Não foi só Carlos Ghosn. Houve mais executivos da Nissan a receber mais dinheiro do que deviam

Bertel Schmitt / Wikimedia

Hiroto Saikawa, CEO da Nissan

Houve outros executivos da Nissan Motor que receberam mais do que deviam além de Carlos Ghosn. A notícia chega no mesmo dia em que o atual CEO da fabricante automóvel assumiu que recebeu dinheiro a mais, rejeitando comportamentos errados.

A Nissan Motor teve encargos superiores ao suposto com outros executivos além de Carlos Ghosn. Entre estes responsáveis estão gestores como o atual presidente executivo e o vice-presidente, Hari Nada, que foi um dos elementos chave na investigação a Ghosn, revelaram fontes próximas da situação à Bloomberg.

A notícia surge no mesmo dia em que o presidente executivo da fabricante japonesa, Hiroto Saikawa, assumiu perante os jornalistas que ele próprio, bem como outros executivos, receberam dinheiro a mais. Saikawa afirmou que se “tornou claro que há um problema na execução do esquema de direitos”, acrescentando que “o pagamento deve ser devolvido” e que ele “concordou em fazê-lo”.

Segundo a Bloomberg, há pelo menos quatro responsáveis da Nissan que estão nestas condições, incluindo Hari Nada, que cooperou com o Ministério Público nas investigações a Carlos Ghosn, que deram origem a acusações criminais no Japão.

Segundo a Euronews, a revelação fragiliza a posição do diretor-executivo do segundo fabricante automóvel do Japão, encarregue de fortalecer e melhorar a governação da Nissan depois do escândalo que levou ao afastamento e detenção do anterior presidente, o brasileiro Carlos Ghosn, no ano passado.

Ghosn foi oficialmente acusado pelo Ministério Público japonês de irregularidades financeiras, designadamente por ter alegadamente ocultado rendimentos da empresa durante cerca de cinco anos.

Um mês depois de ter sido libertado sob fiança, o ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, voltou a ser detido. O Ministério Público (MP) de Tóquio informou que a última detenção do ex-presidente da Nissan justifica-se pela suspeita de que Carlos Ghosn desviou cinco milhões de dólares, cerca de 4,4 milhões de euros.

O Ministério Público de Tóquio apresentou uma nova acusação – a quarta -, em abril, contra o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn pelo suposto desvio de fundos do fabricante japonês, para uso pessoal, por intermédio de uma empresa sediada em Omã. As autoridades suspeitam que Ghosn cometeu um crime de abuso de confiança agravado contra a Nissan.

Ghosn encontra-se atualmente em liberdade condicional, à espera de responder em tribunal por fraude fiscal e outras acusações.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …

Polícia treinou uma cadela para farejar provas eletrónicas

No Minnesota, Estados Unidos, a polícia treinou uma cadela para farejar dispositivos eletrónicos. Sota já ajudou a encontrar provas em dez crimes. A polícia estatal do Minnesota treinou uma cadela labrador britânica para farejar dispositivos eletrónicos, …

Trabalhistas lideram primeira sondagem desde que Boris chegou ao poder

O partido do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, situa-se hoje, pela primeira vez desde que chegou ao poder, atrás da oposição trabalhista nas intensões de voto, o que estará relacionado com a gestão da crise pandémica, …