Luanda Leaks é um “escândalo chocante”. Eurodeputado alemão pede fim dos vistos gold

Sven Giegold considerou, esta quarta-feira, que o caso Luanda Leaks “é chocante”, pedindo ação ao Governo português para acabar com programas como os vistos gold.

Reagindo à agência Lusa sobre as revelações feitas pelo Luanda Leaks, que também afetaram Estados-membros da União Europeia como Portugal, Sven Giegold falou num “escândalo chocante porque atinge um dos países mais pobres do mundo”, Angola.

O eleito alemão da bancada dos verdes europeus, que é ativista na denúncia de casos de corrupção como os LuxLeaks ou os Panamá Papers, tendo chegado a partilhar esta tarefa com a ex-eurodeputada Ana Gomes, vincou que “há uma coisa que Portugal deve fazer”.

“O Governo português deve acabar com os vistos gold porque isso permite a ocorrência deste tipo de casos”, alertou o eurodeputado alemão, que considera que este tipo de programas “tornam mais fácil a existência de negócios da Europa sem controlo dos supervisores bancários”, facilitando ainda “as transações com dinheiro sujo”.

“É inaceitável que o Governo português, como um governo de centro-esquerda, apoie este tipo de sistema”, insistiu Giegold, argumentando que “Portugal tem um papel importante” neste escândalo financeiro em Angola.

No que toca ao Parlamento Europeu, o eurodeputado considerou que deveria haver um “debate público” sobre o caso na próxima sessão plenária, que decorre entre 10 e 13 de fevereiro, mas ressalvou que isso depende da agenda e da disponibilidade dos grupos políticos.

Já relativamente à Comissão Europeia, Giegold sugeriu mexidas nas leis de combate à elisão e evasão fiscal, que a seu ver devem ser mais apertadas e harmonizadas em toda a União Europeia, tendo em conta que “há muitas diferenças nos regimes fiscais” entre os Estados-membros.

O eleito alemão defendeu ainda a aplicação de sanções, no caso dos Luanda Leaks, a “bancos e a supervisores que, alegadamente, não seguiram a lei de combate à lavagem de dinheiro”.

“Os documentos revelados mostram que o dinheiro proveio de fontes dúbias e isso demonstra que essas entidades, que deveriam ter respeitado a lei, não tomaram as devidas providências”, adiantou.

Ontem, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assegurou que o Governo vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial e “não ser precipitado a tirar conclusões”.

“A melhor maneira de defender [as empresas, os trabalhadores e a economia portuguesa] é cumprindo a lei e sendo implacável no combate a práticas de corrupção, práticas cleptocráticas ou outras práticas indevidas”, assegurou.

O Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação revelou mais de 715 mil ficheiros que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano, utilizando paraísos fiscais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Portugal é conivente de tudo desvio que aconteceu em Angola. O governo Português sabia de tudo isso é sempre permitiu esses factos a acontecerem a todo momento porque estavam embrulhados na robalheira do dinheiro Angolano muitos portugueses e estão ricos graças ao nosso dinheiro. O caso 500 milhões se fosse transferido para Portugal já era, nem o governo Angolano daria conta desse roubo milionário mas como foi num país sério os gatunos se deram mal

RESPONDER

Joe Biden joga o seu futuro nas primárias da Carolina do Sul

O ex-vice-Presidente dos EUA Joe Biden surge à frente nas sondagens para as primárias do Partido Democrata este sábado na Carolina do Sul, onde precisa de uma vitória para se manter na corrida à Casa …

Faro espera arrecadar 500 mil euros com taxa turística

O município de Faro inicia no domingo a cobrança de uma taxa turística no valor de 1,5 euros por dormida, com a expectativa de arrecadar 500 mil euros em 2020, disse este sábado à Lusa …

Estado condenado a pagar 23 mil euros por acidente de bicicleta

O Estado português tem de pagar 23.846 euros a uma mulher que, em Março de 2007, sofreu um acidente de bicicleta no molhe da Praia Norte, em Viana do Castelo. Isto devido ao mau estado …

PSD em modo de "guerrilha política" total. Rio quer ver Costa a "arder em lume brando"

O PSD está decidido a complicar a vida ao PS nos próximos tempos. A estratégia passa pela "guerrilha política" total para criar um "pântano" de ingovernabilidade, explorando as tensões quer imperam à esquerda e alguns …

António Costa é o único líder com avaliação positiva

De acordo com uma sondagem da Aximage para o Jornal Económico, António Costa chega a fevereiro com uma ligeira quebra, mas o primeiro-ministro não só continua à frente dos restantes líderes de partidos com assento …

Presidenciais. Campanha de André Ventura promete comício em todas as cidades

Sob o lema “Mudar Portugal”, André Ventura prometeu percorrer todo o país na sua campanha para a Presidência da República, que se vai centrar nos cidadãos descontentes com o sistema político e partidário em …

Bolsonaro muda de versão: vídeo (onde aparece facada de 2018) é de 2015

Jair Bolsonaro mudou a sua versão sobre o sucedido no caso do vídeo partilhado por ele próprio a convocar uma manifestação para dia 15 de março contra o poder legislativo e a seu próprio favor. Segundo …

Medina contratou ex-presidente da Junta de Benfica por 4 mil euros mensais (e não se sabe para quê)

A contratação de Inês Drummond, ex-presidente da Junta de Benfica, eleita pelo PS, para o cargo de "assessoria" de Fernando Medina na presidência da Câmara de Lisboa está envolta em polémica. O contrato é de …

Covid-19. Liga italiana adia Juventus-Inter e mais quatro jogos para maio

A Liga italiana de futebol decidiu este sábado adiar o jogo Juventus-Inter de Milão, e mais quatro encontros da 26.ª jornada da Serie A, para 13 de maio, após a 36.ª ronda, devido ao coronavírus …

Associação Acreditar demarca-se de tourada com João Moura

A Associação Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, que seria uma das beneficiárias de um festival taurino em Beja, agendado para 14 de março, que terá João Moura como cabeça …