Fenprof acusa DGS de incoerência e pede medidas que minimizem riscos

Paulo Novais / Lusa

O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira

O secretário-geral da Fenprof afirmou, este sábado, que ainda não estão asseguradas as condições que minimizem o risco de contágio por covid-19 nas escolas, acusando a DGS de incoerência ao validar recomendações do Governo que vão contra o que definiu.

Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, acusou, este sábado, a Direção-Geral de Saúde (DGS) de incoerência ao validar recomendações do Governo que vão contra o que definiu.

“Em relação ao documento [referencial para as escolas] não há muito a dizer. Não vem dar resposta ao problema a montante […]. Continuamos sem ter asseguradas as condições que minimizem as possibilidades de covid-19 na sala de aula”, assegurou, em declarações à Lusa.

Segundo a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), a decisão de encerrar uma escola ou de isolar um aluno ou qualquer outra pessoa infetada cabe à autoridade de saúde local, entidade que deveria realizar uma vistoria aos estabelecimentos de ensino antes da respetiva abertura.

Mário Nogueira sublinhou ainda que esta não é uma decisão fácil, tendo em conta que um professor infetado “já teve contacto com outros colegas e com várias turmas” e um aluno infetado “também já contactou com outros alunos e com a família”.

Para a Fenprof, o referencial da Direção-Geral da Saúde para as escolas não permite minimizar a possibilidade de “aparecer um caso de covid” nas estabelecimentos de ensino.

Pais veem “com bons olhos”

As confederações de pais veem com “bons olhos” o encerramento de escolas apenas em casos excecionais no contexto da pandemia, considerando que o ensino presencial é “fundamental” para os alunos em termos de saúde física e psicológica.

O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) disse à Lusa ser “bom” que o regresso às escolas não seja “muito extemporâneo” e que tudo seja feito para que o regime presencial decorra até ao final do ano letivo. “Por isso, parece-me natural que só se feche uma escola em caso de exceção, o que não quer dizer que não se faça sempre que se justifique”, referiu Jorge Ascensão.

Manter uma escola a funcionar é, no seu entender, bom por todas as razões, sobretudo pela importância da saúde física e psicológica dos alunos.

Afirmando que as escolas não estão isoladas – logo, não são imunes aos contágios -, o dirigente considerou que na presença de um caso de infeção a primeira decisão não pode ser fechar o estabelecimento. Por vezes, acrescentou, o alarmismo para a situação é pior do que o problema em si.

“Pararmos não vai ser solução e vai trazer consequências gravíssimas para toda a gente, sobretudo ao nível da saúde”, reforçou.

A título de exemplo, Jorge Ascensão afirmou que as estradas têm perigos, mas não é por esse motivo que as pessoas deixam de andar nelas.

Partilhando da opinião, o presidente da Confederação Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) frisou que o ensino presencial é “indispensável”, sobretudo para assegurar a igualdade. “Não há risco zero, por isso, cada um de nós deve agir como um agente de segurança”, ressalvou Rui Martins.

Em jeito de crítica, o responsável sublinhou que se os pais deixam os filhos irem para os bares e praias à noite com os amigos, mais rapidamente devem confiar nas escolas e nos mecanismos traçados para agir em caso de identificação de um caso de infeção.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Para além das máscaras, da desinfeção das salas e lavabos e da higienização das mãos, nada mais garante a diminuição do risco de contágio nas escolas. Nenhuma escola a funcionar em pleno pode garantir distanciamento físico nem na sala de aula, nem nos corredores, nem nos pátios e recreios. Aliás, vai chegar-se ao rídiculo de estarem em permanência 29 pessoas numa sala de aula que não se poderão juntar nesse número num espaço público exterior à escola, onde o limite estabelecido, em estado de contingência, é de 10. Porque é que isto acontece? Simplesmente porque os pais tem de se deslocar para os seus locais de emprego.

RESPONDER

Uma criança com esta idade "não se veste sozinha". Especialistas estranham contornos do (des)aparecimento de Noah

Noah, o menino de dois anos que esteve 36 horas desaparecido em Proença-a-Velha, foi encontrado numa zona de mato, sozinho, "bem e vivo". Especialistas ficaram espantados e consideram os acontecimentos improváveis para uma criança tão …

Escalada de violência em Gaza. Israel volta a atacar em resposta a balões incendiários

Forças israelitas voltaram a quebrar o cessar-fogo e lançaram um ataque aéreo na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários lançados pelo Hamas. O cessar-fogo entre Israel e Hamas foi quebrado pela primeira vez na …

Os humanos estão a criar condições que podem iniciar uma nova pandemia

Os humanos estão a criar condições ambientais que podem levar a novas pandemias, indica um novo estudo da Universidade de Sydney. O novo estudo da Sydney School of Veterinary Science sugere que a pressão sobre os …

Governo aperta cerco, mas especialistas queriam mais. Desconfinamento pode estar em risco

Numa altura em que os números de casos diários não para de subir, a preocupação cresce. Apesar das novas medidas tomadas pelo Executivo na zona de Lisboa - a mais afetada do país - Portugal …

Guterres é hoje empossado para segundo mandato à frente da ONU. Marcelo estará presente

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, presta hoje juramento e toma posse para um segundo mandato durante uma sessão plenária da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. Desta forma, a …

Câmara de Lisboa proíbe instalação de ecrãs no espaço público durante Euro2020

A instalação de ecrãs no espaço público durante o período do Euro2020 não será autorizada pela Câmara Municipal de Lisboa, tendo em conta a situação pandémica, anunciou hoje o município. “A Câmara Municipal de Lisboa, tendo …

A sucção da tromba de um elefante é mais rápida do que a velocidade de um comboio-bala

Os elefantes conseguem sugar coisas a uma velocidade de 530 quilómetros por hora — mais rápido do que um comboio-bala japonês. A tromba dos elefantes é-lhes altamente útil, já que a usam tanto para comer como …

Mais de metade dos rios do mundo não flui todo o ano

Entre 51% e 60% dos 64 milhões de quilómetros de rios e riachos do planeta Terra não fluem periodicamente ou secam durante parte do ano. De acordo com a agência Europa Press, este é o resultado …

Astrónomos podem ter detetado as maiores estruturas giratórias do universo

Pela primeira vez, astrónomos acabam de encontrar evidências de que algumas das maiores estruturas do cosmos giram numa escala de centenas de milhões de anos-luz. A estrutura em questão é um filamento cósmico, uma estrutura longa …

"A melhor seleção do mundo é a Bélgica"

Elogios do selecionador da Dinamarca ao adversário, mas ainda mais elogios aos seus jogadores, apesar de nova derrota dinamarquesa. Dois jogos em casa, duas derrotas. Apesar de realizar os seus encontros em Copenhaga, a Dinamarca está …