantêm-se os restantes 14 benefícios fiscais que caducavam no final do mês, ficando agora a proposta de lei do Governo neste sentido apenas pendente da votação final global da Assembleia da República.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Há que carregar nas empresas o mais possível, sugar o mais possível. Depois, claro, queixem-se que não há emprego. Quem cria empresas é para ganhar dinheiro. Retirem isso, depois queixem-se que ninguém tem interesse em criar empresas.

    O BE só vai descansar quando isto estiver igual à Venezuelana. Iniciativa privada destruída, etc.

  2. Engraçado esta lei do BE. Prejudica as empresas mas o capital esse mantém os benefícios. Quando do Passos até espumavam da boca. Agora parecem gatos a recebe festas do Costa. Caladas todas elas. Aos poucos dão cabo da economia. Porque o objectivo destas pessoas é só um o empobrecimento da população para mais fácil a governação. temos como exemplo todos os países comunistas e na ponta extrema os países desenvolvidos onde nem os comunistas existem. Como disse um ministro norueguês a Otelo. Quando este todo orgulhoso dizia que andavam a eliminar os ricos de portugal este respondeu que na Noruega andava a acabar com a pobreza.

  3. Esta gente apenas aprova medidas para isentar os partidos de impostos e para que lhes seja devolvido o IVA, E aprovam no pela calada, ás escondidas….

  4. tanta conversa de apoiar as pequenas e medias empresas ,e depois quem sempre recebe sao as grandes ! que vao pagar os impostos nas holandas deste mundo ! e a banca que esta sempre metida em esquemas suspeitos

    • Refletir sobre algo e partilhar com os outros o produto dessa reflexão não é um artifício infértil antes desejável consubstanciar-se como um processo enriquecedor, o que não é o caso.

Responder a JC Cancelar resposta

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …

380 baleias morreram encalhadas na Austrália. Este é o maior incidente registado no país

Morreram pelo menos 380 baleias-piloto presas numa baía remota da Tasmânia. Apesar dos intensos esforços para tentar salvá-las não foi possível evitar este cenário, informou hoje um responsável pelos serviços de socorro. "Temos um número mais …

Ansu vale 400 milhões e é "sucessor" de Lopetegui

A figura mais recente do Barcelona e do futebol espanhol entrou oficialmente na equipa principal e, por isso, a cláusula de rescisão "disparou". Em Barcelona continua-se a falar muito sobre Luis Suárez. Depois de Lionel Messi, …

Deputados chumbam divulgação imediata e integral da auditoria ao Novo Banco

Os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) rejeitaram, esta quarta-feira, o requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para divulgação pública imediata e integral do relatório de auditoria especial ao Novo Banco enviado pelo …

Bélgica recoloca Lisboa e região Centro no "vermelho"

As autoridades belgas aliviaram ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, esta quarta-feira, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de …