Tribunal de Tóquio concede liberdade sob fiança a ex-presidente da Nissan

O tribunal distrital de Tóquio aceitou o pedido de liberdade sob fiança do ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn, noticiaram os órgãos de comunicação social japoneses.

Detido há três meses na capital nipónica, Carlos Ghosn poderá sair em liberdade ainda durante o dia de hoje, caso o Ministério Público japonês não apresente novo recurso. O montante da fiança foi fixado em mil milhões de ienes (cerca de oito milhões de euros).

A aceitação do terceiro pedido de fiança de Ghosn surgiu um dia depois de um dos advogados ter afirmado estar confiante de que o antigo responsável da construtora automóvel Nissan ia conseguir ficar em liberdade. O advogado recém-contratado, Junichiro Hironaka, é conhecido por ter conseguido que vários clientes tenham sido absolvidos no Japão, onde a taxa de condenações é de 99%.

Na segunda-feira, Hironaka afirmou ter proposto novas formas de monitorizar Ghosn após a libertação sob fiança, como vídeovigilância. Hironaka questionou também o fundamento da detenção de Ghosn, num caso que considerou “muito peculiar”, sugerindo que podia ter sido resolvido como um assunto interno da empresa.

No Japão, os suspeitos ficam em detenção provisória durante meses, frequentemente até ao início dos julgamentos. Os procuradores defendem que os suspeitos podem alterar provas e não devem ser libertados. Os dois pedidos de fiança, apresentados pelos advogados de Ghosn, foram negados.

O empresário franco-brasileiro de origem libanesa Carlos Ghosn, de 64 anos, foi detido em novembro em Tóquio por suspeitas de fraude fiscal e de quebra de confiança.

Nascido no Brasil, descendente de libaneses e cidadão francês, Carlos Ghosn foi presidente da Nissan Motor Co e da aliança formada por Nissan, Renault e Mitsubishi Motors. O gestor foi interrogado na capital japonesa após uma investigação a alegadas violações financeiras, no âmbito das quais terá declarado rendimento inferior ao real.

A Nissan Motor Co confirmou, à época, que Carlos Ghosn estava a ser investigado pela empresa “há vários meses”. As investigações estavam ligadas a “má conduta” de Ghosn e Greg Kelly.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo ignorou recomendação parlamentar na auditoria feita ao Novo Banco

Mário Centeno e António Costa ignoraram a recomendação aprovada em Parlamento na sua auditoria ao Novo Banco. Os socialistas defendem que seria inconstitucional avaliar o desempenho do Banco de Portugal. Uma proposta do PSD aprovada em …

Avarias param 9 das 20 novas ambulâncias do INEM

Só entraram em serviço em abril, mas as novas ambulâncias do INEM já estão a dar problemas. Dos 20 novos veículos, apenas 11 estão a circular normalmente. As sirenes e as luzes desligam-se em andamento e …

Máfias e milícias responsáveis por incêndios da Amazónia, conclui relatório

As queimadas associadas aos desmatamento da Amazónia resultam em grande parte da ação violenta de redes criminosas, conclui um relatório da Human Rights Watch. Divulgado esta terça-feira, um relatório da Human Rights Watch conclui que as …

Benfica lança-se à 'Champions' com Lage a admitir mexer no ataque

O Benfica estreia-se hoje diante dos alemães do Leipzig na edição 2019/20 da Liga dos Campeões de futebol, competição em que tentará ultrapassar os 'fracassos' das duas anteriores épocas, nas quais foi eliminado na fase …

Itália. Matteo Renzi abandona o Partido Democrata e anuncia formação de novo partido

O ex-primeiro-ministro italiano Matteo Renzi anunciou que vai deixar o Partido Democrata (PD), do qual era secretário-geral, para criar a sua própria formação, mas garantiu que o grupo continuará a apoiar o Governo de Giuseppe …

Tribunal Arbitral reduz suspensão de Neymar na Champions

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) reduziu a suspensão imposta pelo Comité de Disciplina da UEFA de três para dois jogos a Neymar. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu esta terça-feira reduzir a suspensão imposta …

Jerónimo admite "um ou outro descontente" interno e ataca arrivismo do PAN

Jerónimo de Sousa admitiu haver militantes descontentes com a participação na denominada "geringonça", embora frisando que o sentimento geral é de satisfação, e atacou algumas posições do PAN, defendendo que "Os Verdes" são o verdadeiro …

Brexit. Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente da Comissão Europeia recordou na segunda-feira ao primeiro-ministro britânico que cabe ao Reino Unido apresentar "soluções legalmente operacionais" e compatíveis com o Acordo de Saída, reiterando a disponibilidade europeia para apreciar se estas …

"Quem manda nas seleções são os agentes, para valorizar jogadores, interesses"

Carlitos relembra a altura em que foi chamado à seleção de sub-21 pela mão do empresário José Veiga. O antigo jogador do Benfica diz que "quem manda nas seleções são os agentes". Aos 37 anos, Carlitos …

Ataque às refinarias. Arábia Saudita e EUA apontam o dedo ao Irão

A Arábia Saudita e os Estados Unidos deixaram a entender que o Irão está por detrás do ataque de sábado que atingiu as principais instalações petrolíferas sauditas. O Governo de Teerão nega, apontando o dedo …